Qual o Melhor Tipo de Suplemento de Magnésio? 7 Alternativas!

Especialista:
atualizado em 26/05/2020

Encontrado naturalmente em alimentos como amêndoas, espinafre, leite de soja, castanha de caju, feijão preto, batata, arroz integral, iogurte natural, aveia, banana, salmão, banana, leite, abacate, peito de frango, brócolis, maçã, cenoura, entre outros alimentos ricos em magnésio, o mineral é bastante importante para a saúde do organismo humano.

Afinal, o nutriente é necessário para mais de 300 reações bioquímicas no corpo, ao mesmo tempo em que ajuda a manter a normalidade da função nervosa e da função muscular e dá suporte para um sistema imunológico saudável.

O magnésio também mantém os batimentos cardíacos estáveis, auxilia os ossos a se manterem fortes, ajuda a ajustar os níveis de açúcar no sangue e contribui com a produção de proteínas e energia.

Existem pesquisas em curso a respeito do papel do mineral na prevenção e no controle de problemas de saúde como diabetes, pressão alta e doença no coração. Além disso, acredita-se que o magnésio auxilia a dormir melhor, a diminuir a ansiedade, a amenizar o estresse e a melhorar reações hormonais do organismo.

Há ainda quem utilize o magnésio para ajudar a lidar com a dor de cabeça e a enxaqueca. Enfim, como podemos ver, são inúmeros os benefícios do magnésio para nossa saúde.

Quando o consumo do mineral por meio da alimentação não é suficiente e ocorre uma falta de magnésio, algumas pessoas podem precisar fornecer o nutriente ao corpo na forma de suplemento.

A questão é que como existem vários tipos de magnésio no mercado, pode ficar complicado determinar qual deles é o mais indicado para cada caso em particular. Algo que facilita neste sentido é conhecer melhor os tipos de magnésio – justamente o que vamos fazer na lista a seguir:

1. Citrato de magnésio

O citrato de magnésio proporciona uma boa disponibilidade do mineral, o que significa que o magnésio ingerido por meio dele é facilmente absorvido no intestino. Ele consegue passar da barreira intestinal e entrar na corrente sanguínea. Essa boa disponibilidade é muito desejável e procurada quando se trata de suplementos.

O citrato de magnésio também é conhecido por sua capacidade de melhorar o funcionamento intestinal, graças ao seu leve efeito laxativo, o que pode ser interessante para as pessoas que sofrem com a prisão de ventre crônica, embora não haja garantias de que o suplemento seja a solução para o problema. Se você tem essa condição, converse com o médico a respeito do uso do citrato de magnésio.

2. Óxido de magnésio (Leite de magnésia)

Para muitas pessoas, ele provoca um desconforto intestinal, causando até mesmo a diarreia. Mas, ainda assim, o suplemento é utilizado por alguns para combater dores de cabeça e enxaqueca. Descubra aqui se o leite de magnésia emagrece.

O problema é que o óxido de magnésio ou leite de magnésia possui uma baixa disponibilidade, ou seja, a sua absorção não é tão eficiente no organismo. Então, não se trata de um suplemento que vale tanto a pena para garantir o reestabelecimento dos estoques de magnésio no organismo.

3. Cloreto de magnésio

Trata-se de outro tipo de suplemento de magnésio com boa disponibilidade e, consequentemente, boa absorção no organismo. Além de ser utilizado por aqueles que precisam repor os níveis de magnésio, o cloreto de magnésio também é usado no combate de sintomas como azia e outros problemas digestivos.

4. Lactato de magnésio

Por não ser tão comercializado, o seu valor pode ser mais caro. Entretanto, ele também é dotado de uma boa disponibilidade, sendo bem absorvido pelo organismo, ao mesmo tempo em que é mais tolerado em nível intestinal.

Isso significa que o lactato de magnésio não promove grandes perturbações intestinais como diarreia e cólicas em decorrência da sua ingestão. Assim, considera-se que o suplemento pode ser interessante e a opção escolhida pelo médico para as pessoas que precisam repor grandes quantidades de magnésio.

5. Malato de magnésio

O quinto suplemento da nossa lista também possui uma absorção muito boa. Empregado para reverter a carência de magnésio, o malato de magnésio ainda tem o seu uso associado a problemas como dor crônica, fibromialgia, dores de cabeça e enxaqueca.

6. Taurato de magnésio

O taurato de magnésio é outro que possui uma boa disponibilidade e, consequentemente, absorção. Além do benefício básico de recuperar os estoques de magnésio do organismo, em estudos conduzidos em ratos foi observado que ele consegue melhorar a pressão arterial.

Para quem sabe que precisa tomar um suplemento de magnésio e também sofre com a pressão alta, o taurato de magnésio pode ser uma boa escolha. Entretanto, isso não significa que ele será a solução contra a hipertensão – apenas que entre os tipos de suplemento de magnésio ele pode ser o mais adequado para aqueles que sofrem com a doença.

Os pacientes com pressão alta devem continuar a seguir todo o tratamento indicado pelo médico para lidar com a condição e jamais devem substituir essas recomendações apenas pelo uso de um suplemento.

7. Glicinato de magnésio

Mais fácil de ser encontrado, ele também possui uma ótima disponibilidade e absorção para recuperar os níveis de magnésio do organismo e é conhecido por melhorar o sono. Acredita-se que o glicinato de magnésio faça com que a pessoa entre no sono mais facilmente e tenha uma melhor qualidade de sono.

O suplemento ainda é conhecido por auxiliar a aliviar a ansiedade, o estresse e o nervosismo. No entanto, é necessária a realização de estudos para que esses efeitos do glicinato de magnésio sejam comprovados. Ou seja, o seu uso não exclui a necessidade de um tratamento psicológico para lidar com esses problemas e nem pode substituir esse tratamento.

Atenção – Cuidados com o suplemento de magnésio

Este artigo serve unicamente para informar e apresentar os diferentes tipos de magnésio, assim como os benefícios que eles podem trazer. Ele não pode substituir as orientações profissionais e qualificadas do médico ou nutricionista.

Portanto, antes de iniciar o uso de um desses ou de qualquer outro suplemento do mineral, é fundamental que você consulte o seu médico ou nutricionista para saber se o produto é realmente indicado para o seu caso em particular, checar se ele não pode te fazer mal, verificar qual a dosagem segura para você e, desta forma, garantir que não haja riscos para a sua saúde.

Essa recomendação deve ser seguida por todas as pessoas, mas é especialmente importante para crianças, adolescentes, gestantes, mulheres que amamentam, idosos, pessoas que fazem uso de qualquer tipo de medicamento, suplemento ou planta e os indivíduos que sofrem com alguma doença ou condição específica de saúde.

Por exemplo, existe evidências de que um suplemento de magnésio pode causar problemas graves ao bebê e o magnésio aparentemente desacelera a coagulação sanguínea, o que, em teoria, pode aumentar o risco de sangramento ou hematomas em pessoas que sofrem com distúrbios hemorrágicos.

Doses elevadas de magnésio (geralmente pela administração intravenosa) são contraindicadas para as pessoas com bloqueio cardíaco. O magnésio intravenoso também pode piorar a fraqueza e provocar dificuldade de respirar em pacientes com miastenia grave.

Os suplementos de magnésio são contraindicados ainda para quem sofre com problemas nos rins, como a insuficiência renal. Isso porque os rins que não funcionam apropriadamente têm dificuldade para remover o magnésio do organismo. Assim, ingerir magnésio a mais por meio de suplementos pode fazer com que o mineral se acumule em níveis perigosos.

Além disso, um suplemento de magnésio pode provocar efeitos colaterais como perturbação no estômago, náusea, vômito, diarreia, entre outros problemas. Doses elevadas podem fazer com que muito magnésio seja acumulado no organismo, causando reações adversas graves como batimento cardíaco irregular, pressão baixa, confusão, respiração mais lenta, coma e até a morte.

Os suplementos de magnésio jamais devem ser utilizados para substituir qualquer tratamento ou medicamento prescrito pelo médico – fazer isso poderá ser bastante perigoso para a saúde. Antes de usar um suplemento de magnésio com o objetivo de auxiliar o tratamento de uma doença é essencial consultar o médico.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já experimentou algum tipo de suplemento de magnésio destes que selecionamos acima? Teve bons resultados no seu caso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário