Espironolactona Emagrece ou Engorda?

Especialista:
atualizado em 21/05/2020

Quando precisamos passar por um tratamento, seja por conta de um problema de saúde física, seja devido a um distúrbio de ordem emocional, seja motivado por algo relacionado à estética, e temos que tomar algum tipo de medicamento, é normal que fiquemos preocupados sobre os efeitos colaterais que tal substância pode trazer, especialmente se ela tiver que ser ingerido por um período mais longo.

E uma das reações que geralmente traz maiores receios é acerca da alteração de peso. Afinal, se sozinhos nós já temos dificuldade para manter o peso ideal, imagine então com um composto que afete essa questão estando presente no nosso organismo?

Como nem sempre é possível deixar de tomar ou substituir determinado remédio por outro, conhecer os efeitos que ele pode trazer é uma boa forma de tentar se preparar para o que pode acontecer e procurar alternativas para minimizar as possíveis consequências negativas.

Se você faz uso do medicamento Espironolactona, confira essas informações sobre o que esse produto pode gerar no corpo. Será que o medicamento Espironolactona emagrece ou engorda? Do que se trata e para que serve esse remédio?

O que é? Para que serve? 

Fabricado pelo laboratório EMS e comercializado em embalagens com 15 a 500 comprimidos, o Espironolactona é uma substância diurética, que atua na diminuição na quantidade de líquido presente no corpo e na redução do gasto cardíaco.

Ele é usado em tratamentos de problemas como insuficiência cardíaca e cirrose hepática, além dos distúrbios a seguir:

  • Edema;
  • Síndrome nefrótica – condição caracterizada por urina excessiva, baixa taxa de proteínas só sangue, inchaço abdominal e níveis elevados de colesterol e triglicerídeos;
  • Hipertensão essencial – pressão arterial elevada sem causas identificadas ou explícitas;
  • Edema idiopático – retenção de líquidos geradas por razão desconhecida, principalmente em mulheres;
  • Hipertensão maligna – pressão arterial bastante alta que se não for tratada pode levar ao falecimento em três a seis meses;
  • Hipopotassemia – diminuição dos níveis de potássio no sangue;
  • Aldosteronismo primário – descontrole hormonal que aumenta a pressão arterial;
  • Pré-operatório de hiperaldosteronismo primário;
  • Acne;
  • Hirsutismo – excesso de pelos no corpo.

A diferença do Espironolactona para outros tipos de diuréticos é que ele elimina menos potássio do que seus similares através da urina, o que é benéfico para as pessoas que sofrem com baixas taxas do mineral no organismo.

Espironolactona emagrece? 

É possível afirmar que a Espironolactona emagrece, entretanto, isso não acontece por questões como o controle do apetite ou a redução da quantidade de gordura no corpo. O efeito pode ser observado devido ao fato que o medicamento possui efeito diurético e promove a eliminação de líquido do corpo. Então, na verdade não é bem emagrecimento.

E se para pessoas que sofrem com doenças que estimulam a retenção de líquido e as deixam com excesso de água no organismo, o remédio é indicado, para quem está com a saúde em dia, utilizar a substância somente com o objetivo de perder peso não é uma atitude muito sábia.

É que o efeito positivo na balança não poderá ser experimentado por muito tempo, e para continuar a emagrecer com o auxílio do Espironolactona seria necessário aumentar as doses do medicamento, algo que pode trazer problemas à saúde como a pressão arterial baixa, sensação de cansaço, além dos efeitos colaterais já normalmente causados por ele, que você verá com maiores detalhes abaixo.

Isso sem contar que se reduzir a quantidade de água presente no organismo sem a devida necessidade, a pessoa pode sofrer com a desidratação, algo que atrapalha o funcionamento normal do corpo e pode gerar prejuízos como secura na boca, sonolência, tontura, vertigem, dor de cabela, prisão de ventre, irritabilidade, febre, respiração rápida e aceleração do batimento cardíaco.

Portanto, se você precisa emagrecer, não utilize o Espironolactona para esse fim. O jeito mais recomendado de perder peso ainda é manter uma alimentação saudável e equilibrada e praticar exercícios físicos com regularidade.

Espironolactona engorda? 

O ganho de peso não é um dos efeitos colaterais citados na bula de Espironolactona e, por conta disso, não podemos afirmar que uma de suas reações adversas comuns e diretas seja o aumento de peso.

Entretanto, como o cansaço pode ser um dos efeitos causados pelo medicamento, e isso pode fazer com que o usuário se torne uma pessoa menos ativa, o ganho de quilos pode acontecer, mesmo que indiretamente. Isso porque ao se sentir cansado, o indivíduo pode se tornar menos ativo, praticando menos exercícios físicos e gastando menos calorias.

Com uma eliminação menor de energia, pode ser que ocorra um acúmulo maior de calorias e, consequentemente, o aumento de peso.

Outros efeitos colaterais 

Confira na lista abaixo alguns dos outros efeitos colaterais que podem surgir em decorrência do uso Espironolactona:

  • Aumento de potássio no organismo;
  • Ginecomastia – aumento das mamas nos homens;
  • Alterações menstruais;
  • Mal-estar;
  • Náusea;
  • Tontura;
  • Câimbra;
  • Dor de cabeça;
  • Dor nas mamas;
  • Sangramento gástrico;
  • Úlcera;
  • Gastrite;
  • Diarreia;
  • Cólica;
  • Vômito;
  • Disfunção erétil;
  • Sangramento pós-menopausa;
  • Febre;
  • Agranulocitose – redução ou ausência de leucócitos granulosos (células presentes no sangue que ajudam na proteção do organismo)
  • Confusão mental;
  • Letargia;
  • Insuficiência renal;
  • Insuficiência hepática;
  • Erupção cutânea;
  • Alopecia – queda de cabelo;
  • Hipertricose – crescimento de cabelo maior do que o normal;
  • Trombocitopenia – baixa quantidade de plaquetas no sangue;
  • Urticária;
  • Alterações na libido;
  • Ataxia – caracterizada pela perda do controle muscular durante a realização de movimentos voluntários.

Apesar de ter sido observada a ocorrência de câncer de mama em pacientes que fizeram o uso de Espironolactona, não foi comprovada nenhuma associação entre a ingestão do medicamento e a doença.

Contraindicações e precauções

Espironolactona não deve ser consumida por pessoas que possuam hipersensibilidade a algum dos componentes da fórmula, insuficiência renal aguda, diminuição significativa da função renal, doença de Addison (incapacidade das glândulas adrenais de produzir as quantidades necessárias de seus hormônios), anúria (ausência de urina) e hiperpotassemia (taxas altas de potássio no sangue).

O medicamento também não é recomendado para mulheres que estejam grávidas ou em processo de amamentação de seus bebês.

O remédio não deve ser comprado sem a indicação do médico, até porque sua venda é autorizada somente mediante a apresentação de receita médica. Além disso, para qualquer um dos casos em que a substância é indicada, é fundamental que um profissional de saúde especializado faça o acompanhamento, tanto para determinar as doses que devem ser administradas, quanto para ordenar qual deve ser o procedimento quando algum efeito colateral surgir e indicar quando suspender ou finalizar o tratamento.

Seu médico te receitou esse medicamento, e alguma pessoa que já tomou te avisou que a Espironolactona emagrece? Por qual motivo ela foi receitada a você? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (203 votos, média: 3,97 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

1 comentário em “Espironolactona Emagrece ou Engorda?”

  1. Eu preciso tomar remédio para a pressão,esse remédio abaixa as plaquetas no sangue,estou preocupada com isso,por causa do coronavirus,fica vulnerável a ter essa doença,queria ter uma resposta sobre isso.