Especialista da Área:

Sushi é Remoso?

Embora tenha gente que diga que não gosta de sushi e outras comidas japonesas, não dá para negar que a culinária do Japão tem o seu espaço na vida de muitos brasileiros.

Até porque não é muito difícil encontrar restaurantes de comida japonesa em diversas cidades do nosso país. Outra mostra disso é que, de acordo com pesquisas conduzidas pela Francal Feiras, existem em média 700 a 1,5 mil restaurantes japoneses no Brasil.

Esses estudos foram iniciados em 2013 com o objetivo de avaliar a criação de uma feira de gastronomia asiática, informou a Hashitag.

Mas será que o sushi é remoso? Ele pode fazer mal para algum grupo de pessoas?

O que são alimentos remosos?

Se queremos saber se o sushi é remoso, precisamos antes entender o que significa ser um alimento remoso, não é mesmo?

De acordo com o dicionário, remoso significa “capaz de prejudicar a saúde, que faz mal à saúde, especialmente ao sangue […]”. O termo ainda pode sofrer uma pequena variação e ser chamado de reimoso.

O termo remoso não se trata de uma classificação científica, mas é uma expressão antiga, associada à sabedoria popular, que também pode definir os alimentos que podem provocar inflamação na pele, em decorrência de uma reação alérgica.

Chama-se popularmente de reima algo que pode ser considerado um alergênico e que causa reações como coceira, diarreia e intoxicações mais sérias em algumas pessoas.

Os alimentos remosos ou reimosos também são conhecidos pela alcunha de “alimentos carregados” e costumam apresentar quantidades elevadas de proteína e gordura animal.

E então, o sushi é remoso?

O sushi é uma preparação feita à base de uma pequena tira de arroz compactada, que é enrolada por uma folha de algas marinhas e recheada por um pedaço de peixe cru ou outros ingredientes.

A grande questão do sushi é que o mal armazenamento do peixe pode contaminá-lo e prejudicar a saúde de quem comer. Por isso, é muito importante comer peixes de uma boa procedência e que tenha sido manipulado com todo o cuidado de higiene necessário. Somente por essa questão, é possível afirmar que, potencialmente, o sushi é remoso.

Ou seja, não é que todo sushi irá fazer mal ou prejudicar uma recuperação de saúde, por exemplo, mas dá para afirmar que é um tipo de alimento que tem maior risco de trazer problemas, considerando essa possibilidade de contaminação.

  Continua Depois da Publicidade  

É por isso que muitos médicos aconselham grávidas e pessoas saindo de cirurgia a não comer sushi.

Além disso, se determinada receita de sushi for recheada por um alimento que é reconhecidamente remoso ou reimoso, poderemos afirmar então que esse sushi é remoso.

A lista de alimentos remosos ou reimosos é composta por itens como camarão, carne de porco, carne de pato, caranguejo, moluscos e ovos. E sabemos que muitas receitas e versões de sushi levam camarão, caranguejo e moluscos, pelo menos.

Por mais que alguns desses ingredientes aparentem ser um acompanhamento estranho para uma receita de sushi, vale lembrar que a criatividade culinária não tem limites.

A questão do sódio

A mestra em biologia celular e molecular Sylvie Tremblay chamou a atenção para a possibilidade do sushi ser um alimento com muito sódio.

“A informação nutricional do sushi se diferencia de rolinho para rolinho e de restaurante para restaurante, mas muitos rolinhos de sushi têm uma quantidade significativa de sódio. Por exemplo, um rolo de lagosta e camarão em um restaurante americano popular tem 1.030 mg de sódio”, explicou a mestra em biologia molecular e celular.

Conforme encontramos, uma unidade de sushi de salmão pode conter 184 mg de sódio, enquanto uma unidade de sushi filadélfia apresenta 101 mg do mineral e um sushi de atum carrega 181 mg da substância.

Vale destacar que dificilmente uma pessoa come somente um sushi. Portanto, os valores serão maiores conforme a quantidade de sushis que a pessoa decidir consumir.

Temos que levar em consideração ainda que o sushi também pode ser consumido na companhia do famoso molho shoyu que, de acordo com seus dados nutricionais, pode conter 818 mg de sódio em uma porção de colher de sopa correspondente a 15 g (valores referentes ao shoyu tradicional da marca Sakura).

E você saberia dizer qual é o problema com o sódio? Bem, ainda que o corpo humano necessite do sódio para o controle da pressão arterial e do volume do sangue e para o funcionamento adequado dos músculos, a ingestão de uma quantidade elevada do nutriente não é nada boa para o organismo.

A Associação Americana do Coração recomenda que os adultos limitem a sua ingestão de sódio para 1,5 mil mg do nutriente por dia. A Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos alertou que o excesso de sódio pode provocar problemas como retenção de líquidos, endurecimento dos vasos sanguíneos, pressão arterial alta, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca.

Você já tinha ouvido falar que o sushi é remoso? Tem costume de consumir comida japonesa com certa frequência? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 4,50 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo muito solicitada para palestras, consultoria a empresas e atendimento personalizado para atletas, pessoas com condições especiais de saúde e pessoas que desejam melhorar a forma física de forma saudável. É a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España). É também membro da International Society of Sports Nutrition. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma. Dra. Patricia Leite é uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário