7 alimentos com mais carboidratos do que você imaginava

Especialista da área:
atualizado em 22/07/2021

Embora pareçam inofensivos e algumas pessoas acreditem que eles são saudáveis e ajudam a emagrecer, alguns alimentos são cheios de carboidratos e podem estimular o ganho de peso. Principalmente quando consumidos em excesso e da forma errada.

  Continua Depois da Publicidade  

Para não cometer esse erro e não prejudicar a sua dieta, não deixe de conhecer quais são alguns desses alimentos que contêm mais carboidratos do que você provavelmente imaginava.

1. Granola

Em uma porção de 100 gramas de granola é possível encontrar, em média, 450 calorias e 80 gramas de carboidratos. Ou seja, a mesma quantidade de carboidratos que um prato grande de macarrão possui. 

Além disso, a granola também costuma ter bastantes gorduras. Assim, é muito importante moderar bem nas porções de granola que come. No entanto, o ideal mesmo é preparar a própria granola saudável em casa.

No vídeo abaixo, a nossa nutricionista ensina como fazer uma granola low carb:

2. Frutas secas

Frutas secas

Inclusive, elas costumam estar presentes em algumas das granolas disponíveis para comprar. Mas qual seria o problema com elas? Por exemplo, a uva passa costuma ter 434 calorias e 114 gramas de carboidratos. Os teores de outras frutas secas podem ser bem similares a esses.

Portanto, sentar em frente à televisão para comer um pote de uva passa, damasco, ameixa seca, tâmara e outras frutas secas é uma péssima ideia para a boa forma. 

Essas frutas até são fonte de nutrientes, mas só é saudável consumi-las quando você se limita a comer uma ou duas unidades. Já no caso das frutas secas pequeninas, a orientação é limitar o consumo a uma colher de sopa.

3. Tapioca

Ela é sem glúten e pode ser uma boa opção para quem treina com foco na construção de massa muscular. Aliás, aproveite que está por aqui e aprenda como usar a tapioca para ganhar massa muscular.

Entretanto, nada disso anula o fato dela passar longe de ser low carb. Por exemplo, em 100 gramas de tapioca há mais ou menos 60 gramas de carboidratos.

  Continua Depois da Publicidade  

Normalmente, uma colher de sopa do alimento tem 10 gramas, mas algumas pessoas chegam a usar cinco colheres de sopa para fazer o seu lanchinho de tapioca na frigideira. Ou seja, isso resulta em um consumo considerável de carboidratos.

Para quem quer perder peso, o conselho é usar duas colheres de sopa de tapioca e fazer uma crepioca: bater essa quantidade de tapioca com ovo. A mistura vai se espalhar melhor na frigideira e ser uma opção muito mais vantajosa que a tapioca pura.

Isso porque as gorduras e proteínas do ovo vão diminuir o índice glicêmico da tapioca, que é alto.

4. Suco

É preciso ter cuidado com o suco na dieta e saber como usar, pois mesmo os sucos naturais podem ter muitos carboidratos. Um copo com 250 a 300 ml de suco de laranja pode ter em torno de 30 gramas de carboidratos.

Isso ocorre porque geralmente se usa uma grande quantidade de fruta para fazer um único copo de suco. Assim, ele fica com um teor muito concentrado de carboidratos, correspondente a todas as unidades de fruta que foram usadas para fazê-lo.

Pior ainda se o suco em questão for coado: ao coar, perde-se as fibras, um tipo de carboidrato que o organismo não digere e que faz com que os outros carboidratos sejam absorvidos mais lentamente pelo corpo. Sem fibras, o suco fica com muitos carboidratos de alto índice glicêmico.

É por isso que os sucos de frutas não são tão indicados quando se quer emagrecer, a não ser que seja no pós-treino ou que se trate de um suco verde não coado e feito com uma única porção de fruta e muitos legumes e verduras, que vão reduzir o índice glicêmico.

5. Bebidas energéticas

Algumas pessoas recorrem às bebidas energéticas quando precisam ficar acordadas à noite para trabalhar ou estudar, enquanto outros misturam os energéticos com bebidas alcoólicas, algo que, por sinal, é perigoso.

  Continua Depois da Publicidade  

Em uma latinha dessas há cerca de 27 a 30 gramas de carboidratos, o que pode provocar um pico de insulina e favorecer o acúmulo de gordura abdominal.

6. Cereais matinais

Em muitos casos, eles levam flocos de milho e/ou de outros cereais, além de trazer xarope de glicose ou outros tipos de xarope, que são açúcar. Em outros casos, os cereais matinais contam com uma capa de açúcar por fora.

Entretanto, até mesmo aqueles que não possuem açúcar em volta podem apresentar uma grande quantidade de carboidratos. O teor varia muito, de marca para marca, mas, em média, uma porção de 100 gramas pode apresentar 86 gramas de carboidratos.

7. Barra de proteínas

Ao contrário do que muitos imaginam, a barra de proteínas não contém apenas proteínas. Muitas delas também possuem gorduras e carboidratos. Aliás, algumas barrinhas chegam a ter 20 ou 25 gramas de carboidratos.

Às vezes, a proporção entre carboidratos e proteínas em uma barrinha não é interessante. Ela pode até ter proteínas, mas elas não são o nutriente presente em maior quantidade no produto.

Portanto, aprenda como escolher uma boa barra de proteínas:

Vídeo

Por fim, confira o vídeo da nossa nutricionista sobre os sete alimentos que têm mais carboidratos do que se imagina e que podem engordar:

Algum desses alimentos te surpreendeu por estar nesta lista? Então, conte qual deles nos comentários abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário