Chocolate Prende ou Solta o Intestino?

Especialista:
atualizado em 20/12/2019

O chocolate é bem vindo tanto nas horas boas, quanto nas horas ruins e com certeza é uma das sobremesas mais queridas de todos os tempos. Poucos alimentos são tão universais e amados como o chocolate, mas muitos sabem que ele pode ser um vilão das dietas.

No entanto, sabemos que comer poucas quantidades de chocolate, principalmente do chocolate amargo, pode trazer benefícios à saúde, porém alguns organismo não aceitam bem este alimento.

Para responder se o chocolate prende ou solta o intestino, precisamos entender melhor sobre a composição deste alimento e como ele se comporta em nosso organismo.

Vamos dispor mais abaixo muitas informações sobre o chocolate e porque ele pode ser prejudicial para quem sofre de intestino preso.

Do que é feito o chocolate?

A base do chocolate é o cacau, uma fruta muito rica em fibras, ácidos graxos e outros nutrientes dos quais nosso corpo necessita.

A composição do chocolate em si vai depender muito do tipo de chocolate que você consome. As barras de chocolate mais comerciais possuem grande adição de açúcar e leite, além de outros compostos como cafeína, gorduras, conservantes e aromatizantes.

Algumas pessoas são mais sensíveis a alguns destes compostos, principalmente ao leite e cafeína, que podem ser prejudiciais para um bom funcionamento do sistema digestivo.

Quanto mais amargo, geralmente há menor quantidade de açúcar. Por isso os chocolates com 70% de cacau ou mais são os mais saudáveis.

Chocolate e o intestino preso

Para quem já sofre de intestino preso, seja de constipação ou síndrome do intestino irritável, o consumo de chocolate pode desencadear alguns sintomas desagradáveis. Mas será que a culpa é mesmo do chocolate?

O que causa a constipação?

A constipação, ou prisão de ventre, ocorre quando o organismo não consegue realizar os movimentos necessários para o trânsito intestinal fluir bem. Pessoas que sofrem de intestino preso produzem fezes mais secas e por isso o movimento dentro do intestino é mais difícil.

As causas da constipação normalmente vêm de uma alimentação deficiente em fibras e água. Desidratação e falta de fibras são os principais motivos pelos quais alguém sente dificuldades em ir ao banheiro.

Há também alguns medicamentos que podem colaborar negativamente no trânsito intestinal. São eles:

  • Antiácidos;
  • Anticonvulsivos;
  • Medicamentos para pressão;
  • Suplementos de ferro;
  • Medicamentos para mal de Parkinson;
  • Analgésicos;
  • Alguns antidepressivos.

Além disso, algumas doenças podem afetar o funcionamento saudável do intestino, como:

  • Diabetes;
  • Mal de Parkinson;
  • AVC;
  • Tumores no intestino;
  • Problemas de tireoide;
  • Lesões na medula;
  • Doenças que afetam o cérebro ou a espinha.

Muitas vezes, a prisão de ventre tem a ver com mudanças temporárias do nosso corpo. No caso de mulheres grávidas, por exemplo, a constipação é um sintoma decorrente de alterações hormonais.

Algumas pessoas podem sentir o intestino preso durante uma viagem, por estarem em um local diferente. Ou até mesmo pessoas mais velhas podem sentir mais dificuldades de ir ao banheiro.

Como o chocolate afeta o intestino preso?

Ainda não existem estudos que comprovem se o chocolate prende ou solta o intestino, embora muitas pessoas aleguem pioras consideráveis no fluxo intestinal depois de comer chocolate.

Algumas investigações indicam que talvez o problema não seja o cacau em si, mas sim de outros ingredientes do chocolate.

A maioria dos chocolates contêm leite, alimento que pode causar prisão de ventre em algumas pessoas. Outra substância que encontramos no chocolate e que pode ser prejudicial para quem sofre de constipação é a cafeína, que tem poder de desidratar o organismo. Além disso, os chocolates comuns possuem altos teores de açúcar, outro alimento que pode dificultar o fluxo intestinal.

Chocolate ao leite x Chocolate amargo

O próprio nome diz: chocolate ao leite. Esta é uma mistura de massa de cacau e leite e normalmente possui grandes adições de açúcares. Esta combinação pode ser prejudicial para quem sofre de intestino preso, por isso talvez uma mudança para o chocolate amargo seja o suficiente para deixar de sofrer de prisão de ventre após seu consumo.

Os chocolates meio amargo ou com maiores índices de cacau em sua composição levam menos leite, açúcar e gordura, e por isso menores são as chances de eles causarem constipação.

Já o chocolate branco não leva massa de cacau em sua composição e, por conta disso, seu conteúdo é muito rico em açúcar, leite e gorduras, fazendo do chocolate branco uma péssima escolha para quem quer emagrecer. Há alguns relatos de que o chocolate branco tem maior poder laxativo por conta do seu alto teor de gorduras.

O chocolate pode afetar pessoas diferentes de formas diferentes

A forma com que o chocolate vai ser absorvido pelo organismo vai depender de diversos fatores. O chocolate prende ou solta o intestino para umas e para outras, podendo ter um efeito leve de laxante ou causando constipação.

Pessoas com síndrome do intestino irritável têm maiores chances de sofrer com constipação ao ingerir chocolate. O motivo disso ainda não é claro, mas existem muitos relatos que mostram isso.

Para outras pessoas, o chocolate pode ter um efeito reverso, como aponta um estudo feito em 2006 em crianças que sofriam de constipação. Elas consumiram uma parte do cacau que é rica em fibras e isso ajudou no trânsito intestinal de todos os participantes desta pesquisa.

Como evitar a constipação

Se você é um chocólatra, mas sofre de constipação ao comer alimentos com chocolate, é importante fazer um teste e parar de consumir chocolate por algum tempo para ter certeza de que é ele realmente que altera a sua função digestiva.

Isso porque muitas vezes o chocolate não é o principal motivo da constipação e sim a alimentação e o estilo de vida como um todo.

Por isso, vamos dar algumas dicas de como evitar a constipação para você poder se deliciar com chocolate sem ter maiores problemas.

1. Coma mais fibras

O consumo de fibras é essencial para o bom funcionamento do sistema digestivo, já que são elas que dão maior massa ao bolo fecal, facilitando a sua passagem pelo intestino. Um adulto deve consumir uma média de 22 a 34 gramas de fibras diariamente.

Se você não tem o costume de consumir fibras, comece devagar para que seu organismo se acostume, pois o aumento repentino de fibras no corpo pode causar efeitos indesejáveis, como inchaço e gases.

Alimentos ricos em fibras, além de ajudar no fluxo intestinal, também são muito importantes para dar maior sensação de saciedade após as refeições, uma boa pedida para quem quer emagrecer sem deixar o chocolate de lado.

2. Coma mais frutas e vegetais

Frutas e vegetais, além de ricos em fibras, são boas fontes de água e outros nutrientes dos quais o nosso organismo necessita.

Tenha sempre uma fruteira cheia de frutas e adquira o costume de comer vegetais nas principais refeições do dia.

3. Beba mais água

Outras bebidas podem conter açúcar e ingredientes que prejudicam nosso sistema digestivo, por isso quando falamos em consumir líquidos, dê prioridade sempre para a água.

A água ajuda na hidratação do nosso corpo, colaborando muito para um fluxo intestinal saudável.

4. Melhore a qualidade dos grãos que você consome

Grãos são importantes fontes de fibra, mas estamos acostumados a consumir os fácil digestão, como o arroz branco e farinha de trigo branca.

Ao consumir grãos integrais, seu corpo vai conseguir retirar mais nutrientes dos alimentos, facilitando a digestão e melhorando a qualidade das suas fezes.

5. Crie uma rotina de exercícios

Fazer exercícios é uma ótima forma de colaborar com o seu organismo. Isso porque as atividades físicas nos ajudam a regular o funcionamento dos órgãos, otimizando a função digestiva e melhorando a qualidade do fluxo intestinal.

Para isso, não é preciso se matar na academia. Caminhadas diárias de pelo menos 20 minutos já podem ajudar o seu organismo a regular suas funções intestinais.

6. Consuma alimentos com efeito laxante

Se nenhuma das dicas anteriores funcionar, você pode tentar acrescentar à sua dieta alguns alimentos com efeito laxante.

Ameixa, mamão, aveia, linhaça e abóbora são alguns exemplos de alimentos naturais que podem ser usados como laxantes leves, melhorando o fluxo intestinal.

Dicas

  • O consumo excessivo de chocolate pode ser prejudicial à saúde, principalmente se você prefere o chocolate branco ou ao leite.
  • Se você sofre de intestino preso ao comer chocolate, faça o teste de parar com o alimento por alguns dias para ver se há alteração no seu sistema digestivo.
  • Você pode mudar o tipo de chocolate que você consome, dando preferência para chocolates amargos, que são mais saudáveis e menos propensos a prender o intestino.
Fontes e Referências Adicionais:

Para você, o chocolate prende ou solta o intestino? Qual é o seu tipo preferido de chocolate? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (12 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

2 comentários em “Chocolate Prende ou Solta o Intestino?”

  1. Eu queria saber outra coisa
    Se vc puder me responder eu agradeceria

    Panetone ele prende ou solta o intestino? Não consegui achar nenhuma resposta em nenhum site