Ciprofibrato emagrece mesmo? Para que serve?

Especialista:
atualizado em 16/09/2020

Confira se é verdade que o remédio ciprofibrato emagrece, para que serve esse medicamento originalmente e em quanto tempo ocorrem os efeitos.

O uso de medicamentos para emagrecer é sempre um assunto polêmico. E não é para menos: muitos deles envolvem efeitos colaterais fortes, o que levanta a discussão se realmente é uma boa ideia utilizá-los. Sem contar que muitos deles nem servem originalmente para esse propósito.

Por isso, vamos falar a respeito do Ciprofibrato, um remédio que algumas pessoas questionam se ajuda a perder peso. Vamos investigar se Ciprofibrato emagrece mesmo e se não existe algum tipo de risco associado à sua utilização com este intuito.

Será que os perigos de tomar remédios para emagrecer se aplicam a este medicamento? Ou a indicação original de Ciprofibrato também inclui o auxílio à diminuição do peso corporal?

Para que serve o Ciprofibrato originalmente?

Remédio

A bula de Ciprofibrato da Eurofarma, disponibilizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), informa que o remédio pode ser indicado ao lado de outras intervenções como a prática de exercícios físicos e a diminuição de peso para os seguintes casos:

O medicamento é de uso oral e adulto. Podemos encontrar o medicamento ciprofibrato 100 mg na forma de comprimidos, completa a bula.

E então, será que Ciprofibrato emagrece mesmo? Em quanto tempo isso ocorre?

Não dá para afirmar que Ciprofibrato serve para emagrecer, uma vez que a sua bula esclarece que a indicação do medicamento é auxiliar o tratamento de níveis elevados de gorduras no sangue como o colesterol e os triglicerídeos, mas não cita a perda de peso como uma utilidade.

Além disso, o medicamento também não menciona a diminuição do peso ou a redução do apetite (uma reação que favorece o emagrecimento) como possíveis efeitos colaterais do remédio. Portanto, não há base que sustente que o Ciprofibrato emagrece.

O Ciprofibrato não é uma medicação com uso aprovado para emagrecimento. Sua indicação recai a casos específicos de dislipidemia (elevação do triglicerídeo). Consulte o médico de sua confiança e não faça automedicação, pois ela poderá ser prejudicial para você.

No caso de Ciprofibrato, a sua comercialização exige a apresentação da receita médica branca comum.

Os fibratos, de uma forma geral, têm indicação bem restrita para seu uso e são associados a diversos efeitos colaterais (alguns potencialmente graves). Existem possíveis interações com vários outros medicamentos que o paciente possa estar utilizando.

Procure um médico e não se exponha a riscos desnecessários.

Mas e se você conhece alguém que usou Ciprofibrato e emagreceu?

Como vimos acima, o uso do ciprofibrato ocorre ao lado de outras estratégias como a prática de exercícios físicos e a diminuição do peso para lidar com as elevações de gorduras como colesterol e triglicerídeos no sangue.

Portanto, é bem possível que a pessoa tenha emagrecido por conta dessas outras intervenções e não pelo uso do medicamento em si.

Até porque a bula do Ciprofibrato explica que a sua ação consiste na promoção da diminuição do colesterol e triglicerídeos no sangue e do aumento do colesterol HDL (bom), servindo como um complemento da dieta no controle das taxas elevadas de colesterol ruim (LDL e VLDL).

No entanto, não afirma que ele reduz algum tipo de gordura em outra região do corpo.

Com isso, se você deseja ou precisa emagrecer, o melhor mesmo é que procure seguir uma alimentação equilibrada, nutritiva, controlada e saudável e alie essa dieta à prática regular de atividades físicas sob o acompanhamento de um nutricionista e de um educador físico.

Outras informações do ciprofibrato

Agora que já analisamos se o ciprofibrato emagrece, para saber mais a respeito das indicações e posologia do remédio, assim como reações adversas, contraindicações e demais cuidados com o uso do medicamento, leia a bula na íntegra a partir deste link da Anvisa.

Você já tinha ouvido falar que Ciprofibrato emagrece? Conhece alguém que tenha tomado? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (10 votos, média: 4,40 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco se formou em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico - cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. É diretor médico do Instituto de Transplantes. Tem vasta experiência na área de Medicina, com ênfase em Transplante hepático, atuando principalmente nos seguintes temas: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia,e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário