Indux engorda? Para que serve, como usar e efeitos colaterais

Especialista da área:
atualizado em 27/05/2021

A infertilidade é um problema que atinge um grande número de mulheres, e os tratamentos, feitos com medicamentos como o Indux, sempre vem acompanhados de questionamentos como: O remédio engorda? Faz mal? Funciona?

  Continua Depois da Publicidade  

E essas dúvidas muitas vezes tem um fundo de razão, pois medicamentos hormonais costumam causar muitos efeitos colaterais, entre eles o ganho de peso.

Por isso, a seguir iremos conhecer um pouco mais sobre esse medicamento, suas indicações e efeitos colaterais, além de descobrir se ele engorda ou não.

Para que serve Indux?

O Indux, ou citrato de clomifeno, é um medicamento usado para tratar a infertilidade feminina decorrente de anovulação, ou seja, por mulheres que por algum motivo, têm dificuldade para engravidar por causa da falta de ovulação.

O medicamento também pode ser usado para induzir a ovulação antes da coleta, para a realização da inseminação artificial.

Mas antes de iniciar o tratamento, a mulher deve ser avaliada por um médico, para saber se a infertilidade é causada pela anovulação, e assim decidir se o Indux é o tratamento mais adequado.

O Indux engorda? 

Embora algumas mulheres relatem ganho de peso durante o tratamento com o Indux, especialistas afirmam que o medicamento não engorda.

Entretanto, existe o risco de desenvolvimento da Síndrome de Hiperestimulação Ovariana (SHEO), um distúrbio que pode causar retenção de líquidos e um rápido aumento de peso.

Isso demonstra que existe a possibilidade de que o medicamento provoque a elevação do peso, porém, esse efeito pode estar associado a um problema de saúde. 

Então, caso perceba que engordou durante o tratamento com o Indux, entre em contato com seu médico para que ele possa avaliar se é um caso de SHEO ou não.

  Continua Depois da Publicidade  

Efeitos colaterais de Indux 

O Indux é um medicamento que pode causar uma série de efeitos colaterais, alguns bastante perigosos. Por isso, o uso do medicamento sem o acompanhamento médico não é indicado.

São eles:

  • Síndrome de Hiperestimulação Ovariana (SHEO);
  • Sintomas visuais como visão borrada e pontos ou flashes (escotoma cintilante);
  • Aumento dos níveis de triglicérides;
  • Aumento do tamanho dos ovários;
  • Vermelhidão da pele;
  • Desconforto gástrico, como dores abdominais, náuseas e vômitos;
  • Dor de cabeça;
  • Sangramento uterino anormal;
  • Dor ao urinar;
  • Catarata;
  • Neurite óptica, que é a inflamação no nervo óptico;
  • Convulsão;
  • Sensação de formigamento, pressão, frio ou queimação em algumas partes do corpo;
  • Tontura;
  • Alterações psiquiátricas, como mudanças de humor, depressão, ansiedade e nervosismo;
  • Insônia;
  • Problemas de pele, como urticária e dermatite
  • Queda de cabelo;
  • Palpitações e aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Pancreatite;
  • Aumento das enzimas do fígado;
  • Diminuição da espessura do endométrio;
  • Aumento do risco ou agravamento de tumores dependentes de hormônios, embora os casos sejam raros;
  • Ocorrência de endometriose ou piora de endometriose preexistente;
  • Interferência na síntese do colesterol, levando a um acúmulo de desmosterol, um precursor do colesterol.

Além disso, existe um maior risco de gravidez ectópica, onde o embrião se fixa fora do útero, incluindo tubária e ovariana, em mulheres que engravidaram após o tratamento com Indux.

Gravidez múltipla

Um dos efeitos do uso de medicamentos que induzem a ovulação, como o Indux, é a gravidez múltipla, ou seja, de mais de um bebê. No caso deste medicamento, o risco é de 7,9%.

Isso ocorre porque durante o tratamento pode ocorrer uma hiperestimulação ovariana, o que faz com que o ovário libere mais de um óvulo.

Contraindicações

O remédio não deve ser utilizado por pessoas que sofrem com alergia ao citrato de clomifeno ou a qualquer outro componente de sua fórmula. Ele também não pode ser usado por mulheres gestantes ou que estejam com suspeita de gravidez.

Outras contraindicações do Indux incluem:

  • Pessoas com doenças no fígado ou histórico de disfunção hepática;
  • Pessoas com diagnóstico de tumores hormônio-dependentes;
  • Metrorragia anormal (sangramento no útero) de origem não determinada ou cisto no ovário, com exceção do ovário policístico.

Cuidados com o Indux

Antes do início do ciclo do tratamento com o remédio, a mulher deve fazer testes para saber se está grávida e se não ocorreu a ovulação. E, caso venha a engravidar durante o tratamento, o ideal é suspender o uso do medicamento e informar imediatamente o médico. 

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, o médico também precisa ser informado caso a pessoa que irá iniciar o tratamento esteja amamentando, para evitar riscos ao bebê.

Outro grupo que exige um maior cuidado são mulheres que tenham miomas uterinos, uma vez que o medicamento pode provocar a piora do problema. 

Indica-se ainda o monitoramento periódico dos níveis de triglicerídeos, principalmente em pessoas com histórico familiar ou diagnóstico de hiperlipidemia, que estejam fazendo uso de doses maiores do Indux ou um esquema de tratamento mais longo.

Interações medicamentosas

Embora não existam relatos de interações do Indux com outros medicamentos, é importante informar ao médico todos os medicamentos e suplementos que esteja utilizando, para que ele possa avaliar melhor o caso.

Como usar? 

Antes de tudo é fundamental saber que o uso de Indux deve ser feito sob a orientação de um médico especialista, e que a venda do Indux só é feita mediante a apresentação da receita médica.

O tratamento com Indux é feito em 3 ciclos, que podem ser contínuos ou alternados, a critério do médico.

  • Primeiro ciclo: A dose recomendada é de um comprimido de 50 mg ao dia durante 5 dias, e deve ser iniciado a partir do 5º dia do ciclo menstrual. Mas para mulheres que não menstruam, o tratamento pode ser iniciado em qualquer período do ciclo.

Caso a ovulação já ocorra no primeiro ciclo de tratamento, a continuidade do tratamento pode não ser indicada. Se a ovulação não ocorrer, pode-se iniciar o ciclo seguinte.

  • Segundo e terceiros ciclos: 100 mg ao dia durante 5 dias, 30 dias depois do tratamento anterior.

Lembrando que a dose não pode ultrapassar os 100 mg, e o tempo máximo de cada ciclo é de 5 dias. Além disso, o uso de mais de três ciclos em mulheres que não apresentaram ovulação não é recomendado.

Fontes e referências adicionais
  • Bula do medicamento – Indux

Você conhece alguém que tenha tomado e afirme que o Indux engorda? Tem receio de utilizar esse medicamento por conta dos efeitos colaterais? comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (9 votos, média 4,00)
Loading...
Sobre Marcela Gottschald

Marcela Gottschald é Farmacêutica Clinica - CRF-BA 8022. Graduada em farmácia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 2013. Residência em Saúde mental pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Experiência em pediatria e nefrologia, com ênfase em unidade de terapia intensiva. Ela faz parte da equipe de redatores do MundoBoaForma.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário