Ter Varizes na Gravidez é Perigoso? O Que Fazer?

🕐 22/10/2019

É bastante comum que mulheres grávidas apresentem dores nas pernas e alguns problemas como má circulação e varizes. Apesar de ser muito comum, principalmente após o segundo trimestre da gravidez, muitas gestantes ficam preocupadas com a presença de varizes nas pernas e de possíveis complicações de saúde que podem afetar tanto a gestante quanto o bebê.

Vamos mostrar se ter varizes na gravidez é perigoso e o que fazer para aliviar os sintomas caso essa condição seja observada durante os meses de gestação.

Varizes

Varizes são veias que ficam visíveis superficialmente na pele devido a um alargamento anormal. Algumas vezes, elas não prejudicam a saúde, mas em alguns casos podem causar complicações de saúde.

As varizes costumam afetar mais as mulheres, principalmente entre 30 e 40 anos. Esse problema também é muito comum em mulheres grávidas e é sobre os efeitos das varizes durante a gestação que vamos discutir nesse texto.

Causa das varizes na gravidez 

A causa exata das varizes na gravidez ainda é desconhecida, mas, em geral, as varizes têm relação com um aumento de pressão nas veias. Existem válvulas nas veias responsáveis por guiar o fluxo sanguíneo na direção correta. Quando essas válvulas apresentam defeitos, o sangue flui para trás e causa um inchaço nas veias.

Durante a gravidez, a mulher ganha um pouco de peso e volume nas pernas. Além disso, especialistas acreditam que os hormônios sexuais femininos enfraquecem as paredes das veias, fazendo com que elas fiquem frouxas e acumulem sangue na região.

Além das pernas, podem ser observadas varizes na região da vulva ou da vagina. Isso ocorre devido ao aumento de peso e ao acúmulo de fluido durante a gestação. Além disso, o bebê dentro do útero pode comprimir algumas partes da pélvis, região inferior do abdômen, causando um inchaço nas veias da vulva e da vagina.

Assim, de acordo com a Associação Americana de Gravidez (American Pregnancy Association), as varizes na gravidez podem ter relação com:

  • Aumento no volume do sangue;
  • Redução na taxa em que o sangue se move das pernas até a pélvis;
  • Alteração hormonal.

Varizes na gravidez é perigoso?

Infelizmente, a tendência é que as varizes piorem ao longo da gestação, principalmente se sua gravidez for múltipla, ou seja, se você estiver grávida de gêmeos ou trigêmeos, por exemplo. Se algumas medidas não forem tomadas, elas tendem a ficar mais visíveis e inchadas conforme os meses vão passando. Além disso, elas vão ficando cada vez mais cheias de sangue, podendo resultar em dor e coceira no local.

As varizes nas pernas da grávida acabam permanecendo na região mesmo após o nascimento do bebê e não precisam de tratamento. Já as varizes que se desenvolvem na região da vulva e da vagina costumam desaparecer logo após o parto.

A boa notícia é que, geralmente, não é verdade que ter varizes na gravidez é perigoso. O que se observa muito são desconfortos, mas nada que vá prejudicar o desenvolvimento do bebê ou a saúde da mãe.

Apenas em alguns casos, são formados pequenos coágulos sanguíneos que aparecem e endurecem próximos a superfície da pele. Ainda que sejam assustadores, esses coágulos são geralmente inofensivos. Mesmo assim, qualquer alteração na pele que você ache estranha deve ser relatada ao médico.

Algumas mulheres, quando estão gravidas, ficam mais suscetíveis à trombose venosa profunda, mas isso não tem nada a ver com a presença de varizes e nem quer dizer que todas as mulheres grávidas com varizes desenvolvem a doença. Na verdade, é uma condição muito rara de ser observada.

Sintomas

Os principais sintomas de varizes incluem:

  • Coceira constante;
  • Pigmentação ao redor dos tornozelos;
  • Úlceras nos tornozelos;
  • Inchaço nos pés;
  • Coágulos sanguíneos ocasionais nas veias;
  • Infecções.

O que fazer?

Ao observar varizes durante a gravidez, a primeira coisa a ser feita é manter a calma e saber que isso não representa um risco nem para você nem para a saúde do bebê.

É possível fazer algumas coisas para tentar amenizar a situação, como:

  • Elevar as pernas: Esse é um método bastante eficaz para melhorar a circulação sanguínea e evitar complicações nas varizes.
  • Praticar exercícios leves: Respeite seus limites da gestação, mas se exercite todos os dias. A regra aqui é se movimentar. O exercício regular é um dos tratamentos mais populares e eficazes para lutar contra as varizes durante a gravidez.
  • Evitar ficar muito tempo em pé ou sentada: O ideal é mudar de posição regularmente. Se você estiver há muito tempo em pé, sente-se e se estiver há muito tempo em pé, levante-se.
  • Evitar o uso de roupas e sapatos apertados: É muito importante que você permita a boa circulação sanguínea para evitar que as varizes se agravem. Assim, evite o uso de roupas apertadas e sapatos que causam desconforto. Além disso, deixe de lado os saltos altos.
  • Ter uma alimentação adequada: Tenha uma dieta equilibrada e saudável para garantir os nutrientes necessários para o desenvolvimento do bebê. Além disso, reduza o consumo de sal, que pode causar inchaço e agravar as varizes presentes no corpo. Também é essencial manter a hidratação adequada.
  • Tomar cuidado com o ganho de peso durante a gestação: É normal ganhar peso durante a gestação. Porém, fique atenta ao excesso de ganho de peso na gravidez, que pode causar uma maior pressão na parte inferior do corpo, piorando as varizes já existentes.
  • Usar meias de compressão: Pode ser que o uso de meias de compressão ajude a aliviar o problema, já que esse tipo de prática estimula o aumento do fluxo sanguíneo no organismo.

O que não fazer? 

Mesmo que te indiquem uma erva milagrosa ou algum remédio para varizes sem prescrição médica, nunca aceite esse tipo de ajuda. Durante a gestação, não é recomendado tomar nenhum medicamento, suplemento e ervas naturais sem o consentimento do médico. Isso porque muitas das substâncias presentes nesses produtos podem prejudicar o desenvolvimento do bebê.

O mesmo vale para tratamento alternativos de varizes que envolvem técnicas como ablação térmica ou até mesmo cirurgias invasivas ou não durante a gravidez. Esses métodos também podem ser nocivos para o feto e devem ser considerados uma opção de tratamento apenas após o nascimento da criança se as varizes não sumirem sozinhas. 

Conclusões

Apesar de ser uma condição desconfortável, a maioria das pessoas com varizes não desenvolvem complicações. Assim, mesmo que apareçam varizes durante sua gestação, você não deve se preocupar muito.

Não é verdade que ter varizes na gravidez é perigoso, e elas costumam desaparecer em cerca de 3 a 12 meses após o nascimento do bebê. Porém, se sentir dor frequente e notar vermelhidão e muita coceira na região, converse com seu médico para verificar o que mais além dessas dicas pode ser feito para aliviar os sintomas das varizes.

Fontes e Referências Adicionais:

Você achava que ter varizes na gravidez é perigoso? Estava se preocupando ao notar a condição em seu corpo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (11 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...

1 comentário em “Ter Varizes na Gravidez é Perigoso? O Que Fazer?”

  1. Eu sentia muito medo de as varizes que tenho em toda região da vulva e vagina estourasse na hora do parto. Qual o mais indicado parto normal ou Cesária?

Deixe um comentário