Mel orgânico

O Que é Mel Orgânico? Benefícios e Diferenças

O mel é um dos produtos naturais mais apreciados e valorizados desde os tempos antigos, cerca de 5.500 anos atrás. A maioria da população antiga, incluindo os gregos, chineses, egípcios, romanos, maias e babilônios, consumia mel para fins nutricionais e medicinais.

Ele é consumido não apenas como um produto nutricional, um alimento, mas também para a saúde até como tratamento alternativo que varia desde a cicatrização de feridas, dores de garganta até o tratamento do câncer.

O mel é um produto natural formado a partir do néctar das flores pelas abelhas (Apis melífera; família: Apiade). Trata-se do único produto natural derivado de insetos e tem propriedades nutritivas.  Mas afinal, o que é mel orgânico?

O que é mel orgânico

“Orgânico” é um termo usado para descrever a maneira de cultivar ou processar os produtos. Há um conjunto de padrões e condições que devem ser cumpridos para certificar o mel como “orgânico”.

De acordo com a legislação brasileira, a Instrução Normativa nº007, de 17/05/1999 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, para que um produto seja regulamentado como orgânico ele deve seguir algumas normas e ser certificado por uma instituição certificadora de produtos orgânicos no Brasil, mesmo que algumas delas sejam internacionais.

Alguns exemplos de entidades certificadoras são:

  • ABIO (Associação de Agricultores Biológicos);
  • APAN (Associação dos Produtores de Agricultura Natural);
  • COOLMÉIA (COOLMÉIA – Cooperativa Ecológica);
  • CHÃO VIVO (Associação de Certificação de Produtos Orgânicos do Espírito Santo);
  • AAO (Associação de Agricultura Orgânica);
  • FVO (Farm Verified Organic);
  • ANC (Associação de Agricultura Natural de Campinas e região);
  • BCS (Bio COntrol System);
  • IBD (Instituto Biodinâmico);
  • SAPUCAI (Certificadora Sapucaí);
  • CMO (Certificadora Mokiti Okada);
  • IMO (Instituto de Mercado Ecológico);
  • OIA (Organización Internacional Agropecuaria);
  • Entre outras.

Para que o mel seja certificado como orgânico, ele deve ser testado para garantir que não contenha resíduos de pesticidas ou poluentes ambientais. A produção do mel orgânico também deve atender a rigorosos e extensos critérios de monitoramento e testes dos órgãos de certificação, como por exemplo, a documentação e consulta em um raio de cinco quilômetros das colmeias orgânicas para garantir que estejam livres de produtos químicos e resíduos.

Ou seja, se nesse raio existir alguma plantação que usa agrotóxicos, por exemplo, a abelha pode levá-lo até a colmeia, e o mel não será mais considerado orgânico. O mesmo acontece com a água, e a colmeia deve estar próxima à água limpa. Há várias normas que devem ser seguidas para que o produto receba o certificado de mel orgânico.

São realizados uma análise regular e testes de amostras do mel. As práticas de apicultura e colmeias devem ser comprovadamente livres de mel não-orgânico, açúcar e antibióticos.

Benefícios do mel orgânico

No mel orgânico, está presente uma variedade de enzimas, como oxidase, invertase, amilase, catalase, etc. No entanto, as principais enzimas do mel são a invertase (sacarase), a diástase (amilase) e a glicose oxidase.

A enzima glicose oxidase produz peróxido de hidrogênio (que fornece propriedades antimicrobianas) juntamente com o ácido glucônico da glicose, que ajuda na absorção de cálcio. A invertase converte a sacarose em frutose e glicose. A dextrina e a maltose são produzidas a partir de longas cadeias de amido pela atividade da enzima amilase. Já a catalase ajuda a produzir oxigênio e água a partir do peróxido de hidrogênio.

Além do papel importante do mel orgânico na medicina tradicional, durante as últimas décadas, ele foi submetido a várias pesquisas laboratoriais e clínicas. A atividade antibacteriana do mel é uma das descobertas mais importantes que foi reconhecida pela primeira vez em 1894 por van Ketel, porém desde o mais antigo sistema de saúde que se tem conhecimento, com cerca de 5 mil anos de história, a Ayurveda, o mel é considerado uma “benção” devido a todos os seus benefícios medicinais.

O mel ajuda no tratamento de indigestão, tosse aguda, doenças da pele (como feridas e queimaduras) e outras doenças relacionadas ao pulmão. De acordo com especialistas em Ayurveda, ele também ajuda a manter os dentes e as gengivas saudáveis.

Além disso, durante as últimas décadas, o mel está sendo gradualmente aceito na medicina moderna. Essa mudança aconteceu devido aos vários benefícios do mel que foram descobertos após pesquisas e investigações laboratoriais rigorosas. De acordo com todas essas pesquisas, veja agora quais são os benefícios do mel orgânico mais notáveis.

  1. O mel orgânico possui propriedades anti-inflamatórias que ajudam a estimular respostas imunes em uma ferida. Estes efeitos anti-inflamatórios do mel em humanos, após a sua ingestão, foram demonstrados através de pesquisas relacionadas aos benefícios medicinais do mel.
  2. Uma das descobertas mais importantes é a de suas propriedades antibacterianas. O mel supostamente tem um impacto inibitório em cerca de 60 tipos de bactérias. Algumas revisões demonstram que o mel diluído pode ser utilizado para tratar infecções do trato urinário, tendo em vista que bactérias específicas causadoras de doenças do trato urinário foram observadas como sensíveis à ação antibacteriana do mel.
  3. Um dos usos mais estudados do mel é a cicatrização de feriadas. O benefício medicinal mais proeminente do mel pode ser testemunhado ao curar feridas, pois ele catalisa o processo de cura e previne os riscos de infecção.
  4. A ingestão de mel também provou ser útil no tratamento de doenças como diarreia, gastroenterite e úlcera péptica.
  5. O mel orgânico pode desempenhar um papel vital no tratamento da dor no peito, fadiga e vertigem. Isto ocorre provavelmente devido ao seu alto teor de energia nutricional, que fornece calorias imediatamente disponíveis após o consumo.
  6. Além do uso do mel no tratamento de doenças, alguns estudos também demonstram que ele é uma fonte alternativa de carboidratos, especialmente para atletas em treinamento de resistência.

Diferença entre mel comum e mel orgânico

Como dito anteriormente, há um conjunto de padrões e condições que devem ser cumpridos para certificar o mel como orgânico, como que as colmeias devem ser colocadas em uma área de vegetação livre de substâncias químicas sintéticas, perto de água limpa. As abelhas precisam de plantas orgânicas e a área deve ser certificadamente orgânica para ser rotulada assim.

As colmeias devem ser feitas de materiais naturais e mantidas livres de pragas. As abelhas não podem receber antibióticos, todos os tratamentos médicos devem ser feitos com produtos naturais, todo o processo de extração do mel precisa ser feito usando materiais orgânicos naturais e nenhum aditivo deve ser adicionado ao mel original.

Regularmente, devem ser feitas múltiplas análises para provar que não há resíduos químicos e nocivos. Todas as vitaminas, nutrientes e enzimas devem estar intactas nesses produtos orgânicos. Durante o inverno as abelhas se alimentam apenas com mel puro.

Em comparação, no caso do mel comum ou mel regular, são usados pesticidas na colheita de campos e florestas, as colmeias são feitas de materiais não orgânicos e muitas vezes são limpas com substâncias tóxicas. O mel extraído é pasteurizado, com aumento do nível de toxinas e aditivos, contém pouco ou nenhum pólen. As abelhas são tratadas com antibióticos e a alimentação durante o inverno é realizada com xarope ou açúcar.

Além disso, todos os benefícios do mel orgânico citados acima não podem ser obtidos através do mel industrializado.

Preste atenção na embalagem para saber se de fato o mel é orgânico e se ele possui as certificações necessárias. Opte por este produto extremamente rico em valores nutricionais e que ajuda a cuidar cuida do meio ambiente e aproveite de todos os benefícios do mel orgânico.

Referências adicionais:

Você já experimentou o mel orgânico alguma vez? O que achou da lista de benefícios? Pretende incluir em sua dieta por algum motivo específico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*