Gelatina Tem Carboidrato? E a Diet? Tipos, Variações e Dicas

Especialista:
atualizado em 27/12/2019

A gelatina é bastante conhecida por servir como fonte de colágeno – geralmente extraído da pele, dos ossos, dos tendões e das cartilagens de animais mamíferos. Confira a seguir se a gelatina tem carboidrato também em seus diferentes tipos e variações.

A gelatina é apresentada como um produto que pode contribuir com a saúde das unhas e dos cabelos e como um agente cicatrizante, que pode ser utilizado na recuperação de pacientes que foram submetidos a procedimentos cirúrgicos.

Entretanto, é importante destacar que as gelatinas convencionais que encontramos nos supermercados apresentam uma quantidade elevada de corantes em sua composição. O produto também pode conter açúcar, adoçante artificial e sabores artificiais.

Antes de mais anda, pode ser do seu interesse também conhecer todos os benefícios da gelatina e entender se gelatina engorda ou emagrece.

Controvérsias

Antes de chegarmos ao tópico em que falaremos se a gelatina tem carboidrato ou não, é nosso dever registrar aqui algumas controvérsias existentes em relação ao produto. Isso porque não é todo mundo que defende a gelatina como um alimento saudável.

Aliás, a partir de um ponto de vista nutricional, a sobremesa não é considerada um alimento: ela cai na categoria de produto alimentício porque não contém nenhum ingrediente classificado como um alimento de verdade em sua composição.

Isso sem contar que a gelatina apresenta uma quantia muito elevada de açúcar, que serve para melhorar o sabor do produto.

Como se não bastasse, os benefícios da gelatina também já foram contestados. Isso porque uma avaliação de mais de cinco anos atrás da Pro Teste apontou a presença de somente 0,76 g a 2 g de colágeno nas gelatinas.

Com essa quantia, não se ganha nada nutricionalmente falando, já que para que se tenha algum benefício é necessário consumir entre 8 g a 10 g de colágeno diariamente.

Mas será que a gelatina tem carboidrato?

Agora que já conhecemos os prós e os contras relacionados à gelatina, chegou a hora de conhecermos melhor quais componentes o produto pode apresentar em sua composição.

A maioria das calorias das gelatinas disponíveis à venda nos supermercados é oriunda de carboidratos, ou seja, a gelatina tem carboidrato sim.

Mas será que a gelatina diet tem carboidrato também? Na verdade, a versão diet do produto é justamente isenta de carboidratos e as suas calorias vem das proteínas.

Vamos conhecer quantos gramas de carboidratos diferentes gelatinas podem apresentar na prática? Então, dê uma conferida nessa lista que elaboramos:

1. Sobremesa de gelatina (genérica)

  • 30 g: aproximadamente 4,7 g de carboidratos;
  • 100 g: 14,19 g de carboidratos;
  • 1 xícara: 34,06 g de carboidratos.

2. Sobremesa de gelatina de dieta – adocicada com adoçante de baixas calorias (genérica)

  • 30 g: aproximadamente 0,55 g de carboidratos;
  • 100 g: 1,72 g de carboidratos;
  • 1 xícara: 4,13 g de carboidratos.

3. Gelatina de cereja da marca Royal

  • 1 gelatina pronta ou 120 g: 5,7 g de carboidratos.

4. Gelatina zero açúcares framboesa da marca Lowçucar

  • ¾ de xícara ou 120 g: 0 g de carboidratos.

5. Gelatina light frutas vermelhas da marca Dr. Oetker

  • 1 porção ou 120 g: 4,9 g de carboidratos.

6.  Gelatina pronta da marca Lebom

  • 100 g: 0 g de carboidratos.

7. Gelatina zero da marca Sol

  • 100 g: 0 g de carboidratos.

A gelatina tem proteína?

Sim, ela tem: em seu artigo publicado, a médica nutróloga Daniela Alves Hueb apresentou a gelatina como um produto rico em proteínas.

Por outro lado, a PhD em nutrição, Andréa Frias alertou que as quantidades de proteínas encontradas nas gelatinas comercializadas nos supermercados é bastante baixa.

Na listinha a seguir, a gente vai conhecer a quantidade de proteínas, em gramas, que diferentes tipos de gelatina podem carregar:

1. Sobremesa de gelatina (genérica)

  • 30 g: 0,4 g de proteínas;
  • 100 g: 1,22 g de proteínas;
  • 1 xícara: 2,93 g de proteínas.

2. Sobremesa de gelatina de dieta – adocicada com adoçante de baixas calorias (genérica)

  • 30 g: 0,11 g de proteínas;
  • 100 g: 0,34 g de proteínas;
  • 1 xícara: 0,82 g de proteínas.

3. Gelatina de cereja da marca Royal

  • 1 gelatina pronta ou 120 g: 1,4 g de proteínas.

4. Gelatina zero açúcares framboesa da marca Lowçucar

  • ¾ de xícara ou 120 g: 1,7 g de proteínas.

5. Gelatina light frutas vermelhas da marca Dr. Oetker

  • 1 porção ou 120 g: 1,3 g de proteínas.

6.  Gelatina pronta da marca Lebom

  • 100 g: 1,5 g de proteínas.

7. Gelatina zero da marca Sol

  • 100 g: 2,4 g de proteínas.

A gelatina tem lactose?

Agora que já vimos que a gelatina tem carboidrato e proteínas, será que o produto também possui a lactose, que é o açúcar do leite?

A gelatina faz parte da lista de produtos que não contêm a lactose na sua composição. Entretanto, é sempre recomendável sempre checar bem a embalagem do produto para conferir se ele realmente não tem ou não pode conter alguma quantidade de lactose.

Atenção

Como cada marca pode apresentar diferentes valores nutricionais, ao comprar a sua gelatina, cheque a informação nutricional do produto para saber quantos gramas de carboidratos e proteínas por porção ele apresenta.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Você já sabia que a gelatina tem carboidrato? Consome com frequência esse tipo de sobremesa na sua dieta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário