Diabético pode comer mandioca?

Especialista da área:
atualizado em 07/08/2021

A mandioca, também conhecida pelos nomes de aipim e macaxeira, é um alimento que possui 120 calorias em cada porção de 100 gramas cozida. Ela é fonte de nutrientes como carboidratos, potássio, fibras, proteínas, vitamina A, vitamina B6, vitamina C, cálcio ferro e magnésio.

  Continua Depois da Publicidade  

Ela é também conhecida por vários benefícios à saúde, como ação antioxidante e anti-inflamatório, proteção da pele, auxílio à construção de massa óssea e novos tecidos, e ainda contribui para a boa saúde do coração.

Mas será que todos podem comer mandioca livremente, inclusive os diabéticos?

O diabético pode comer mandioca?

mandioca na mesa

Uma pessoa é diagnosticada com diabetes quando o seu organismo não é capaz de produzir insulina ou não consegue utilizar adequadamente o hormônio produzido pelo corpo. A insulina trabalha no controle da quantidade de glicose (açúcar) encontrada no sangue.

Quando existe um quadro de diabetes não controlado, os níveis de glicose no sangue aumentam. Se esse quadro se mantiver por muito tempo, podem ocorrer danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos do organismo. Daí a importância de seguir corretamente o tratamento indicado pelo médico.

Isso inclui aspectos como a prática de atividades físicas, a checagem frequente da glicemia, a aplicação de insulina nos intervalos corretos, o uso de medicamentos, o cuidado com a saúde bucal, o controle do estresse, a eliminação do cigarro e a diminuição do consumo de bebidas alcoólicas.

Outra parte importante do tratamento é o cuidado com a alimentação, que deve passar a ser composta por pratos e refeições que favoreçam o controle dos níveis de açúcar no sangue.

E onde será que a mandioca entra nessa história?

As fibras

Um aspecto que trabalha a favor do consumo de mandioca na alimentação dos diabéticos é o fato do alimento ser fonte de fibras. Uma porção de 100 g do alimento contém aproximadamente 2 g de fibras. O nutriente é benéfico para as pessoas que sofrem com diabetes porque limita a velocidade da absorção de glicose por parte do corpo e ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue.

O índice glicêmico 

Outro ponto a favor da mandioca é o índice glicêmico apresentado pelo alimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Este índice demonstra como cada alimento pode afetar os níveis de açúcar no sangue. Por exemplo, aqueles com índice glicêmico alto, com valores acima de 70, não são ideais para a dieta de quem tem diabetes porque são absorvidos rapidamente e causam um aumento brusco nos níveis de açúcar no sangue.

A boa notícia sobre a mandioca é que ela possui um índice glicêmico de 46. Isso significa que ela entra na categoria dos alimentos com índice glicêmico baixo, já que para ser classificado neste grupo é necessário apresentar um índice menor ou igual a 55.

Em outras palavras, a mandioca é absorvida lentamente, sem causar um aumento súbito nos níveis de glicose no sangue.

As pessoas que seguem uma dieta ou consomem alimentos com baixo índice glicêmico são menos propensas a desenvolverem condições como diabetes do tipo 2 e doenças cardiovasculares.

Os alimentos que possuem um índice glicêmico baixo também contribuem com o controle dos níveis de triglicerídeos no sangue.

A contagem de carboidratos na dieta do diabético

mandioca cozida

Os carboidratos são formados por blocos de moléculas de açúcar e adquirem a forma de açúcar depois de passar pelo sistema digestivo. Depois, o nutriente passa a ser utilizado como fonte de energia pelo organismo.

Assim, a quantidade de carboidratos que um diabético consome em seu dia a dia também precisa ser controlada, o que faz com que as porções de mandioca também sejam selecionadas com cuidado, tendo em vista que 100 g do alimento trazem 30 g de carboidratos.

Entretanto o número de carboidratos presente na mandioca será adicionado ao dos outros alimentos consumidos ao longo do dia, e isso pode determinar a quantidade de mandioca a ser consumida. Por exemplo, se no cardápio do diabético já houver outras fontes de carboidratos, a quantia de mandioca será uma. Já se ela for a única fonte do nutriente, sua porção certamente será outra.

  Continua Depois da Publicidade  

Daí a importância de contar com o acompanhamento do médico e nutricionista durante o tratamento da doença. Eles é que podem determinar a quantidade ideal de carboidratos para a dieta de cada indivíduo e orientá-lo em relação às escolhas mais inteligentes e saudáveis para a sua dieta.

A mandioca causa diabetes? 

Não, muito pelo contrário. As evidências presentes até o momento indicam que é exatamente o oposto que ocorre, ou seja, o consumo da mandioca pode até ajudar a prevenir esta condição de saúde.

Dica de horário

Vale lembrar que um bom momento para consumir alimentos com mais carboidratos ou especialmente carboidratos de maior índice glicêmico é logo após uma atividade física. O impacto na glicemia será minimizado.

Entretanto, como a mandioca tem um índice glicêmico baixo, ele é um excelente alimento para ser consumido antes dos treinos, assim como a batata-doce. Aliás, ambos têm praticamente o mesmo índice glicêmico!

Cuidados com a mandioca brava

Ainda assim, é preciso ter cuidados com a forma de consumir uma espécie de mandioca, chamada de mandioca brava, que deve ser bem cozida para retirar um composto tóxico conhecido como ácido cianídrico. Consumi-la crua pode causar intoxicação.

A boa notícia é que nas espécies de mandioca mais populares no Brasil, que são o aipim e a macaxeira, a quantidade dessa substância tóxica é insignificante.

Vídeos

Você já foi diagnosticado com diabetes? Costuma comer mandioca? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (64 votos, média 3,84)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

16 comentários em “Diabético pode comer mandioca?”

  1. Muito bom saber mais sobre a Diabetes.
    Principalmente os alimentos possiveis de equilibrar o índice glicêmico de cada pessoa em relação ao índice glicêmico de cada alimento.

    Responder
  2. Mandioca não se come, como a macacheira(alpim), pois ela não tem cozimento, serve para fazer a farinha e agoma de tapioca, após ser triturada e torrada(farinha) e na forma de goma(tapioca) e ou massa para bolos. A questão é que no sul e sudeste chamam a macacheira/aipim de MANDIOCA! São alimentos parecidos, mas diferentes. A mandioca tem cianeto de hidrogênio, mas a macacheira (alpim) não possue, podendo ser ingeriada após seu cozimento!

    Responder
  3. Minha mãe e diabetica e o medico mandou ela .parar de comer farinha de mandioca eu gostaria.de saber oque ela pode comer no lucar nas reifeiçoes.

    Responder
  4. Sou diabético e já fui internado com 680 de glicemia, tomava 70 a 80 unidade de insulina por dia fora os medicamentos via oral, e não baixava menos de 200, gosto muito de mandioca cozida, um dia comi uma pratada de mandioca amassada com leite em pó, a noite na hora de fazer a medição da glicemia fiquei contente porque minha glicemia não subiu, troquei o pão por mandioca não passou mais de 130, em jejum chega a 70,graças a Deus para mim foi a maior alegria, não deixo mais faltar, além disso ela sasseia a fome, aquela sensação de fome quase o dia todo e sem mais picada de agulha.

    Responder
  5. Está havendo um equívoco, Mandioca não é Macaxeira e ou Alpim! A Mandioca produz massa pra bolos , farinha e massa para tapioca. Não se come Mandioca até o acido cianeto de hidrogênio ser aliminado, pois até a casca, que serve de alimentação para o gado, pode matar o animal. ela tem que ser esfiada por pelo menos 48hs! Outro detalhe ela não amolece ao cozinhar! A Macaxeira é comestivel lofo após cozimento. Então não confundam MANDIOCA COM mACAXEIRA/AIPIM!

    Responder
  6. Eu sou diabética e conumo farinha d mandioca nas refeições.eu adoro sou d Belém Pará
    Eu posso ou não?

    Responder
  7. Fui diagnosticada, como pré diabética, eu amo comer aipim, más, som como cozida substituindo o arroz!!! Não todos os dias. Posso continuar?

    Responder
  8. Acredito que a mandioca, ou seja, o aipim, é prejudicial para o diabético. Já escutei várias pessoas comentar que a farinha de mandioca, por exemplo aumentaa glicose no sangue e consequentemente para o diábético, é prejudicial. Eu gostaria de informações se faz ou não mal para o diabético. Eu sou diabético. Eu evito tudo que é derivado da mandioca e do aipim.Ficaria gratificado de receber informações sobre a alimentação do diabético, ou seja, o que o DIABÉTICOA PODE COMER E O QUE NÃO PODE COMER.

    Responder