Quais São os Efeitos da Cafeína no seu Corpo?

Especialista:
atualizado em 15/06/2020

Atuação como estimulante, digestão e aceleração do metabolismo: conheça todos os efeitos da cafeína em nosso corpo.

A cafeína é uma substância química encontrada no café, em vários chás e refrigerantes, guaraná, mate entre vários outros produtos. Muitas pessoas dependem de uma xícara de café pela manhã ou de uma “forcinha” da cafeína durante a tarde para ajudar a terminar o dia, e isso acontece porque, entre os efeitos da cafeína, ela estimula o sistema nervoso central.

Além disso, ela também afeta o seu corpo de diversas maneiras, e ao saber quais são esses efeitos a longo prazo, pode ser que você pense duas vezes antes de tomar a sua quarta xícara de café. Saiba por que muita cafeína faz mal.

Agora, caso você não consuma nada de cafeína, pode ser que comece a querer adicionar um pouco dessa substância em seu dia a dia, já que também existem alguns benefícios do café interessantes para a saúde.

Vídeo:

Efeitos da cafeína no seu organismo

Saiba agora quais são os efeitos da cafeína no seu corpo, os riscos e benefícios de seu consumo.

1. Sistema digestivo e excretor

A cafeína aumenta a quantidade de ácido no estômago e por isso pode causar azia ou dor de estômago. Ela também pode causar um aumento na micção logo após o seu consumo, já que a quantidade extra de cafeína não permanece em seu organismo, ela é processada pelo fígado e sai pela urina.

Se você já sofre com problemas de estômago, como úlceras ou refluxo ácido, pergunte ao seu médico se você pode consumir cafeína.

2. Sistemas musculares e esqueléticos

A cafeína em grandes quantidades pode interferir na absorção e no metabolismo do cálcio, o que pode contribuir para o enfraquecimento ósseo e a osteoporose.

Se você consome muita cafeína, ela também pode causar contração dos músculos, e se experimentar a abstinência, um dos sintomas pode ser dores musculares.

3. Sistema nervoso central

A cafeína age como um estimulante no sistema nervoso central, e quando atinge o cérebro, o efeito mais perceptível é o estado de alerta, fazendo com que a pessoa se sinta menos cansada e mais acordada. É por isso que ela é um ingrediente comum em medicamentos para tratar ou controlar a sonolência, enxaquecas e dores de cabeças.

Estudos também descobriram que as pessoas que bebem café regularmente têm um risco menor de sofrer com a doenças de Alzheimer e demência, além de que ela reduz o risco de suicídio em 45%. Esses efeitos da cafeína são limitados a pessoas que bebem café de alta octanagem e não os descafeinados.

Algumas pessoas consideram o café uma bebida saudável, mas como quase tudo na vida, o consumo em excesso pode causar efeitos colaterais.

Por exemplo, muita cafeína pode causar dores de cabeça, e isto está ligado principalmente à retirada de cafeína, já que os vasos sanguíneos presentes em seu cérebro se acostumam com os efeitos da cafeína, e quando você para de repente de consumir, isso poderá causar dores de cabeça, sonolência, ansiedade e irritabilidade.

Em algumas pessoas, pode inclusive causar tremores, e embora seja raro, também é possível acontecer uma overdose de cafeína.

Os sintomas de uma alta dosagem dessa substância química podem ser confusão mental, vômito e alucinações. Uma overdose causada pelo consumo excessivo de cafeína pode até resultar em morte devido a convulsões.

A overdose ocorre quando quantidades enormes de cafeína são consumidas, e isso é mais frequente devido ao uso excessivo de bebidas energéticas ou pílulas dietéticas.

É considerado seguro até 400 miligramas de cafeína por dia, o que equivale a cerca de 4 xícaras de café, embora a quantidade de cafeína presente nas bebidas varie bastante.

– Sistema reprodutivo

A cafeína viaja dentro da corrente sanguínea e atravessa a placenta de gestantes, e uma vez que se trata de um estimulante, ela pode aumentar o metabolismo e o ritmo cardíaco do bebê.

Muita cafeína também pode resultar em um crescimento fetal retardado e no aumento do risco de aborto espontâneo. Na maioria dos casos, um pouco de cafeína é seguro durante a gravidez.

De acordo com especialistas, você deve limitar o consumo de cafeína para cerca de 200 a 300 miligramas por dia se estiver tentando engravidar, pois existem algumas evidências de que grandes quantidades de cafeína podem interferir na produção de estrogênio e no metabolismo necessário para a concepção.

– Sistemas circulatório e respiratório

A cafeína é absorvida pelo seu estômago e atinge seus mais altos níveis em sua corrente sanguínea dentro de uma ou duas horas. Por isso, um dos efeitos da cafeína pode ser fazer a sua pressão arterial subir por um curto período de tempo.

Acredita-se que esse efeito seja atribuído a um aumento da adrenalina ou a um bloqueio temporário dos hormônios que naturalmente ampliam suas artérias. Na maioria das pessoas, não há efeitos a longo prazo sobre a pressão arterial, mas se você possui ritmos cardíacos irregulares, a cafeína pode fazer o seu coração trabalhar mais.

Se você tem pressão alta (hipertensão) ou problemas relacionados ao coração, pergunte ao seu médico se a cafeína é segura para ser consumida.

Uma overdose de cafeína pode causar problemas respiratórios e batimentos cardíacos irregulares ou rápidos. Em raros casos, como dito anteriormente, a sobredosagem dessa substância química pode resultar em morte devido a convulsões ou batimentos cardíacos irregulares.

Quanto tempo o corpo leva para metabolizar a cafeína?

A cafeína tem uma meia-vida de cerca de 5 horas, ou seja, uma pessoa que consome 40 miligramas (mg) de cafeína, após 5 horas, ainda terá 20 mg restantes em seu organismo.

Por se tratar de uma substância rapidamente metabolizada pelo fígado, os níveis de cafeína atingem o pico no sague em cerca de 15 a 45 minutos após o consumo e a maioria das pessoas percebem os efeitos mais fortes durante esse período. Muitas relatam que se sentem com explosões repentinas de energia, nervosas ou precisando urinar, porém, esses sintomas tendem a desaparecer à medida que a cafeína começa a se decompor.

Tolerância à cafeína

Quando pessoas com tolerância à cafeína a consomem, elas mal podem notar os efeitos cafeína. Já aquelas que são sensíveis à substância podem sentir os seus efeitos por horas e até mesmo dias.

No caso de pessoas que não sofrem nem com intolerância nem com resistência, a duração dos efeitos da cafeína irá depender da dosagem e de fatores pessoais, como idade, peso corporal e a sensibilidade da pessoa à cafeína.

Como visto, quando consumida sem excesso e por pessoas saudáveis, os efeitos da cafeína são positivos. O problema maior está no consumo excessivo ou se a pessoa apresenta alguma condição que faz com que ela deva evitar o consumo dessa substância.

Por isso, fale com o seu médico a respeito do consumo de cafeína para saber se ela irá ser uma aliada à sua saúde ou se você deve evitar para não sofrer com seus efeitos colaterais.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já conhecia os efeitos da cafeína no seu corpo? Consome frequentemente durante o seu dia? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário