7 benefícios da kombucha – O que é, para que serve, como fazer e dicas

Especialista da área:
atualizado em 17/09/2021

Kombucha é uma bebida milenar, originária da China há aproximadamente 2 mil anos atrás, feita a partir da fermentação de um chá (geralmente chá preto ou chá verde), açúcar e uma espécie de cultura viva conhecida como SCOBY (do inglês Symbiotic Culture of Bacteria and Yeast que significa Colônia Simbiótica de Bactérias e Leveduras em português.

  Continua Depois da Publicidade  

Por lá, naquela época, o kombucha era conhecido como uma espécie de remédio anti-inflamatório para lidar com problemas como a artrite, reumatismo, doenças metabólicas, entre outros.

A bebida oferece qualidades probióticas, enzimas que auxiliam a digestão, além de vitaminas do complexo B e K provenientes do processo metabólico dos microrganismos.

Então veja a seguir os maiores benefícios do kombucha, como fazê-la e muitas dicas de uso.

kombucha

1. Desintoxicação

Os antioxidantes presentes em abundância na bebida combatem os radicais livres, que são substâncias instáveis presentes no organismo, e em excesso podem causar doenças e inflamação nos tecidos e órgãos.

Um estudo publicado em 2011 no periódico científico Pathophysiology mostrou que as propriedades antioxidantes da kombucha reduzem as toxinas presentes no fígado e ajudam a proteger as células hepáticas, evitando inflamações e outros problemas no órgão.

Tais propriedades antioxidantes ajudam o fígado a funcionar melhor, e com isso remover as toxinas presentes no sangue. 

  Continua Depois da Publicidade  

2. Energia

Outro dos benefícios da kombucha refere-se ao fornecimento de energia para o organismo. Isso acontece por conta da formação de ferro que é liberado pelo chá preto, utilizado na preparação da bebida, durante o processo de fermentação que origina a kombucha.

O ferro auxilia em relação ao reforço da hemoglobina do sangue, melhorando o suprimento de oxigênio e estimulando o processo de produção de energia no nível celular.

Há ainda a cafeína, apesar de estar presente em quantidades pequenas, e as vitaminas do complexo B, que também podem energizar o corpo.

3. Sistema digestivo

Durante o processo de fermentação da kombucha, os açúcares são quebrados pelas leveduras e bactérias, e são transformados em álcool e ácido. Todo esse processo faz com que a bebida seja rica em probióticos.

Os probióticos são microrganismos vivos, que também são conhecidos como as bactérias do bem. Eles competem com as bactérias do mal que causam doenças, e ajudam a reforçar a saúde do intestino através de uma microbiota intestinal saudável, mantendo o corpo livre de problemas digestivos como a constipação ou a diarreia.

Além disso, o consumo de probióticos pode aliviar sintomas da síndrome do intestino irritável (SII).

  Continua Depois da Publicidade  

Uma pesquisa, divulgada no ano de 2010 e feita por um pesquisador da Universidade de Gothenburg, na Suécia, ao lado de outros cientistas, mostrou que a kombucha preparada com chá preto pode auxiliar o tratamento de úlceras estomacais por conta dos antioxidantes presentes na bebida.

4. Sistema imunológico

A contribuição com a saúde do sistema imunológico também é um dos benefícios da kombucha.

A bebida é considerada benéfica para o sistema de defesa do organismo por conta de seus efeitos antioxidantes, que combatem a ação dos radicais livres, associados a doenças graves como o envelhecimento precoce e o câncer.

A kombucha contém um antioxidante denominado DSL, que foi descoberto durante o processo de fermentação da bebida e não é encontrado no chá preto isolado. Cientistas suspeitam que ele e a vitamina C sejam os responsáveis pelos efeitos contra danos celulares, doenças inflamatórias e enfraquecimento do sistema imunológico que estão entre os benefícios da kombucha.

Além disso, há uma relação entre as bactérias saudáveis no intestino e a função imunológica. Isso quer dizer que por ser rico em probióticos, o kombucha também pode contribuir muito com o fortalecimento do sistema de defesa do organismo.

kombucha drink no pote garrafa

5. Propriedades antivirais e antibacterianas

Na fermentação da kombucha é produzido um tipo de ácido chamado acético, que mostrou ter propriedades antibacterianas. O ácido acético está presente também no vinagre.

  Continua Depois da Publicidade  

Um estudo publicado em 2014 no Journal of Food Biochemistry (Jornal da Bioquímica Alimentar, tradução livre) indicou que a kombucha feita tanto com o chá verde como o chá preto apresentavam propriedades antivirais e antibacterianas.

Esses efeitos funcionaram contra uma série de patógenos (causadores de doenças) como estirpes de Candida e Staphylococcus, que desenvolvem problemas como candidíase e diferentes tipos de infecção, respectivamente.

6. Perda de peso

Dados de um estudo do ano de 2005 mostraram que a kombucha pode melhorar o metabolismo, consequentemente o processo de queima de calorias e gorduras.

Se o kombucha for preparado a partir do chá verde, os efeitos em relação à perda de peso podem ser ainda melhores. Uma pesquisa de 2008 publicada na revista científica Physiology & Behavior mostra que o extrato de chá verde ajuda a queimar mais calorias em pessoas obesas. 

Pessoas que emagreceram tomando kombucha indicam ingerir de 120 ml a 250 ml da bebida 30 minutos antes das refeições para promover uma sensação de saciedade e diminuir com isso o consumo calórico. Descubra os benefícios do kombucha para emagrecer.

Entretanto, ainda são necessárias outras pesquisas para que os benefícios da kombucha para esse objetivo possam ser confirmados.

  Continua Depois da Publicidade  

Outros possíveis benefícios

  • Diabetes: um estudo feito com ratos com diabetes, publicado no BMC Complementary and Alternative Medicine em 2012, indica que a kombucha pode ajudar a reduzir os níveis de açúcar no sangue. Entretanto para confirmar esses efeitos, especialmente em humanos, mais pesquisas são necessárias;
  • Controle do colesterol: uma pesquisa de 2015, feita em animais, e publicada no periódico Pharmaceutical Biology sugere que o kombucha pode melhorar os níveis de colesterol e contribuir para a redução do risco do surgimento de doenças cardiovasculares. Porém, da mesma forma, esses estudos ainda devem ser confirmados em humanos;
  • Tratamento de câncer: O efeito antioxidante do kombucha também parece ter potencial para ajudar no tratamento do câncer. Segundo um estudo in vitro publicado na revista Biomedicine & Preventive Nutrition em 2013, a kombucha pode impedir o crescimento e a disseminação de células cancerígenas e isso pode estar relacionado à alta concentração de polifenóis e de antioxidantes na bebida. 

Como fazer – Receita de kombucha

SCOBY (Colônia Simbiótica de Bactérias e Leveduras)
SCOBY (Colônia Simbiótica de Bactérias e Leveduras)

Ingredientes: 

  • SCOBY;
  • 1 litro de água filtrada;
  • 100 g de açúcar (refinado, cristal ou demerara);
  • 1 colher de sopa de chá preto ou chá verde (opcionalmente pode-se usar o chá branco);
  • 1 panela grande bem higienizada;
  • 1 recipiente de vidro bem limpo para realizar a fermentação;
  • papel toalha, pano de prato ou outro tecido bem higienizado para tampar o recipiente de vidro;
  • 1 elástico para prender o pano ou o papel toalha.

Modo de preparo:

Primeira fermentação:

  1. Aqueça 300 ml de água até o ponto de fervura;
  2. Desligue o fogo e adicione o chá e açúcar de sua preferência. Mexa até dissolver e abafe por 15 minutos;
  3. Em seguida, adicione o restante de água;
  4. Transfira o líquido para um recipiente de vidro ou cerâmica, utilizando uma peneira para que não passem folhas de chá;
  5. Assim que o líquido chegar na temperatura ambiente, adicione o SCOBY. Tampe utilizando um tecido ou papel toalha, e coloque um elástico fechando a boca do recipiente. Cuidados: não adicione o SCOBY na água quente ou morna senão ele não resistirá. Não utilize colheres de metal, prefira as de plástico ou madeira;
  6. Deixe em local reservado e escuro por pelo menos sete dias. Então prove um pouco do líquido para saber se ele já está com um sabor ácido. Se não, deixe por mais alguns dias. A preferência pessoal é que vai indicar o tempo de fermentação. Quanto menor o tempo, mais adocicada é a bebida. Quanto maior o tempo, mais ácido e menos doce ela é.

Não há uma regra fixa quanto ao gosto ideal que indica quando ele está pronto, a preferência pessoal é que determina isso. Esse processo pode durar até 20 dias, portanto vá provando o líquido de 2 em 2 dias até sentir que a bebida está ao seu gosto. O sabor poderá sair parecido com o do guaraná ou champanhe.

Segunda fermentação (opcional):

  1. Após a primeira fermentação, retire o SCOBY e transfira o líquido para outra garrafa;
  2. Acrescente mel, suco de frutas ou pedaços de frutas (limão, laranja, maracujá, maçã, melancia, abacaxi) e especiarias a gosto (canela, cravo, gengibre, açafrão, cardamomo). No caso do suco de frutas, não utilizar mais do que 10% da quantidade de chá fermentado;
  3. Armazene em uma garrafa bem vedada, deixando um espaço livre para a formação do gás carbônico. Vede bem para evitar que o gás produzido escape;
  4. Guarde em local protegido e temperatura ambiente por 1 a 2 dias;
  5. Transfira para a geladeira e consuma em até 4 dias.

O SCOBY de fermentação deve ser armazenado com uma quantidade de chá para que as bactérias não morram, e a produção de kombucha continue.

Cuidados com a kombucha

kombucha

O preparo da kombucha em casa deve ser feito com bastante cuidado, em um ambiente e com objetos limpos e esterilizados, pois existe o risco de contaminação com patógenos, como fungos e bactérias, dentre eles o Aspergillus, fungo que pode causar uma doença infecciosa no pulmão, e Candida sp, bactéria que pode causar a candidíase.

Até por conta disso, mulheres grávidas devem evitar o seu consumo pois no seu preparo há o risco de contaminação da bebida por outras bactérias que podem ter um efeito abortivo, como é o caso da Listeria monocytogenes.

Diabéticos devem evitar a bebida, pois pode causar acidose metabólica (acidez no sangue) quando consumida em grande quantidade.

Além disso, pessoas com problemas de gases devem consumir a bebida com moderação por conta da presença do dióxido de carbono que pode causar inchaço abdominal.

Apesar de todos esses benefícios da kombucha, existem relatos que indicam que o produto pode trazer alguns efeitos colaterais como perturbação estomacal, reações alérgicas, problemas nos rins, doenças de pele, acidose metabólica, além de causar toxicidade hepática. Portanto deve-se ter o maior cuidado com o seu preparo, e o seu consumo deve ser feito de forma moderada.

Também é importante saber que a bebida possui certo teor de álcool, que surge como um subproduto do processo de fermentação. No entanto, essa taxa não costuma passar de 1%, apesar de poder chegar até a 5%, e não traz grandes problemas, a não ser que a pessoa exagere no consumo.

Outro cuidado importante é tomar cuidado para que o SCOBY a ser utilizado na produção não tenha mofo.

Quanto de kombucha eu posso tomar diariamente? 

A recomendação é começar o consumo de kombucha aos poucos, ingerindo pequenas quantidades, Orienta-se consumir 150 ml diariamente. Já a quantidade máxima de ingestão indicada, que não deve ser ultrapassada, é de aproximadamente 500 ml por dia.

Vídeo 

Fontes e referências adicionais

Você já imaginou que houvessem tantos benefícios da kombucha para a saúde? Já tinha ouvido falar ou experimentado essa bebida? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (76 votos, média 4,04)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

Deixe um comentário

63 comentários em “7 benefícios da kombucha – O que é, para que serve, como fazer e dicas”

    • Oi Maria França.
      Posso doar sim, o problema é como enviar, já que ela precisa ficar dentro do chá frio, num recipiente com abertura que entra ar,bpelos Correios vai morrer.

      Responder
  1. Olá!

    Estou morando em Belém do Pará, será que tem alguém que eu possa adquirir a kombucha ou o kefir de leite?

    Desde já fico muito grata,

    Abraço

    Responder
  2. Olá! Meu nome é Rosana, moro em BElo Horizonte, tem alguém que poderia me doar o Kombucha, alguém poderia me doar, que seja de BH? Obrigada.

    Responder