10 Benefícios do Óleo de Amendoim – Para Que Serve e Dicas

Fazer dieta e riscar todas as gorduras do cardápio pode não ser uma boa ideia para quem quer emagrecer, já que esse nutriente é fonte de energia e participa de processos fundamentais do metabolismo.

Na verdade, o que ocorre é exatamente o oposto: quando utilizada de maneira adequada, a gordura faz bem à saúde e auxilia na perda de medidas. O segredo está em saber qual tipo escolher, já que algumas gorduras são melhores que as outras.

Depois do azeite de oliva, que pode ser considerado um dos melhores óleos vegetais, o óleo de amendoim é quem vem ganhando espaço no universo fitness. Recheadas de propriedades funcionais, as gorduras insaturadas do amendoim podem ser utilizadas como uma alternativa mais saudável aos óleos de soja, canola e de milho. Vamos conferir quais são os principais benefícios do óleo de amendoim, para que serve e algumas dicas de uso do mesmo.

Informação Nutricional

O óleo pode ser obtido através da prensagem mecânica dos grãos de amendoim ou então pela extração com solventes químicos. Assim como acontece com os demais óleos vegetais, o óleo prensado a frio (que mantém uma coloração mais escura) preserva melhor as propriedades do nutricionais do amendoim, enquanto o óleo refinado está livre de impurezas.

Classificada como uma oleaginosa, a semente de amendoim apresenta um teor de gordura de aproximadamente 45-49%. Desse total, cerca de 50% é de gorduras monoinsaturadas, 33% de poli-insaturadas e 15% de gorduras saturadas.

Uma colher do óleo (13 ml) fornece 119 calorias, 4.321 mg de ácidos graxos poli-insaturados do tipo ômega 6, 2.1 mg de vitamina E e 0.1 mcg de vitamina K.

Para Que Serve

482765939_XS

O óleo de amendoim serve para reduzir as dores da artrite reumática, tonificar a pele e o cabelo, baixar o colesterol e bloquear a ação dos radicais livres.

Como não tem sabor muito acentuado, pode ser utilizado para massagens, frituras, temperar saladas, finalizar pratos e até mesmo para substituir a manteiga em receitas doces ou salgadas.

Benefícios do óleo de amendoim

Vamos conferir agora os principais benefícios do óleo de amendoim para a saúde trazidos por suas propriedades.

1. É fonte de gorduras boas

De maneira semelhante aos demais óleos de origem vegetal, o óleo de amendoim não contém colesterol e apresenta um alto teor de gorduras mono e poli-insaturadas.

Segundo a American Heart Association, os 20-30% de gordura na nossa alimentação devem ser do tipo insaturadas, como aquelas encontradas no abacate, azeite e óleo de amendoim.

Ao contrário das gorduras saturadas (sobretudo as de origem animal), os ácidos graxos insaturados estão associados a uma redução nos níveis de colesterol LDL e colesterol total. Ao mesmo tempo, as gorduras mono e poli-insaturadas elevam as taxas de HDL, o bom colesterol.

2. Tem ação antioxidante

Quando pensamos em alimentos ricos em antioxidantes, o óleo de amendoim não é uma das opções que vêm logo à mente. Mas embora não seja tão popular quanto as frutas e verduras, o óleo é de fato um bom aliado no combate aos indesejáveis radicais livres.

Graças à presença do resveratrol e ao alto teor de vitamina E (uma colher fornece 11% da ingestão diária recomendada), a proteção contra a oxidação das células é mais um dos benefícios do óleo de amendoim.

De acordo com o índice ORAC – uma espécie de tabela que mede o potencial antioxidante de cada alimento- o óleo de amendoim tem ação antioxidante moderada (ORAC 106), semelhante àquela do pepino sem casca.

É claro que o óleo de amendoim não é tão antioxidante quanto, por exemplo, as frutas vermelhas, mas isso não significa que ele não sirva para prevenir o envelhecimento precoce do organismo.

Pesquisas indicam que nós consumimos apenas 3.000-5.000 unidades de ORAC ao dia, enquanto necessitaríamos na verdade de pelo menos o dobro dessa quantidade.

Assim, além de incluir muitos vegetais frescos na dieta, substituir a gordura de origem animal por óleos vegetais mais saudáveis – como o azeite e o óleo de amendoim extra virgem – pode ser mais um pequeno passo em direção ao equilíbrio corporal.

3. Melhora as taxas de colesterol

Nós já vimos que o amendoim contém ácidos graxos mono e poli-insaturados, que correspondem a cerca de 85% das gorduras totais da leguminosa. O consumo regular destas gorduras insaturadas está diretamente ligado a uma redução dos níveis de LDL – ou lipoproteína de baixa densidade.

E como o óleo de amendoim baixa o colesterol?

As sementes contêm fitoesteróis que competem pela absorção no intestino. Isso se traduz em uma redução de até 10-15% nos níveis de colesterol total e LDL.

E, diferentemente do óleo de soja, o óleo de amendoim também favorece o aumento dos valores de HDL – o bom colesterol.

4. Controla o apetite

Pode parecer estranho utilizar óleo para perder peso, mas quando utilizado com moderação podem haver benefícios do óleo de amendoim para a sua dieta.

De acordo com um estudo publicado no International Journal of Obesity, o óleo de amendoim pode ter um efeito moderado sobre o apetite. Esse resultado se deve possivelmente ao efeito que os ácidos graxos exercem sobre liberação de hormônios relacionados ao apetite e também ao fato de retardarem o esvaziamento gástrico.

Alguns tipos de gordura trazem mais saciedade do que outras, sendo este o caso do óleo de amendoim com seus ácidos graxos insaturados.

Assim, para auxiliar no controle das calorias ingeridas ao longo do dia, o óleo pode ser acrescentado às principais refeições, já que irá reduzir a variação da glicemia (picos de açúcar no sangue abrem o apetite) e diminuir a motilidade intestinal.

5. Protege o coração

O resveratrol, um dos principais antioxidantes do óleo de amendoim, pode interagir com uma série de hormônios – entre eles a angiotensina – que ajudam a contrair a parede das veias e artérias.

Como resultado, há uma redução na pressão arterial, e este efeito acaba por diminuir o estresse sobre todo o sistema cardiovascular – em particular, o coração.

O óleo vegetal também beneficia o coração porque reduz a oxidação de colesterol LDL – exatamente aquele que tende a se depositar no interior das artérias e causar arteriosclerose.

Como já foi dito, as gorduras monoinsaturadas do amendoim (como o ácido oleico) também elevam a concentração de HDL no sangue. Funcionando como uma espécie de vassoura, as partículas de HDL “varrem” o LDL que começa a se acumular na parede dos vasos, e acaba assim por inibir a formação de possíveis coágulos sanguíneos.

Essa propriedade cardioprotetora do óleo de amendoim foi mais uma vez comprovada em uma pesquisa da North Carolina State University publicada em 2010 no Journal of Food Science.

No estudo, pesquisadores puderam constatar que animais que receberam óleo de amendoim apresentaram uma redução nos fatores de risco associados ao surgimento de doenças cardíacas, bem como uma diminuição no desenvolvimento da arteriosclerose.

6. Alivia as dores articulares

A massagem com óleo de amendoim pode ajudar a controlar as dores causadas pelas doenças reumáticas, como a artrite, artrose e a gota.

Esse efeito da gordura vegetal se deve às suas propriedades anti-inflamatórias e analgésicas – o óleo aumenta a secreção de prostaglandinas no sangue, e estas substâncias semelhantes a hormônios atuam diretamente sobre a inflamação, dilatando as veias sanguíneas e consequentemente melhorando o fluxo de sangue para o local.

Para obter alívio durante as crises, aqueça levemente um pouco do óleo e massageie-o com bastante cuidado ao redor da área afetada.

7. É um laxante suave

Mais um dos benefícios do óleo de amendoim que é comum a outros óleos vegetais: o alimento tem uma leve ação laxante quando consumido de maneira isolada.

Uma colher do óleo prensado a frio ainda em jejum, seguida de uma massagem na região abdominal, “desperta” o sistema digestivo e acaba com a prisão de ventre.

8. Promove a saúde da pele

O alto teor de vitamina E e resveratrol fazem do óleo de amendoim um ótimo cosmético natural para a pele. Em conjunto, ambos protegem o tecido contra os efeitos causados pelo excesso de radicais livres no corpo: rugas, marcas de expressão, manchas e outros sinais de envelhecimento precoce.

A vitamina E é um poderoso antioxidante que poderá rejuvenescer sua pele, mantendo um aspecto saudável mesmo com o ressecamento e a perda de colágeno causados pela idade.

A massagem com óleo de amendoim diluído em água também trata a acne, facilita a remoção de cravos, melhora o aspecto das estrias e diminui a vermelhidão da pele.

9. É bom para frituras

Não estamos recomendando que você comece a fritar seus alimentos, até mesmo porque as frituras devem passar bem longe da mesa de quem está preocupado com a saúde e a boa forma.

Por outro lado, para não sermos tão radicais assim, vamos imaginar que (muito de vez em quando) você queira variar os grelhados e assados. Nesse caso, o óleo de amendoim passa a ser uma alternativa mais saudável para outros óleos vegetais, pois seu ponto de fumaça é maior.

Ponto de fumaça, o que é isso?

Se você já esquentou demais o óleo na frigideira e ele começou a fumegar, então sabe o que é.

O termo se refere à temperatura a partir da qual o óleo ou a gordura se degradam e começam a liberar um composto nocivo conhecido como acroleína. Estudos recentes têm associado o consumo da substância ao desenvolvimento de complicações intestinais e determinados tipos de câncer.

O ponto de fumaça do óleo de amendoim refinado é de 232oC, enquanto o do óleo de canola (em tese mais saudável que o de soja) é de apenas 204oC.

É importante ressaltar que apenas o óleo refinado deve ser aquecido em altas temperaturas, uma vez que o óleo de amendoim extra virgem possui ponto de fumaça baixo: 160oC (semelhante ao do azeite, que também não deve ser utilizado para frituras).

10. Trata os cabelos

O óleo de amendoim serve não apenas como alimento mas também como um importante item para a saúde capilar. Quando aplicado diretamente sobre a cabeça, o óleo trata a descamação do couro cabeludo que caracteriza a caspa.

Também é possível massagear o óleo nos fios, a fim de hidratar, aumentar o brilho e o volume, e ainda reduzir a formação de pontas duplas.

Dicas

  • Utilize o óleo de amendoim como uma alternativa aos outros óleos vegetais, e não como um complemento à dieta. Lembre-se de que uma única colher da gordura vegetal fornece cerca de 8% das calorias em uma dieta padrão de 1.500 kcal;
  • Versátil, o óleo de amendoim pode ser utilizado em praticamente qualquer receita na cozinha. É possível usá-lo para preparar o arroz e o feijão, grelhar carnes, temperar saladas e no preparo de pães e bolos integrais;
  • Além das doenças reumáticas, o óleo de amendoim levemente aquecido também pode ser utilizado para tratar lesões esportivas. Basta massagear a região dolorida com um pouco de óleo. O calor e os compostos anti-inflamatórios do amendoim irão trazer um efeito analgésico e também podem acelerar a recuperação, uma vez que estimulam o fluxo de sangue (ou seja, nutrientes) para o ponto inflamado;
  • Você pode encontrar o óleo de amendoim prensado a frio em empórios e casas de produtos naturais. O preço do óleo de amendoim é de aproximadamente R$18,00 pelo vidro com 250 ml;
  • Como o processo de refinamento remove as proteínas do amendoim, pessoas com alergia à leguminosa não costumam apresentar intolerância ao óleo de amendoim refinado. Ainda assim, convém fazer um teste com uma pequena quantidade do produto antes de acrescentar o óleo regularmente à dieta;
  • Gestantes e lactantes não devem utilizar o óleo de amendoim sem conhecimento de seus médicos, pois as sementes podem causar alergia.

Como Fazer o Óleo de Amendoim

Peanut-Oil

Se não conseguir encontrar para comprar o óleo de amendoim extra virgem, experimente fazer seu próprio em casa para obter todos estes benefícios do óleo de amendoim. Veja como:

Ingredientes:

  • 3 xícaras de amendoim sem casca (preferencialmente orgânicos);
  • 3 colheres (de sopa) de água morna.

Preparo:

  1. Descasque os amendoins e limpe-os cuidadosamente com água morna;
  2. Coloque os amendoins no liquidificador com as três colheres de água levemente aquecida;
  3. Bata bem, até obter uma mistura homogênea;
  4. Coloque a mistura em uma tigela e cubra. Leve à geladeira por 24 horas, a fim de deixar o óleo se separar e subir;
  5. Retire o óleo da tigela e coloque em uma peneira sobre uma tigela;
  6. Após ter separado o óleo dos demais componentes do amendoim, guarde-o em um vidro com tampa;
  7. Essa receita de óleo de amendoim rende 1 xícara e deve ser mantida no refrigerador;
  8. Se preferir, utilize a parte sólida da mistura para fazer pasta de amendoim (alimento riquíssimo em proteínas).

Referências adicionais:

Você já conhecia todos esses benefícios do óleo de amendoim para a saúde e boa forma? Pretende adicioná-lo a sua dieta agora que conhece para que serve o óleo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (10 votos, média: 4,30 de 5)
Loading...

4 comentários em “10 Benefícios do Óleo de Amendoim – Para Que Serve e Dicas”

  1. Isso é espetacular. Cada vez mais torço para os veganos. Um conteúdo, tão claro ao entendimento, bem estruturado, bem orientado e orientador. Parabéns. Contínuo e ascendente progresso.

  2. Bom dia. Na receita acima de como fazer oleio de amendoim diz para se limpar as cascas do amendoim, mas não especificou se devemos torrar o amendoim, sei que se torarmos o amendoim possivelmente diminuirá não sei o quanto o oleio de amendoim.

  3. Bom dia. Amei a rica informacao a respeito do oleo de amendoim. Vou comecar a usa-lo agora mesmo.

    Sofro de dores nas juntas derivadas da artrite, por tanto vou massagear com oleo de amendoim como indicado.

    Muito Obrigada.

Deixe um comentário