O sal rosa do Himalaia é realmente tão melhor quanto parece?

Especialista da área:
atualizado em 07/08/2021

De tempos em tempos surgem produtos e ingredientes que prometem fazer milagres e deixam várias pessoas empolgadas. Entretanto, antes de sair correndo atrás deles é preciso ter certeza que eles realmente são tão bons quanto parecem.

  Continua Depois da Publicidade  

Por exemplo, você com certeza já ouviu falar que o sal rosa do Himalaia tem uma série de benefícios. Mas, será que ele é tão melhor assim que o sal branco tradicional? Vamos entender isso hoje!

O que é o sal rosa do Himalaia?

Sal do Himalaia

Assim como o sal tradicional, o sal rosa do Himalaia pode ser utilizado para temperar e preservar os alimentos. Além disso, há quem use o ingrediente como um sal de banho e é possível até mesmo encontrar luminárias e castiçais feitos à base do produto.

Ele recebe esse nome porque vem das montanhas do Himalaia e tem uma coloração naturalmente rosa. O sal rosa do Himalaia é colhido manualmente e geralmente não recebe a adição de nenhuma substância. Aliás, esta é uma das suas diferenças para outros tipos de sal.

Isso porque o sal branco de mesa refinado e até mesmo o sal grosso ganham o acréscimo de iodo. Esta é uma exigência da legislação, criada devido a uma prevalência de casos de bócio, doença que tem relação justamente com a deficiência desse mineral. 

Isso significa que por não ter a adição de iodo, o sal rosa do Himalaia não pode exercer esse mesmo papel na prevenção do bócio. Saiba mais sobre o iodo e o sal do Himalaia.

Composição sal de cozinha x rosa do Himalaia

Segue abaixo a composição de ambos os sais, em porcentagem com relação a sua massa:

ElementosSal de cozinha (%)Sal rosa do Himalaia (%)
Sódio65,9663,35
Cloro33,8534,39
Magnésio0,74
Alumínio0,060,10
Silício0,030,19
Enxofre0,030,72
Potássio0,050,28
Cálcio0,020,15
Ferro0,010,01
Bromo0,010,01
Manganês0,01
Cádmio0,03
Iodo0,01
Fósforo0,02
Composição química do sal de cozinha e do sal rosa do Himalaia / Concentração (%massa)

Diferenças na composição entre o sal de mesa e o sal rosa do Himalaia

Uma parte da composição do sal rosa corresponde a microelementos minerais como potássio, magnésio e cálcio. Eles são os responsáveis por conceder ao produto a sua cor rosa e por fazer com que ele tenha um sabor distinto do sal de mesa.

A presença desses minerais no sal rosa do Himalaia poderia ser uma vantagem em relação ao sal branco. O problema é que embora tenha mais de 84 tipos de microminerais, o teor dessas substâncias no sal rosa é muito pequeno.

Ou seja, consumir sal rosa do Himalaia não é o suficiente para obter toda ou uma boa parte da quantia necessária desses minerais. Para obter estes importantes nutrientes na medida certa, é preciso seguir uma dieta equilibrada e saudável.

  Continua Depois da Publicidade  

Por exemplo, para chegar às recomendações diárias de potássio com o sal rosa do Himalaia, seria necessário consumir, em média, 1,7 kg por dia. Algo impossível e impensável, já que uma quantidade tão grande de sal leva meses ou até anos para ser ingerida. Aliás, o ideal é consumir o mínimo possível de sal, mesmo do sal rosa do Himalaia.

Mas, o sal rosa do Himalaia não tem menos sódio que o sal convencional?

Sais

Um grande problema do sal é o seu alto teor de sódio, mineral que em excesso causa problemas como retenção de líquido, pressão alta, doença renal, cálculo renal (pedra nos rins), osteoporose, acidente vascular cerebral (AVC), insuficiência cardíaca e câncer estomacal.

Algumas pessoas acham que o sal rosa do Himalaia é melhor que o sal convencional por ter menos sódio, porém, não é bem assim. Devido à presença dos microelementos minerais na sua composição, o sal rosa até tem um pouco menos de cloreto de sódio que o branco.

Entretanto, essa diferença não é expressiva e nem faz com que o sal rosa do Himalaia tenha bem menos sódio que o sal branco. A maior parte da composição do sal rosa ainda corresponde ao cloreto de sódio. 

Ou seja, não é só porque o seu sal é o sal rosa do Himalaia que você pode utilizar uma quantidade muito alta ou maior do que usaria se fosse sal branco. Embora seja um sal um pouco diferente, ele ainda é sal.

Assim como ocorre com o sal branco é fundamental ter muita moderação ao usar o sal rosa para não abusar do sódio. Exagerar no sal rosa do Himalaia também é perigoso para a saúde.

Vídeo

Confira o que a nossa nutricionista ensina sobre o sal rosa do Himalaia:

Fontes e referências adicionais

Você já usou o sal rosa do Himalaia? Então, comente sobre sua experiência com o produto.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário