Utrogestan engorda? Para que serve, efeitos colaterais e como usar

Especialista da área:
atualizado em 17/09/2021

O Utrogestan é um medicamento indicado para distúrbios de deficiência do hormônio progesterona ou para o tratamento de problemas de fertilidade.

  Continua Depois da Publicidade  

Entretanto, como qualquer medicamento, ele pode apresentar efeitos colaterais, e um dos mais preocupantes para as mulheres é o ganho de peso.

Então a seguir você verá suas apresentações, para que ele serve, como utilizá-lo, seus efeitos colaterais e principalmente se o Utrogestan engorda.

O que é e para que serve o Utrogestan? 

utrogestan 100 mg

O princípio ativo do medicamento é a progesterona, um hormônio sexual que atua no ciclo menstrual e na gravidez. Sua comercialização está liberada somente com a apresentação da receita médica.

O remédio está disponível nas versões 100 mg e 200 mg em embalagens de 14, 30 ou 42 cápsulas gelatinosas. Seu uso é adulto e pode ser feito via oral ou via vaginal, e seus preços variam de 50 a 130 reais, sendo a versão de 200 mg com 42 cápsulas a mais cara.

Utilização por via oral

A versão oral de Utrogestan é indicada para distúrbios de ovulação relacionados à deficiência de progesterona, como dor e outras alterações no ciclo menstrual, ausência de menstruação (amenorreia secundária) e alterações benignas da mama.

Além disso, a utilização do medicamento por via oral é indicada em casos de insuficiência lútea (quando a falta de progesterona impede a função normal do endométrio e a fixação e desenvolvimento do embrião), e estados de deficiência de progesterona, como nos casos de menopausa em que é necessária fazer a reposição desse hormônio, junto do estrogênio.

Utilização por via vaginal

O Utrogestan via vaginal é indicado para o suporte de progesterona em quadros de insuficiência ovariana ou carência ovariana completa de mulheres com redução da função ovariana.

Além disso, é utilizado para a suplementação da fase lútea (fase em que ocorre a preparação para a fertilização durante a ovulação), durante ciclos de fertilização in vitro, em casos de subfertilidade e infertilidade ou durante ciclos menstruais espontâneos ou induzidos.

A versão vaginal do medicamento também pode ser usada para prevenir o aborto ou em casos de ameaça de aborto precoce durante os três primeiros meses de gravidez, que sejam motivados pela insuficiência lútea, em que não há uma produção suficiente de progesterona para manter a gestação, e na implantação do embrião.

  Continua Depois da Publicidade  

Utrogestan engorda? 

ganho de peso mulher em cima da balança

A bula do medicamento informa que o Utrogestan pode causar o aumento de peso. Isso porque as alterações no peso aparecem listadas como um dos efeitos colaterais muito comuns do remédio, ou seja, que podem atingir mais de 10% das pacientes que o utilizam. Na mesma categoria dos muito comuns, também está a alteração no apetite, que pode ser tanto o aumento como a diminuição da fome.

Isso indica que apesar de poder engordar, Utrogestan também pode resultar em uma diminuição do peso. Entretanto, é importante saber que também é muito comum que o medicamento cause inchaço, inclusive abdominal.

Ainda na categoria das reações muito comuns, temos um efeito indireto de Utrogestan que pode influenciar o aumento de peso: o cansaço. Isso porque ao se sentir mais cansada, a mulher pode tornar-se menos ativa e praticar menos exercícios físicos, resultando em uma perda menor de calorias.

De qualquer maneira, é importante ressaltar que engordar é uma possibilidade, e não uma consequência inevitável. Assim, caso experimente alterações em seu peso, para mais ou para menos, converse com o seu médico e verifique com ele o que pode ser feito para reverter a situação.

Outros efeitos colaterais

O remédio também pode trazer reações adversas como dores de cabeça, metrorragia (sangramento vaginal intenso), sonolência, irregularidade no período menstrual, distensão (inchaço) abdominal, dentre outras listadas em sua bula.

Apesar de muitos possíveis efeitos colaterais estarem presentes na bula, é importante ressaltar que a maioria deles só é observada em doses mais altas de progesterona. E os mais comuns são aqueles mais leves, como dores de cabeça, vômito, diarreia, sensibilidade ou dor nos seios, constipação, tosse, corrimento vaginal, espirro, irritabilidade, cansaço e mudanças de humor.

Ao experimentar um ou mais destes sintomas, informe ao médico responsável pelo tratamento para saber como proceder.

Contraindicações

Antes de começar o tratamento com Utrogestan, o médico deverá fazer uma avaliação minuciosa para saber se os benefícios do medicamento superam os riscos associados ao seu uso.

  Continua Depois da Publicidade  

Segundo a bula de Utrogestan, ele não deve ser utilizado por pacientes que sofrem com câncer de mama, no fígado ou em órgãos genitais, que têm sangramento vaginal de origem não determinada e que possuem hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula do produto.

Quem sofreu acidente vascular cerebral (AVC), teve um aborto incompleto com permanência de restos da gestação no útero ou tem doença tromboembólica (deslocamento de coágulo de sangue para dentro do vaso sanguíneo), tromboflebite (presença de coágulo sanguíneo com inflamação nos vasos sanguíneos) ou porfiria (doença metabólica do sangue), não deve fazer uso do medicamento.

Mulheres grávidas ou amamentando não devem usar nenhum medicamento contendo progesterona porque não há evidências suficientes sobre o efeito do hormônio em relação à saúde do bebê. Quem sofre de depressão também deve evitar o uso de progesterona e só usá-la com recomendação médica.

Como usar Utrogestan

mulher no consultório do ginecologista

A melhor forma de usar o remédio deve ser determinada pelo médico que prescreveu o Utrogestan. Entretanto, seguem as informações constantes na bula com relação à sua posologia:

  • Insuficiência de progesterona: 200 a 300 mg por dia;
  • Insuficiência lútea, síndrome pré-menstrual, doença mamária benigna, menstruação irregular e pré-menopausa: 200 mg em dose única antes de dormir ou 100 mg duas horas após refeição mais 200 mg à noite, ao deitar, num regime de tratamento de 10 dias por ciclo, do 16º ao 25º dia;
  • Terapia de reposição hormonal para menopausa em combinação com estrogênios: 100 mg à noite antes de dormir, de 25 a 30 dias por mês ou divididos em duas doses de 100 mg, 12 a 14 dias por mês ou em dose única de 200 mg à noite, antes de dormir, de 12 a 14 dias por mês.

Quando usado por via vaginal, a dose de Utrogestan pode variar de acordo com a finalidade do tratamento:

  • Suporte de progesterona durante a insuficiência ou carência ovariana de mulheres com diminuição da função ovariana por doação de oócitos (células germinativas femininas): 200 mg do 15º ao 25º dia do ciclo, em uma única dose ou divididos em duas doses de 100 mg. A partir do 26º dia do ciclo ou no caso de gravidez, esta dose pode ser elevada para o máximo de 600 mg por dia, divididos em 3 doses até à 12º semana de gravidez;
  • Suplementação da fase lútea durante ciclos de fertilização in vitro ou ICSI (injeção intracitoplasmática de espermatozoides): 600 a 800 mg por dia, divididos em três ou quatro doses, iniciados no dia da captação ou no dia da transferência, até a 12ª semana de gravidez;
  • Suplementação da fase lútea, em caso de subfertilidade ou infertilidade devida à anovulação (ausência de ovulação): 200 a 300 mg por dia, divididos em duas doses, a partir do 16º dia do ciclo, durante 10 dias. Se a menstruação não ocorrer novamente, o tratamento é reiniciado e deve ser mantido até à 12ª de gravidez;
  • Ameaça de aborto precoce ou prevenção de aborto devido à insuficiência lútea: 200 a 400 mg por dia, divididos em duas doses, até a 12ª semana de gravidez.

É seguro ou não usar o Utrogestan?

O equilíbrio hormonal é necessário para que a mulher mantenha um peso saudável e ter níveis normais de estrogênio e de progesterona são cruciais para alcançar esse equilíbrio.

Desde que a dose usada seja a correta, os benefícios do remédio superam os possíveis riscos. Além disso, muitos relatos de ganho de peso são infundados já que o equilíbrio hormonal é importante para manter o peso corporal estável.

Se houver algum aumento de peso durante o uso de Utrogestan, isso significa que o corpo está se ajustando ao medicamento e que assim que os níveis normais dos hormônios se estabilizarem, o peso corporal tende a normalizar.

No entanto, altos ganhos de peso que coincidem com o uso do medicamento devem ser observados com cuidado, pois isso pode indicar que a dose do Utrogestan está inadequada e precisa de ajustes. 

Por isso é tão importante tomar a dose correta e ir com frequência ao médico para monitorar seus níveis hormonais e descrever quaisquer sintomas que possam indicar um desequilíbrio hormonal que precisa ser corrigido.

Fontes e referências adicionais

Você conhece alguém que tenha engordado com o Utrogestan? Tem receio de usá-lo por conta deste e outros efeitos colaterais? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (179 votos, média 3,81)
Loading...
Sobre Marcela Gottschald

Marcela Gottschald é Farmacêutica Clinica - CRF-BA 8022. Graduada em farmácia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 2013. Residência em Saúde mental pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Experiência em pediatria e nefrologia, com ênfase em unidade de terapia intensiva. Ela faz parte da equipe de redatores do MundoBoaForma.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

2 comentários em “Utrogestan engorda? Para que serve, efeitos colaterais e como usar”

  1. Sou a Simone, tomo o Utrogestan, e ocorreu pelos no meu rosto, o que faço. É é de 200 mg. Conversei com minha médica ela me passou o Promensil.,e vi que ele só resolve os valores noturnos, o que faço.

    Responder
  2. Efeito colateral: intestino simplesmente trava. Não melhorou depois de 20 dias. Vou voltar para o gel transdérmico para fazer reposição hormonal na menopausa. A única coisa boa é que ele aumenta o sono mas não compensa.

    Responder