Grávida Pode Comer Peixe Cru?

Especialista:
atualizado em 04/08/2020

Confira a seguir se uma mulher grávida pode comer peixe cru ou se realmente não é recomendado por colocar em risco a saúde da própria mulher e de seu bebê.

Aproveite para conhecer também todos os benefícios de comer peixe para a saúde e boa forma e veja receitas de molho de shoyu light para acompanhar o seu sushi de peixe cru.

O British National Health Service – NHS (Serviço Nacional de Saúde Britânico), uma autoridade em saúde, afirma: “Geralmente é seguro comer pratos feitos com peixe cru quando você está gravida.”

Ainda não há evidências conclusivas na literatura publicada de que comer peixe cru na gravidez faz mal ou que as mulheres grávidas tenham mais ou diferentes complicações depois de comer este tipo de alimento. Em outras palavras, não há provas científicas de que o peixe cru possa causar danos quando ingerido durante a gravidez.

De acordo com o PubMed e Motherisk: “…não é mais necessário que as mulheres grávidas evitem sushi e sashimi (peixe cru). Independentemente de os frutos do mar estarem crus ou cozidos, as mulheres grávidas devem escolher os peixes e mariscos com baixo teor de mercúrio, como por exemplo o salmão e camarão, em vez de variedades com um teor de mercúrio mais alto, como é o caso do atum fresco. As mulheres grávidas devem garantir que seus alimentos sejam obtidos em estabelecimentos de boa reputação; armazenados, manuseados e cozidos adequadamente e consumidos dentro poucos dias após a compra.”

Peixe cru é saudável?

Comer peixe cru pode fazer parte de uma dieta saudável durante a gravidez desde que a mulher coma peixes com níveis seguros de mercúrio e tome certos cuidados, que veremos abaixo, acerca do preparo.

No Japão, o sushi é considerado muito saudável durante a gravidez e há muitos que acreditam que a proibição do sashimi na gravidez é um insulto à cultura japonesa.

As pessoas ficam doentes por comerem peixe cru?

No geral, as pessoas raramente adoecem ao comer peixe cru. Porém, o marisco cru é potencialmente mais arriscado de se comer porque pode conter parasitas como a tênia.

Congelar ou cozinhar mata a maioria dos parasitas, e muitos, se não a maioria dos restaurantes japoneses que são especializados em sushi, usam peixe congelados em vez de peixe fresco.

Por isso, você pode perguntar no restaurante antes de pedir o seu sashimi ou qualquer outro prato que contenha peixe cru se ele já foi congelado antes do preparo.

Vermes parasitas e gravidez

Peixes como o salmão, por exemplo, podem ocasionalmente conter pequenos vermes parasitas, como o anisakis, mas cozinhar geralmente destrói o verme.

Se você comer um peixe cru ou mal cozido que contenha esses vermes, pode ser que tenha problemas de saúde, independente de estar grávida ou não.

A infecção causada por esses vermes resulta em uma condição conhecida como anisakidosis, e seus sintomas incluem:

  • Náusea e vomito;
  • Diarréia;
  • Dor abdominal severa.

Comer peixe contaminado com anisakis também pode causar uma reação alérgica. Congelar o peixe selvagem cru mata todos os vermes que podem estar presentes e o torna mais seguro para o consumo.

Anikaosis também foi encontrado em pessoas que comem anchovas marinadas ou cruas. Como as anchovas geralmente são processadas e conservadas em salmoura ou sal, esse procedimento nem sempre destrói os vermes.

Peixe cru e químicos PCB

O PCB, que vem do inglês polychlorinatedbiphenyls, são os Bifenilospolicrorados, e uma preocupação com os frutos do mar, tanto crus quanto cozidos, é a contaminação por PCB e outros produtos químicos.

Como regra geral, peixes oceânicos como atum, robalo, linguado e pargo são mais seguros do que outras variedades de rios e lagos quanto a essa ameaça.

Riscos de comer peixe cru durante a gravidez

O peixe, bem como outros produtos animais crus, apresenta um alto risco de contaminação bacteriana, e no caso dos frutos do mar, há também um risco especial de parasitas.

O risco de consumir um pedaço de peixe cru contaminado, embora seja baixo, é o mesmo para todas as pessoas. Isso quer dizer que, teoricamente, uma mulher grávida pode comer peixe cru como qualquer outra pessoa, devendo tomar os mesmos devidos cuidados que qualquer um.

No entanto, a mulher grávida tem o seu sistema imunológico diminuído, bem como crianças e idosos, e isso acontece para permitir que o sistema imunológico aceite a nova vida que está crescendo dentro dele. Isso significa que, quando ela adoece, o corpo não está equipado para combater as doenças, bem como o sistema imunológico imaturo do bebê não está suficientemente desenvolvido para combater certas infecções patogênicas.

Por isso, se uma mulher saudável que não está grávida ingere um peixe cru contaminado, ela simplesmente terá sintomas de intoxicação alimentar, enquanto que a gestante pode ter complicações mais graves e até mesmo se arriscar a prejudicar o bebê.

Como dito anteriormente, os bons restaurantes japoneses congelam seus peixes antes de servir, o que pode matar os parasitas, mas não todos os organismos nocivos.

Sendo assim, a mulher grávida pode comer peixe cru de vez em quando, porém, ela deve estar ciente de que pode ser um risco. Não importa se ela consome uma vez ou o tempo todo, se comer apenas um pedacinho infectado, poderá ter efeitos potencialmente devastadores.

Porém, é importante dizer que o salmão de viveiro (que é mais provável que seja usado nos restaurantes japoneses do que o salmão selvagem) raramente é suscetível a parasitas, e novamente, o peixe é quase sempre congelado para poder ser transportado, e isso mata os parasitas de qualquer maneira.

Dicas para mulheres grávidas comerem peixe cru

Embora o Congresso Americano de Obstetras e Ginecologistas recomende não comer peixe cru na gravidez, não há evidências científicas que ligam riscos para a saúde de mulheres grávidas e/ou bebês ao comer peixe cru.

De fato, o Dr. Amos Grunebaum, Diretor de Obstetrícia e Chefe de Trabalho e Parto do Centro Médico de Cornell, diz que não há problema algum, e no Japão, comer peixe cru é considerado parte de uma boa nutrição neonatal, desde que não se trate de um peixe rico em níveis de mercúrio (o salmão é uma escolha segura).

De acordo com o instituto de Medicina da Academia Nacional de Ciências, a maioria das doenças relacionadas a frutos do mar se deve ao marisco e não ao peixe. O risco de adoecer comendo frutos do mar que não são mariscos é de 1 em 2 milhões, comparado a 1 em 25.000 do frango.

Se você está grávida e quer comer peixe cru, o mais importante é escolher um lugar de confiança, de preferência um que conheça, que já tenha comido e não tenha passado mal e nem saiba de casos de pessoas que sofreram com infecção alimentar por comer naquele lugar.

Caso a sua vontade seja de comer, há várias opções de sushis vegetarianos (que não levam peixe) além daqueles que são feitos com peixes cozidos.

Se você quer ter certeza de que grávida pode comer peixe cru, o mais aconselhável é conversar sobre a sua dieta de gestante com o seu médico. Porém, o pânico generalizado sobre mulheres grávidas comendo peixe cru, em especial o sushi, parece algo completamente exagerado, além de que esse alimento pode inclusive ajudar no desenvolvimento do cérebro do seu bebê.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

https://www.nhs.uk/common-health-questions/pregnancy/is-it-safe-to-eat-sushi-during-pregnancy/

Você já tinha ouvido falar se a grávida pode comer peixe cru ou se é proibido? Ama a comida japonesa e está sofrendo por precisar evitá-la na gestação? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário