Para que serve o exame PTH (paratormônio)

Especialista da área:
atualizado em 21/06/2021

Você sabe o que o paratormônio tem a ver com seus níveis de cálcio? Confira para que serve o exame PTH (paratormônio) e saiba o que significam os resultados.

  Continua Depois da Publicidade  

As glândulas paratireoides presentes no pescoço produzem paratormônio. Esse hormônio serve para ajustar os níveis de cálcio no sangue.

Através do exame PTH que mede os níveis de paratormônio no sangue, é possível saber se o seu corpo tem altos ou baixos níveis de cálcio no corpo – prevenindo assim doenças ósseas. 

Além disso, também é possível investigar problemas paralelos relacionados à função hormonal e à função renal, por exemplo.

Aliás, além do cálcio, os ossos também precisam de vitamina D. Por isso, confira também os benefícios da vitamina D e por que ela é essencial para a sua saúde.

Como o paratormônio age no organismo

O paratormônio é liberado por pequenas glândulas encontradas na tireoide.

Quando os níveis de cálcio no sangue estão baixos, o paratormônio é liberado em maior quantidade, agindo da seguinte forma:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Nos ossos, o PTH estimula a liberação de cálcio dos ossos para o sangue. Porém, isso retira cálcio dos ossos, podendo acelerar a perda óssea e causar problemas como a osteoporose, por exemplo;
  • Nos rins, o paratormônio diminui a perda de cálcio pela urina e ajuda a estimular a produção de vitamina D;
  • No intestino, o hormônio PTH aumenta a absorção de cálcio por meio da digestão de alimentos ricos em cálcio.

Por outro lado, quando os níveis de cálcio estão altos no sangue, menos paratormônio é liberado pelas glândulas. Dessa forma, mais cálcio é destinado para os ossos. Além disso, todo o excesso é eliminado pela urina.

Ou seja, quando seu sangue está com baixa concentração de cálcio no sangue, as glândulas paratireoides liberam mais PTH para elevar os níveis de cálcio. 

Por outro lado, altos níveis de cálcio levam à redução de paratormônio para manter uma quantidade saudável de cálcio no sangue.

Para que serve o exame PTH

O paratormônio pode trazer informações importantes sobre a sua saúde. Dessa forma, o exame PTH é muito importante para:

  • Ajudar a detectar a causa de níveis anormais de cálcio;
  • Ajudar no diagnóstico de hiperparatireoidismo e hipoparatireoidismo – que é a produção inadequada de paratormônio;
  • Verificar possíveis causas por trás da deficiência de vitamina D;
  • Avaliar a presença de problemas renais;
  • Monitorar o tratamento de doenças renais.

A saber, os valores normais para o hormônio PTH no sangue são de 12 a 65 picogramas por mililitros.

Vale lembrar que o exame PTH é muito simples de fazer, bastando coletar uma amostra de sangue.

  Continua Depois da Publicidade  

O que significam os resultados do exame

problema ósseo

Quando seus níveis de paratormônio estão muito altos, pode ser que você tenha:

  • Baixo estoque de cálcio no sangue (hipocalcemia)
  • Problema renal que dificulta a saída do cálcio pela urina;
  • Tumor ou disfunção na glândula paratireóide;
  • Deficiência de vitamina D;
  • Dificuldade para absorver o cálcio dos alimentos.

Por outro lado, baixos níveis de paratormônio podem indicar:

  • Altos níveis de cálcio no sangue (hipercalcemia);
  • Excesso de vitamina D.

Além de verificar como está a sua saúde óssea, os sintomas que podem levar seu médico a solicitar uma exame PTH incluem:

  • Ossos que quebram facilmente;
  • Muita sede;
  • Fadiga inexplicável;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Micção frequente;
  • Pedras nos rins;
  • Cãibras musculares frequentes;
  • Formigamento nas mãos ou nos pés;
  • Arritmia cardíaca.

A boa notícia é que é simples de tratar variações no hormônio PTH. Em geral, o tratamento é feito com suplementos de cálcio ou de vitamina D a fim de evitar a perda óssea e restabelecer os níveis normais de paratormônio. Além disso, seu médico pode te orientar a tomar mais sol.

Mas, em alguns casos, pode ser necessário realizar uma terapia de reposição hormonal. Aliás, quando há suspeita de disfunção ou tumor nas glândulas, uma cirurgia de remoção pode ser necessária.

  Continua Depois da Publicidade  

Certamente, é importante avaliar o exame PTH junto com outros exames laboratoriais antes de tirar qualquer conclusão. 

Sendo assim, converse com seu médico para saber se você precisa de ajustes na alimentação ou de um tratamento com suplementos, remédios ou cirurgia.

Fontes e referências adicionais

Você já fez esse teste para medir os níveis de paratormônio? Isso porque sofre de algum problema hormonal? Então, comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhum voto ainda)
Loading...
Sobre Dr. Alexandre Seraphim

Dr. Alexandre Seraphim é Nutrologista - CRM 52.978779. Formou-se médico pela Universidade do Grande Rio e é pós-graduado em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia. Possui diversos cursos na área de emagrecimento, hipertrofia e medicina ortomolecular que o qualificam ainda mais como um grande especialista da área. Atualmente, exerce sua especialidade em uma clínica localizada na Barra da Tijuca e também em Bangu, ambas no Rio de Janeiro. Para mais informações, entre em contato com ele em sua conta oficial no Instagram (@dr.alexandre.seraphim).

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário