Franol

Franol Emagrece Mesmo? Para Que Serve, Efeitos Colaterais e Como Tomar

Publicidade

Fazer atividade física pelo menos quatro vezes por semana, manter uma dieta saudável e dormir oito horas por noite são as principais dicas para eliminar o excesso de peso sem sofrer com o indesejável efeito sanfona.

Embora esta ainda seja a melhor maneira de emagrecer e não voltar a engordar, há quem prefira “cortar o caminho” e optar por medicamentos que aceleram o processo de emagrecimento.

Um deles é exatamente o Franol, remédio desenvolvido originalmente para o tratamento de problemas respiratórios mas que tem sido utilizado para queimar gordura e facilitar a perda de peso. Será que o Franol emagrece mesmo, apesar de não ter sido inicialmente desenvolvido com este propósito? Há o risco de possíveis efeitos colaterais utilizando-o? Confira abaixo!

O que é?

Franol é o nome comercial utilizado pelo laboratório Sanofi-Aventis para designar o medicamento composto por sulfato de efedrina e teofilina.

Para Que Serve?

O remédio é destinado para uso como broncodilatador, ou seja, o Franol ajuda a melhorar a função respiratória de pacientes com asma, bronquite e enfisema pulmonar.

Após a proibição da comercialização da efedrina para fins estéticos, muitas pessoas passaram a recorrer ao Franol como fonte da substância, uma vez que a efedrina estimula a queima de gordura e acelera o metabolismo.

Como Funciona?

A efedrina é um dos quatro princípios ativos da Efedra (Ephedra sinica), uma planta utilizada há mais de 5 mil anos na China para o tratamento da asma e dos sintomas da gripe.

Pesquisas demonstraram que a efedrina induz a queima de gordura tanto pela maior mobilização do tecido adiposo como fonte de energia como também pelo aumento do metabolismo.

A efedrina ainda interage com as fibras musculares, aumentando o consumo de combustível pelas células e prevenindo o catabolismo muscular.

Ao acelerar o metabolismo, a efedrina obriga o corpo a recorrer aos próprios estoques de gordura para obter energia para reequilibrar a temperatura corporal.

Mecanismo de ação: o Franol emagrece mesmo?

O Franol aumenta o metabolismo através da ação direta da efedrina, uma droga simpatomimética que estimula a liberação de noradrenalina (neurotransmissor precursor da adrenalina).

Ao ser liberada, a noradrenalina passa a interagir com as fibras musculares e os adipócitos, atuando como um antagonista adrenérgico não-específico. Algumas das funções do neurotransmissor incluem:

  • aumento da frequência dos batimentos cardíacos;
  • vasoconstrição e consequente aumento da pressão arterial;
  • elevação do nível de açúcar no sangue;
  • maximização do fluxo de sangue para os músculos;
  • queima da gordura presente nos adipócitos.

Estudos desenvolvidos com seres humanos também demonstraram que a efedrina administrada via oral aumenta o consumo de oxigênio 30-60 minutos após a ingestão da droga.

E como há uma relação direta entre o gasto energético e o consumo de oxigênio, temos que o Franol pode elevar o consumo de calorias do corpo, mesmo em repouso.

Franol Emagrece Mesmo?

Como acabamos de ver acima, boa parte das propriedades do Franol se deve ao mecanismo de funcionamento da efedrina, substância que esteve presente em uma série de medicamentos para emagrecer disponíveis no mercado até a proibição da ANVISA.

O Franol tem poder vasoconstritor e atua como um termorregulador, elevando a temperatura corporal e promovendo um aumento do metabolismo. Esse efeito, por sua vez, leva à queima de gordura previamente estocada na forma de tecido adiposo, e o resultado é a diminuição das medidas e a perda de peso.

Podemos, portanto, afirmar que o Franol emagrece mesmo porque favorece a queima de gordura e melhora a definição corporal, facilitando o quase sempre árduo processo de eliminar os quilos a mais.

Como qualquer outro medicamento, no entanto, o Franol não faz milagres e pode não funcionar para quem consome muito mais calorias do que o corpo necessita diariamente para manter suas funções.

O remédio pode ser um auxiliar da perda de peso, mas como vem acompanhado de uma série de efeitos colaterais que veremos logo mais, seu uso não deve ser feito sem orientação médica.

O que diz a Ciência

Estudos desenvolvidos com animais demonstraram que a efedrina pode aumentar o gasto energético de repouso (GER) em até 10%, embora o resultado não tenha se repetido de maneira exatamente idêntica em seres humanos.

Pesquisas com voluntários que receberam efedrina com cafeína (combinação mais potente, porém mais perigosa) encontraram um aumento de 3,6%- 10,7% do GER em relação ao grupo controle que não tomou o composto.

Um estudo desenvolvido especificamente com a efedrina e a teofilina (os dois compostos ativos do Franol) demonstrou resultados promissores. Pesquisadores forneceram a combinação a ratos obesos que estavam fazendo dieta havia três semanas, e notaram que todos os animais do grupo experimental apresentaram uma perda de peso maior do que aqueles do grupo controle.

Para os autores da pesquisa, os resultados podem ser explicados pela elevação do gasto energético basal e pelo aumento da atividade da lipase hepática. Enzima que tem função lipolítica, a lipase hepática ajuda a remover o excesso de triglicérides (gordura) da circulação, a fim de utilizá-los para a formação de LDL (colesterol).

Contraindicações

O Franol não deve ser utilizado por pessoas com problemas cardíacos ou que apresentem histórico de hipertensão.

Propranolol, cimetidina, eritromicina, carbamazepina, fenitoína e rifampicina são alguns dos medicamentos que podem interagir com o Franol e reduzir a eficácia do remédio utilizado para emagrecer, ou até mesmo causar efeitos colaterais mais graves.

Gestantes, crianças, idosos e usuários de outros medicamentos que contêm xantinas devem evitar o uso de Franol sem orientação médica.

O Franol pode também reduzir a eficácia dos anticoncepcionais.

Efeitos Colaterais

Além de ser utilizada para emagrecer, muitos atletas recorrem à efedrina para aumento da força muscular e melhora do desempenho esportivo.

Embora a substância possa de fato trazer alguns ganhos de performance, este é mais um dos casos em que os benefícios não compensam os riscos. Isso porque a efedrina e a teofilina podem causar sérios efeitos colaterais, como por exemplo:

  • Arritmia cardíaca;
  • Palpitação;
  • Taquicardia;
  • Dor de cabeça;
  • Vertigem;
  • Tremores;
  • Ansiedade e agitação;
  • Insônia;
  • Fraqueza;
  • Náusea, vômito, sede e aumento da sudorese.

Como a teofilina e a efedrina passam para o leite materno, o Franol também deve ser evitado por lactantes.

Como Tomar

O Franol para emagrecer ou queimar gorduras pode ser tomado pela manhã e antes do treino. Um comprimido ao se levantar e outro antes de ir à academia podem ajudar a acelerar o metabolismo e otimizar a utilização de gordura como fonte de combustível para os exercícios.

Preço do Franol

A embalagem com 20 comprimidos de Franol pode ser encontrada online por aproximadamente R$6,00 (frete não incluso).

Afinal, vale a pena tomar Franol?

Nós já vimos que o Franol emagrece mesmo, mas a extensa lista de efeitos colaterais do medicamento e o risco de voltar a engordar após o término do tratamento nos levam a concluir que não vale tanto a pena utilizar o Franol para emagrecer.

Isso porque, além de colocar a saúde em risco, você estará acelerando seu metabolismo de maneira “artificial”, o que significa que após interromper o uso do Franol seu gasto energético irá voltar ao normal.

Um dos efeitos colaterais dessa alteração do metabolismo é o aumento do apetite, já que o corpo passa a emitir sinais para você comer mais para repor as calorias que foram gastas por conta do aumento da temperatura corporal.

Ou seja: ao descontinuar o uso do Franol você permanecerá com o apetite elevado, mas não terá como gastar as calorias excedentes e muito possivelmente voltará a engordar. O que fazer então?

Optar por aumentar o metabolismo naturalmente, através de pequenas modificações na dieta e na rotina de treinos. Acrescentar alimentos termogênicos ao cardápio, beber mais água e incluir exercícios de alta intensidade na planilha diária são algumas das maneiras de elevar seu gasto energético sem precisar recorrer a medicamentos para emagrecer.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você conhece alguém que tenha utilizado com esse propósito e afirme que o Franol emagrece mesmo? Tem curiosidade de experimentá-lo? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (13 votos, média: 4,15 de 5)
Loading...

Publicidade
ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*