Como Fazer Manteiga de Azeite de Oliva – Receita e Benefícios

A manteiga já é uma velha conhecida de todos, e você provavelmente já temperou suas saladas com o azeite de oliva. Mas e quanto à manteiga de azeite de oliva, você a conhece?

Vamos então aprender como fazer a receita de manteiga de azeite de oliva, além de conhecermos quais benefícios já foram atribuídos a ela?

Como fazer – Receita de manteiga de azeite de oliva

Ingredientes:

  • Azeite de oliva extra virgem a gosto;
  • Ervas frescas como alecrim a gosto.

Modo de preparo:

Juntar os dois ingredientes dentro de um potinho de vidro; Fechar, levar ao congelador e deixar passar a noite lá dentro para ter a sua manteiga de azeite de oliva no dia seguinte.

É recomendado tirar a manteiga de azeite de oliva da geladeira ou congelador um pouco antes da hora de comer e ela pode ser utilizada para acompanhar a tapioca ou torradinhas, por exemplo.

Quais os benefícios atribuídos à manteiga de azeite de oliva?

1. Mais saudável do que a manteiga?

A receita acima nos permitiu perceber que a manteiga de azeite de oliva é uma espécie de manteiga falsa. Isso porque não existe uma manteiga em si presente na receita, apenas o formato do produto é que acaba sendo imitado. Mas será que trocar a manteiga tradicional pela manteiga de azeite de oliva é realmente vantajoso?

Um grupo de médicos e pesquisadores se juntou para examinar controvérsias associadas à saúde do coração e o trabalho deles foi publicado no Journal of the American College of Cardiology (Jornal da Academia Americana de Cardiologia, tradução livre).

Uma das recomendações desses especialistas é que os óleos vegetais líquidos como o azeite de oliva são melhores para a saúde do coração do que os óleos vegetais duros como a margarina, por exemplo.

Ainda de acordo com o trabalho dos médicos e pesquisadores, o azeite de oliva extra virgem foi o objeto que teve a pesquisa mais abrangente e as evidências mais claras de que é benéfico para o coração. As informações são do Washington Post.

2. Portal de instituto de saúde dos Estados Unidos recomenda preferir o azeite de oliva no lugar da manteiga

Além disso, o MedlinePlus, que é o portal dos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, recomenda utilizar azeite de oliva no lugar de manteiga ou margarina na hora de preparar os pratos das refeições na cozinha.

De acordo com a publicação, “a manteiga é rica em gorduras saturadas que podem aumentar o colesterol. Ela também pode aumentar a sua chance de doença cardíaca. A maioria das margarinas tem algumas gorduras saturadas mais ácidos graxos trans, que também podem ser ruins para você. Essas duas gorduras têm riscos para a saúde”.

Um artigo do site da Escola Médica da Universidade de Harvard dos Estados Unidos classificou as gorduras saturadas como as gorduras do “meio termo”, nem boas nem ruins.

Segundo a publicação, uma dieta rica em gorduras saturadas pode elevar os níveis totais de colesterol e aumentar o colesterol ruim, também chamado de LDL, que incita a formação de bloqueios nas artérias do coração e outros locais do corpo.

Segundo a Escola Médica de Harvard, é por esse motivo que a maioria dos especialistas em nutrição recomenda limitar o consumo de gorduras saturadas a um teor correspondente a menos de 10% das quantidades consumidas diariamente.

Uma meta-análise de 21 estudos indicou que não existem evidências suficientes para concluir que a gordura saturada aumenta o risco de ter doenças cardíacas, mas que trocar as gorduras saturadas pelas gorduras poli-insaturadas – que são consideradas gorduras boas – pode sim diminuir as chances de ter doença cardíaca, completou a publicação.

Ainda de acordo com o artigo da Escola Médica de Harvard, outros dois grandes estudos concluíram que trocar a gordura saturada pela gordura poli-insaturada ou por carboidratos ricos em fibras é a melhor forma de diminuir os riscos de desenvolvimento de doença no coração, mas que substituir a gordura saturada por carboidratos altamente processados poderia gerar o efeito contrário.

No entanto, vale ressaltar que o azeite de oliva não é livre de gorduras saturadas – segundo o pesquisador da área de nutrição, que também tem um diploma de bacharel em medicina, Kris Gunnars, em artigo publicado no Authority Nutrition/Healthline, o teor de gorduras saturadas de 100 g do produto é de 13,8%.

Por outro lado, o teor de gorduras monoinsaturadas encontrado em uma porção de 100 g do azeite de oliva é bem maior – de 73%. Conforme a Escola Médica de Harvard, as gorduras monoinsaturadas entram na categoria de gorduras saudáveis.

A instituição destacou que, ao consumirmos o azeite de oliva, obtemos, em sua maioria, as gorduras monoinsaturadas.

3. Livre de gorduras trans

De acordo com informações do site Olive Oil Source, o azeite de oliva não possui gorduras trans em sua composição.

Entretanto, quando o azeite de oliva é reutilizado repetidamente e aquecido em temperaturas muito altas (o que não precisa acontecer para a preparação da manteiga de azeite de oliva), ele se transforma em gorduras trans, conforme o que explicou a enfermeira e coautora e editora de livros de saúde Sharon Perkins.

Já a manteiga é um dos alimentos conhecidos por conterem as gorduras trans, como apontou a reportagem do Washington Post que apresentou o trabalho dos cientistas e médicos a respeito de controvérsias associadas à saúde do coração, mencionado no tópico acima.

Mas qual o problema com as gorduras trans? “As gorduras trans feitas pelo homem podem aumentar a forma ruim do colesterol e diminuir o colesterol bom”, afirmou Sharon Perkins, em seu artigo no Livestrong.

A ciência que indica que a gordura trans aumenta os níveis do colesterol ruim é notável e muito forte. Todas as evidências apontam para a mesma direção.

O WebMD esclareceu que a elevação do colesterol ruim no organismo contribui com o acúmulo de placa de gordura nas artérias. As gorduras trans também colaboram com a obstrução das artérias, que são um sinal de doença no coração e aumentam os riscos de ter ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC), completou a publicação.

A página também informou que estudos populacionais indicam que as gorduras trans podem elevar o risco de desenvolver diabetes.

Referências adicionais:

Você já tinha ouvido falar da manteiga de azeite de oliva? Pretende aprender como fazer e aproveitar os benefícios? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 4,75 de 5)
Loading...

Deixe um comentário