Dicas simples para parar a diarreia mais rápido

Especialista da área:
atualizado em 02/04/2022

A diarreia é caracterizada por um desarranjo intestinal, que resulta em fezes moles ou líquidas, e faz a pessoa evacuar mais de três vezes num período de 24 horas. Um quadro de diarreia tende a durar de 3 a 4 dias, então se você quiser parar a diarreia de forma mais rápida, é importante repor os líquidos e minerais perdidos nas evacuações e ingerir alimentos de fácil digestão. 

Muitos fatores podem causar a diarreia, como o uso de alguns medicamentos antibióticos ou laxantes, alergia ou intolerância alimentar, viroses e ingestão de bebidas e alimentos contaminados com microrganismos patogênicos, especialmente bactérias. 

  Continua Depois da Publicidade  

Por isso, é muito importante alimentar e promover um ambiente propício para a proliferação de bactérias boas no seu intestino, pois elas te ajudarão a ficar livre da diarreia mais rapidamente, ao restaurar o equilíbrio em sua microbiota intestinal. 

Se mesmo com a hidratação reforçada, consumo de probióticos e de alimentos de fácil digestão, a diarreia persistir, é necessário investigar a causa e tratar com os medicamentos apropriados, que podem ser antibióticos, quando é de causa infecciosa, ou antidiarreicos.  

É preciso dar uma atenção especial às crianças pequenas e aos idosos, pois eles são mais propensos a ficarem desidratados, necessitando de cuidados médicos.

Veja algumas dicas simples que podem te ajudar a parar a diarreia mais rápido. 

Frutas e legumes

mesa de frutas
Sucos de frutas são boas opções para hidratar e nutrir o organismo que passa por uma diarreia

Consumir legumes bem cozidos e frutas sem casca ajudam muito quando se está com diarreia, pois são alimentos de fácil digestão e nutritivos, que contribuem para a normalização da velocidade do movimento intestinal. 

  Continua Depois da Publicidade  

Você pode preparar sopas de legumes utilizando temperos naturais, evite temperos prontos, com muito sal, pimenta, corante e outros aditivos químicos. Também evite usar muita gordura no preparo das sopas. Confira aqui 10 receitas de sopa de legumes, fáceis e light, para você fazer quando estiver com diarreia. 

Os sucos de frutas também são excelentes opções para nutrir o seu organismo, que tende a ficar mais fraco, e hidratá-lo, visto que muita água e sais minerais são perdidos nas fezes líquidas da diarreia. Aprenda a fazer 8 receitas de suco para diarreia, que vão fornecer muitos nutrientes e líquidos para o seu corpo. 

Além da água e do suco de frutas, você também pode ingerir água de coco, isotônico ou soro caseiro, que também irão te ajudar a repor os sais minerais perdidos. Veja como fazer um soro caseiro

Ingerir esses tipos de alimentos e bebidas ajudam as suas defesas naturais a combater a causa da diarreia e evitar complicações, como a desidratação. Mas, se a diarreia for persistente, talvez você precise de medicação específica, que só deve ser usada com prescrição médica. 

Isso porque a diarreia é uma reação natural do corpo para eliminar substâncias e agentes tóxicos ao organismo, então é importante deixar o seu sistema imunológico trabalhar e apenas repor, através da alimentação e hidratação, os nutrientes e a água perdida. 

Sugestão de frutas, legumes e acompanhamentos

  • Maçã sem casca
  • Banana
  • Goiaba
  • Purê de batata com frango desfiado
  • Batata assada sem casca
  • Mingau de arroz e de milho
  • Arroz branco
  • Gelatina
  • Bolacha cream cracker

Frutas, legumes e outros alimentos que devem ser evitados 

  • Uva passa
  • Ameixa
  • Mamão
  • Pêssego
  • Vegetais folhosos
  • Alimentos que produzem muitos gases: feijão, grão-de-bico, brócolis, couve-flor, repolho, pepino e batata doce
  • Alimentos gordurosos
  • Alimentos apimentados 

Bebidas que devem ser evitadas

  • Alcoólicas
  • Leite
  • Refrigerantes
  • Com cafeína 
  • Dietéticas, com adoçantes artificiais.

Probióticos

Probióticos
O kefir é um dos principais exemplos de alimentos probióticos

Os alimentos probióticos são aqueles que possuem microrganismos, como leveduras e bactérias, benéficos para a saúde intestinal e para o nosso sistema imunológico. Esses microrganismos vivem no nosso intestino e nos protegem contra a ação das bactérias que podem causar doenças. 

  Continua Depois da Publicidade  

Quando tomamos um antibiótico ou ingerimos água e alimentos contaminados, podemos ter uma redução das bactérias boas no intestino, o que contribui para a diarreia. 

São exemplos de bebidas e alimentos probióticos para repor as bactérias boas do intestino:

Você encontra opções de probióticos na farmácia, que também são eficazes na reposição da flora intestinal, por exemplo o Floratil. 

Chá de gengibre

O gengibre é muito usado para fins terapêuticos devido às suas propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antibióticas, sendo capaz de auxiliar o sistema imunológico no combate dos microrganismos causadores da diarreia. 

Além disso, também produz um efeito antiemético, que é a redução de desconfortos gástricos, como o enjoo, um sintoma que, muitas vezes, acompanha os quadros de diarreia. 

A única contraindicação é para pessoas que fazem tratamento com anticoagulantes, como a Varfarina ou Coumadin, que são medicamentos conhecidos por afinar o sangue. 

  Continua Depois da Publicidade  

Para fazer o chá de gengibre, é bem simples:

  • Lave um pedaço de gengibre de, mais ou menos, 5 cm. 
  • Seque e corte-o em fatias bem finas.
  • Coloque as fatias em uma chaleira e adicione 1 xícara e meia de água. 
  • Leve ao fogo médio e espere ferver. 
  • Quando a água começar a ferver, abaixe um pouco o fogo e deixe cozinhar por mais 5 minutos. 
  • Desligue o fogo, tampe a chaleira e deixe descansar por 2 minutos. 
  • Agora, é só coar e beber o seu chá. 
  • Se você quiser, pode adoçar com açúcar ou mel. Evite usar adoçantes, porque podem piorar a diarreia. 

Confira outras receitas de chá para diarreia

Medicamentos com prescrição médica

remédios pílulas comprimidos
Médicos especializados podem receitar medicamentos específicos

Como vimos, a diarreia pode ser causada por microrganismos, que são os vírus, as bactérias e os fungos, que podem contaminar a água e os alimentos. Nesses casos, a diarreia funciona como uma defesa natural do corpo, que luta para eliminar esses patógenos do corpo. 

Mas, é válido destacar que, além da alimentação e hidratação, alguns casos devem ser tratados com medicamentos, como antibióticos, especialmente quando a diarreia é persistente. 

Busque ajuda médica para verificar se há necessidade de tratamento medicamentoso, quando: 

  • A pessoa acometida pela diarreia é um bebê com menos de 6 meses de vida ou é idosa.
  • Além da diarreia, a pessoa está vomitando, o que dificulta a hidratação oral, com os líquidos mencionados. 
  • Há sangue no vômito e nas fezes.
  • Sente a nuca rígida.
  • Sente muita sonolência.
  • Está com febre alta, acima de 38 ºC.
  • Está com sinais de desidratação: boca seca, cansaço e está urinando com menos frequência.
  • Sente dor intensa e persistente na barriga. 

Quando a diarreia não é causada por um agente infeccioso, mas é provocada pelo uso de medicamentos, como antibióticos, ou por alergia ou intolerância a alguns alimentos, o médico pode receitar um antidiarreico.  

Medicamentos à base de racecadotrila, por exemplo, impedem que o intestino fique cheio de água e eletrólitos, permitindo que as fezes ganhem consistência. Assim, a pessoa pára de ter diarreia e fica segura das complicações que ela pode causar, como desidratação e perda de sais minerais importantes. 

Fontes e referências adicionais

Quais dessas dicas você já usou durante um episódio de diarreia? Deu certo? Quais dicas ainda eram desconhecidas para você? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Marcos Marinho

Dr. Marcos Marinho é especialista em Gastroenterologia, Endoscopia Digestiva e Ultrassonografia - CRM 52.104130-4. Formou-se em Medicina pela Universidade do Grande Rio (Unigranrio) e é pós-graduado em Gastroenterologia pelo IPEMED. Realizou cursos de ultrassonografia geral e intervencionista pela Unisom, ultrassonografia musculoesquelética e Doppler pelo CETRUS. Atualmente, é pós-graduando de Endoscopia Digestiva pela Faculdade Suprema de Juiz de Fora-MG. No momento, atua em vários municípios do estado do Rio de Janeiro como na capital, Niterói, Magé e Araruama. Dr. Marcos Marinho tem experiência em setores variados de sua especialização e continua em constante aprendizado e evolução para ser uma referência da área. Para mais informações, entre em contato através de seu Instagram oficial @drmarcosmarinho

Deixe um comentário