Por Que o Povo Oriental Come Arroz e Não Engorda?

Como os países asiáticos podem consumir tanto arroz branco e tanto macarrão e permanecem tão magros? Se carboidratos engordam, por que o povo oriental come tanto arroz e não engorda? É hora de dar uma resposta completa.

Primeiramente, devemos confirmar que a Ásia come muito arroz. Pode ser um “acompanhamento” ou não como prato principal, mas não há nenhuma dúvida de que uma grande quantidade de arroz é consumida – as estatísticas são bastante claras sobre o consumo de arroz asiático. Então, hoje, vamos explicar por que o Paradoxo asiático (como todos os “paradoxos”, na verdade) não é realmente um paradoxo. Também vamos explicar por que ele nos oferece uma base e a chance de avaliar as nossas próprias crenças (porque essa é a única coisa honesta a se fazer).

Eles se movimentam frequentemente

Caminhar ou andar de bicicleta ou simplesmente passear usando seu próprio corpo como veículo era a única maneira de ir daqui para lá para o pessoal asiático mais antigo. Não era uma ocasião especial. Era algo do dia-a-dia . Era normal. Para todos os outros, como nós ocidentais, era exercício. Era um grande evento que você tinha de se equipar e gastar dinheiro. O exercício é ótimo, e caminhar com a intenção de ficar mais saudável é muito bom. Mas o que queremos mostrar e evidenciar é uma enorme diferença cultural com os povos asiáticos, que imigraram há algum tempo (e, presumivelmente, as suas culturas na terra natal)

As pessoas que vivem em países asiáticos têm sido historicamente mais ativas do que as pessoas que vivem no Ocidente. Não é que todos eles estão fazendo levantamento de peso, correndo e fazendo academia, é que seus níveis de atividade diária são maiores. E, como todo mundo aqui provavelmente já sabe, o simples ato de caminhar regularmente é maravilhoso para a saúde. A caminhada diária está associada (entre outros benefícios para a saúde) à melhora na sensibilidade à insulina (melhor tolerância aos carboidratos como o arroz branco), melhor humor, diminuição da pressão arterial e do triglicéres e maior longevidade.

Vivemos no mundo do automóvel, e tem sido assim por anos. Nós não temos – e não tivemos pelos últimos 50 anos – que caminhar para se locomover. Nossa, muitas vezes, nós não podemos andar para chegar onde queremos ir, mesmo se quiséssemos, já que muitos de nós vivemos em uma espécie de expansão suburbana que obriga o uso de carros até para comprar alimentos ou levar as crianças à escola. O resultado é um país que dá menos passos por dia do que no resto do mundo. Assim que os asiáticos começarem a comprar mais carros, dependendo mais do transporte com veículos, e mudando-se para mais longe do trabalho, você verá mais intolerância aos carboidratos, ganho de gordura, e problemas de saúde em geral começarão a surgir. Isso já está acontecendo, como você vai ver.

Eu acho que o nível de atividade diária é provavelmente o maior determinante na tolerância aos carboidratos. Nas cidades americanas onde é necessário caminhar ou mais conveniente do que dirigir, como Nova York, as pessoas geralmente são mais saudáveis, mais magras, e com maior expectativa de vida. As coisas estão mudando, no entanto. Em 1989, 65% dos chineses faziam trabalho pesado diariamente. Em 2000, essa proporção caiu para 50% – ainda muito maior do que nos países ocidentais, mas a tendência de queda é visível. Você notará nessa mesma questão que a proporção de crianças acima do peso também aumentou em 2000.

Uma dieta nutritiva e natural

A culinára tradicional asiática é altamente nutritiva. Vá a uma casa de macarrão vietnamita e o prato principal será o pho, uma tigela grande de caldo caseiro da carne da medula óssea, tripas, tendões, peito e macarrão de arroz. A comida de um restaurante tailandês de verdade não engorda. Lá você vai para comer a sopa de caldo de osso com cubos de sangue de porco, verduras, macarrão de arroz e um ovo de pato. Vá a um restaurante chinês e coma os rins de porco refogados (infelizmente, serão em óleo de soja ou de milho hoje em dia) com brócolis chinês e arroz para acompanhar.

A comida de um restaurante japonês também não engorda: coma ovas de salmão enrolados com algas e arroz, sashimi de cavala, e um pouco de sopa de missô fermentado com tiras de algas. Um churrasco coreano igualmente não engorda, coma uma dúzia de tipos diferentes de kimchi, costelas grelhadas, língua de boi, e fígado – tudo enrolado em alface, com arroz para acompanhar. Em todos esses alimentos, o arroz está presente, mas assim como caldo de osso, carne fresca, repolho fermentado, miúdos, e legumes. A presença do arroz não engorda porque ela não invalida ou elimina a presença de todos os outros nutrientes.

Quais são os seus pensamentos sobre o fato do povo oriental comer bastante arroz e não engorda? Você concorda com as afirmações propostas acima? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (15 votos, média: 4,20 de 5)
Loading...

5 comentários em “Por Que o Povo Oriental Come Arroz e Não Engorda?”

  1. Eu acho que o engordar especificamente do Japonês deveria ser estudado mais a fundo. Não tem muita ligação com os afazeres cotidianos. Que fazem com que queime os carboidratos do arroz. Outro folclore e o consumo de shoyo ( glutamato monossódico) Dizem que a pessoa pode adquirir câncer. Não sei qual é o percentual da doença no Japão. Mas acho outra balela. Enfim o consumo de arroz e shoyo é milenar, se fosse tão maliguino a população japonesa deveria ter diminuído em função desse motivo.

  2. sou de descendencia asiatica e, não engordo nem querendo, como normal qualquer tipo de comida, mas doces ou comida mais pesada evito de comer muito porque se não da dor de barriga , como tudo na medida normal ou necessaria , não da pra partir pra gula por causa da dor de barriga , dai não tem como engordar e mais a hereditariedade tambem

  3. O oriental não engorda como o ocidental pq eles comem muitos vegetais e proteinas. Fora isso eles possuem uma postura pessoal voltada para o processamento (ou seja, respiram mais calmamente, processam pensamentos com mais vagar do que nós do ocidente). O conjunto desses elementos faz com que nao engordem como nós. Nao tem a ver com fazer exercicio fisicos (apenas). Obesidade é mais do que simplesmente comer ou fazer exercicios.

  4. Prezada Dra Patricia
    Moro no Japão a 22 anos, não moro em metropolis, moro em um estado não muito pequeno, mas e considerado interior para eles.
    Aqui andamos muito de carro os japoneses também, eles fazem sim muito exercícios cuidam muito da saúdes e do corpo, mas não são todos que tem tempo para fazer caminhadas por causa da carga horaria de trabalho. Eu por exemplo trabalho de 12 a 13 horas por dia, chego em casa não tenho tempo para fazer uma boa caminhada.
    Trabalho com um rapaz japonês que como muito arroz no horário do almoço e e magro, conheci um também que só comia pão no horário do almoço e não era gordo, forte mas não gordo era um rapaz de uns 22 anos mais ou menos. Perguntei para este rapaz se ele fazia caminhadas ele falou que não tinha preguiça de fazer caminhadas.
    Aqui no Japão realmente e raro ver um japonês gordo tem mas e muito pouco. Aqui tem mulher com 65 anos com corpo de menina de 30 e incrível e as mulheres e homens de 70 à 90 anos andando de bicicleta, moto e carro.
    Agora eu pergunto pq eles não engordam comendo arroz, sera que o organismo deles são diferente dos nossos .Pq a porcentagem de gordo aqui no Japão todo e muito baixa não sei a quantidade de valor de porcentagem mas vejo nas ruas, shopping e etc ..
    Nas grandes cidades eles realmente não adam muito de carro, ou anda a pé , bicicleta, moto ou metro.
    Ai fica esta interrogação pq o arroz não engordam os asiaticos ?

Deixe um comentário