Sal do Himalaia Emagrece Mesmo?

Especialista:
atualizado em 04/02/2020

Confira se é verdade que o sal do Himalaia emagrece ou se ele é apenas uma versão mais saudável do sal, que não necessariamente ajuda na perda de peso.

Quando escutamos o nome de um alimento ou ingrediente diferente que é tendência do momento em termos de saúde, é normal que fiquemos curiosos para saber se ele é tão bom quanto seus apreciadores divulgam. Pensando nisso, vamos investigar se o tal do sal do Himalaia emagrece mesmo?

Depois que descobrir isso, aproveite para conhecer um apanhado geral sobre o sal rosa do Himalaia com benefícios, como usar e propriedades. Veja também outra receita caseira que promete auxiliar a perda de peso e confira se é verdade que vinho com alho emagrece.

Sobre o sal do Himalaia

Antes de começarmos a discutir se o sal do Himalaia emagrece, vamos conhecer melhor esse produto. Pois bem, ele é uma espécie de sal-gema oriundo da região de Punjab, no Paquistão, próximo das encostas dos Himalaias.

Quimicamente, ele é parecido com o sal de mesa convencional, uma vez que contém um teor de até 98% de cloreto de sódio.

O restante da sua composição corresponde a microelementos minerais como potássio, magnésio e cálcio, que são os responsáveis por conceder ao produto a sua característica coloração rosa e por fazer com que o sal do Himalaia apresente um sabor diferente em relação ao sal de mesa convencional.

Assim como o sal tradicional, o sal do Himalaia pode ser utilizado na culinária para temperar as refeições e preservar os alimentos. Entretanto, há quem use o ingrediente no banho no lugar dos sais de banho. Também é possível encontrar luminárias e castiçais feitos à base de sal do Himalaia.

E então, será que o sal do Himalaia emagrece realmente?

O inchaço é um sintoma que faz com que o corpo ganhe uma aparência de estar mais volumoso, o que não é nada agradável para as pessoas que se preocupam com a boa forma e estão lutando para livrar-se do excesso de peso.

Há quem utilize o sal do Himalaia justamente para combater ou diminuir o inchaço. Entretanto, é necessário tomar cuidado com a quantidade utilizada do produto porque, assim como o sal convencional de mesa, o sal do Himalaia também apresenta sódio em sua composição, ainda que não seja exatamente na mesma proporção.

Embora não tenha menos sódio do que o sal de mesa convencional como algumas pessoas acreditam, o sal do Himalaia costuma ser formado por cristais maiores que o sal tradicional, o que demonstra que, tecnicamente, ele possui uma quantidade menor de sódio por colher de sopa do que o sal de mesa convencional.

No entanto, existem versões de tamanhos menores, semelhantes ao sal de mesa convencional, do sal do Himalaia, o que aproximaria o teor de sódio de ambos os produtos. Por outro lado, como o sal do Himalaia possui um sabor mais salgado do que o sal tradicional, uma pessoa pode utilizar uma quantidade menor do produto para atingir o mesmo sabor.

De qualquer forma, o recado que fica é que não dá para exagerar no consumo do sal do Himalaia, utilizando quantidades maiores do que a do sal tradicional, sob a justificativa de que ele tem menos sódio, pois esse excesso também poderá contribuir com o acúmulo de sódio no organismo.

Não custa nada lembrar que o excesso de sódio pode provocar problemas de saúde. Entre eles, encontra-se a retenção de líquidos, de acordo com a Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard nos Estados Unidos.

A retenção de líquidos é conhecida justamente como uma condição que provoca o indesejável inchaço no corpo. Ou seja, se a pessoa abusar do sal do Himalaia achando que vai se livrar do inchaço, corre o risco de sofrer com um efeito contrário ao esperado.

Como se não bastasse, a ingestão excessiva do mineral sódio pode resultar em endurecimento dos vasos sanguíneos, pressão arterial alta, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca, conforme acrescentou a Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Se você necessita e/ou deseja emagrecer, mais do que procurar eliminar o inchaço provocado pela retenção de líquidos no organismo, você deve ter como objetivo a perda do peso em excesso na forma de gordura.

O que realmente auxilia neste sentido é seguir uma alimentação saudável, equilibrada, nutritiva e controlada. Praticar atividades físicas com regularidade também é uma excelente ideia, uma vez que os exercícios maximizam a quantidade de calorias que são queimadas pelo corpo.

Entretanto, para que todo o processo seja não somente eficiente como também seguro, o ideal é que a dieta e os treinamentos sejam realizados sob o acompanhamento do nutricionista e do educador físico.

As controvérsias a respeito dos benefícios do sal do Himalaia

Uma parte dos benefícios do sal do Himalaia é contestada. Por exemplo, há quem pregue que o sal do Himalaia apresenta até 84 diferentes tipos de microelementos minerais em sua composição.

Entretanto, como o produto pode conter até 98% de cloreto de sódio, isso reservaria somente 2% para esses minerais. Como as pessoas geralmente consomem poucas quantidades de sal e o teor desses minerais no produto é pequeno, torna-se improvável que ele ofereça benefícios expressivos para a saúde.

Quando se trata da afirmação que o sal do Himalaia é um sal mais natural do que o sal de mesa convencional, aparentemente, não há muito o que refutar. Isso porque enquanto o sal tradicional é muito refinado e misturado com agentes antiaglomerantes para evitar a aglutinação, o sal do Himalaia é menos artificial realmente e não costuma possuir tantos aditivos.

No entanto, até então não existem evidências científicas que demonstrem que o sal do Himalaia proporciona mais benefícios para a saúde do que o sal de mesa convencional.

Além disso, ele muito provavelmente contém uma quantidade menor de iodo que o sal tradicional, o que requer o cuidado das pessoas que desejam trocar o sal de mesa convencional pelo sal do Himalaia, mas sofrem com a deficiência de iodo ou com risco de desenvolver a deficiência ao mineral.

Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que o sal do Himalaia emagrece? Já experimentou utilizar este sal na sua cozinha ou pretende usar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário