Água de Salsinha Emagrece? Para Que Serve e Como Fazer

Especialista:
atualizado em 27/12/2019

Você já ouviu falar que a água de salsinha emagrece? A verdade é que não podemos confiar cegamente nesse tipo de afirmação – precisamos ir atrás e procurar saber se ela realmente é verdade e se a receita pode mesmo nos ajudar.

Vamos então tentar descobrir se a água de salsinha emagrece realmente ou se essa afirmação é infundada.

Será que a água de salsinha emagrece mesmo?

O chá de salsinha possui um efeito diurético leve, ou seja, uma bebida que auxilia o corpo a se livrar do excesso de líquido oriundo da retenção hídrica, condição conhecida por provocar o inchaço.

Entretanto, mesmo que o chá de salsinha seja um diurético leve, recomenda-se consultar o médico antes de começar a utilizá-lo e não ingerir a bebida caso esteja tomando medicamentos diuréticos.

Além disso, precisamos destacar que não podemos afirmar que os mesmos efeitos de combate ao inchaço do chá de salsinha são encontrados na água de salsinha. Até porque as evidências que indicam que a salsinha é efetiva para a retenção hídrica e o edema (inchaço) são consideradas insuficientes.

Mais do que isso, existe uma preocupação de que a salsinha possa fazer com que o corpo segure o sódio, aumentado assim a retenção de líquidos – o que causaria inchaço, no lugar de combater o problema.

De qualquer forma, mais importante do que saber se a água de salsinha emagrece é compreender que para diminuir o peso é fundamental que toda a alimentação seja saudável, controlada, equilibrada e nutritiva – não existem bebidas mágicas para derreter gordurinhas.

Se você tem dificuldade para seguir esse tipo de dieta, procure o auxílio de um bom nutricionista, que é o profissional qualificado para indicar um programa alimentar que funcione, ao mesmo tempo em que fornece os nutrientes e a energia que o organismo necessita para funcionar apropriadamente.

Para que serve a água de salsinha?

Agora que já analisamos se é verdade que a água de salsinha emagrece, vamos conhecer quais utilidades já foram associadas à bebida.

Há quem associe a ingestão da água de salsinha a benefícios para a saúde dos rins. Entretanto, como você verá no tópico de cuidados e contraindicações mais abaixo, o uso da salsinha exige cuidados por parte de quem sofre com problemas renais e a ingestão muito elevada do alimento pode trazer problemas aos rins.

Portanto, antes de utilizar a água de salsinha em uma tentativa de fazer bem à saúde dos rins, consulte o médico.

Encontramos relatos de que a salsinha contém efeito desintoxicante e purificador. Entretanto, não encontramos pesquisas que explicassem como essas ações funcionam e nem falas de especialistas para embasar tal afirmação.

A salsinha também parece auxiliar no tratamento de dores digestivas e estimular a digestão. Entretanto, as evidências a respeito da efetividade da salsinha em relação aos distúrbios digestivos também são consideradas insuficientes.

Outro benefício da salsinha seria evitar a elevação da pressão arterial. Por outro lado, existe uma preocupação de que o alimento possa provocar a pressão alta, devido ao fato da salsinha poder fazer com que o corpo segure o sódio.

Se você tem problemas de pressão ou qualquer outro tipo de doença ou condição de saúde, consulte o seu médico antes de utilizar a água de salsinha para auxiliar o seu tratamento e jamais abandone esse tratamento recomendado pelo médico para usar somente a bebida.

Como fazer água de salsinha

Receita 1

Ingredientes:

  • 1 litro de água;
  • 5 colheres de sopa de salsinha fresca.

Modo de preparo:

Lavar bem as folhas de salsinha; Levar a água ao fogo para esquentar até ferver; Juntar a salsinha, desligar o fogo e deixar repousar durante 20 minutos. Coar, passar o conteúdo para uma jarra ou garrafa bem fechada, e servir-se. Se desejar uma bebida mais geladinha, levar à geladeira antes de servir-se ou adicionar pedrinhas de gelo.

Receita 2

Ingredientes:

  • 1 litro de água;
  • 100 g de salsinha;
  • Suco de 1 limão.

Modo de preparo:

Lavar bem e picar a salsinha. Adicionar a água e a salsinha picada dentro de uma jarra; Tampar e deixar descansar na geladeira durante uma noite; No dia seguinte, coar e misturar o suco de 1 limão. Servir-se.

Contraindicações da água de salsinha

A salsinha não deve ser consumida de maneira excessiva por mulheres grávidas ou que estejam amamentando. Em mulheres grávidas, o consumo exagerado, em grandes quantidades medicinais, já foi associado a abortos e a malformações congênitas.

De maneira geral, a ingestão de quantidades muito elevadas de salsinha pode provocar anemia ou problemas nos rins ou no fígado.

O vegetal não pode ser utilizado por pessoas que sofrem com cálculos renais. A água de salsinha também é contraindicada para crianças e para quem tem úlceras pépticas ou gastrite.

Quem sofre com distúrbios hemorrágicos, diabetes, pressão arterial e doença nos rins precisa tomar cuidado com a salsinha. Portanto, se você sofre com essas condições, consulte o seu médico a respeito do uso da mesma.

Recomenda-se parar de usar a salsinha duas semanas antes da data marcada para uma cirurgia, sempre de acordo com as orientações do médico responsável pelo procedimento em questão.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que a água de salsinha emagrece? Pretende incluir a bebida na sua rotina? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário