7 Dicas Para Queimar Mais Calorias em Repouso

Especialista:
atualizado em 02/06/2020

Quando o assunto é perder peso, queimar calorias é parte muito importante do processo. Afinal, para emagrecer é necessário gastar mais calorias do que se consome. E quando se fala em queimar calorias, a prática de exercícios físicos contribui muito neste sentido.

Mas e se disséssemos que dá para aumentar esse gasto calórico proporcionado pelos exercícios por meio de estratégias para queimar mais calorias mesmo em repouso? Normalmente, pelo simples fato de estar funcionando e fazendo suas atividades básicas do dia a dia, o corpo já queima calorias.

Trata-se da chamada taxa de metabolismo basal, que é a base de energia que o corpo gasta ao longo do dia apenas para se manter vivo. No entanto, é possível aumentar ainda mais essa quantidade de calorias que é queimada quando não está praticando exercícios físicos, por meio das táticas que vamos aprender na lista a seguir:

1. Tomar chá verde

Recomenda-se acrescentar o chá verde à alimentação porque ele ativa a termogênese (processo metabólico no qual o organismo queima calorias para produzir calor), acelera o metabolismo e é composto por muitos antioxidantes.

Já foi comprovado que o consumo de chá verde está associado a uma maior oxidação de gorduras. Só não vale se entupir de chá verde com o intuito de emagrecer porque a bebida é composta por cafeína, que em excesso faz mal.

Como o chá verde é amargo e não dá para adicionar açúcar à bebida quando o objetivo é emagrecer, a dica para melhorar o sabor da preparação é: fazê-lo normalmente, seguindo a proporção de uma colher de chá para uma xícara de água fervente, esperar 15 minutos após a infusão para coar, acrescentar 500 ml de água, espremer um limão e levar para gelar antes de beber.

2. Alimentos apimentados

Eles são compostos pela capsaicina, que já foi apontada por estudos científicos como capaz de acelerar o metabolismo em repouso e a taxa metabólica basal. A pimenta e os alimentos apimentados de maneira geral favorecem a saciedade mais rapidamente, o que ajuda a dar uma controlada no apetite e a comer menos na refeição. Saiba mais a respeito de como a pimenta ajuda a emagrecer.

3. Café

A cafeína encontrada na composição do café é um estimulante do sistema nervoso central, que concede mais disposição, aumenta um pouco a frequência cardíaca e acelera a taxa metabólica basal.

Entretanto, mais uma vez devido à cafeína, não se deve exagerar no consumo da bebida, já que o excesso de cafeína é contraindicado. Conheça cinco malefícios do café cientificamente comprovados e saiba como a cafeína faz mal.

A recomendação é ingerir no máximo duas xícaras de café diariamente. Logicamente, o café deve ser tomado sem açúcar, chantilly, leite condensado, raspas de chocolate ou qualquer outros ingrediente calórico e cheio de açúcar.

4. Água

O consumo de água é essencial para a sobrevivência do organismo humano e, dependendo da quantidade do líquido que uma pessoa ingere diariamente, pode ocorrer uma elevação na quantidade de calorias queimadas por seu corpo.

Isso sem contar que todas as reações do organismo acontecem em meio aquoso (de água), o que inclui a lipólise, que é a queima de gorduras. Aprenda mais a respeito de como o consumo de água pode ajudar a emagrecer.

5. Ficar de olho na composição de macronutrientes na dieta

Os macronutrientes presentes na dieta são os carboidratos, as proteínas e as gorduras. A quantidade na qual cada um deles é encontrado na dieta influencia a queima de calorias.

Aumentar a quantidade de proteínas ingeridas é uma boa ideia para queimar mais calorias em repouso porque elas possuem o chamado efeito térmico – as proteínas requerem muita energia do corpo para que sejam metabolizadas.

A absorção e a digestão das proteínas precisam de mais mecanismos do estômago e do intestino, portanto, para lidar com as proteínas que recebe através da alimentação, o corpo tem que gastar mais calorias.

Estima-se que entre 15% a 30% do valor calórico das proteínas consumidas seja utilizado pelos órgãos como energia para absorvê-las. Quando se trata de carboidratos, essa taxa é de aproximadamente 5%, e para as gorduras, esse índice fica entre 0% a 3%.

No entanto, antes de aumentar a ingestão de proteínas é importante procurar a orientação de um nutricionista, porque consumir quantidades excessivas de proteínas pode resultar em problemas nos rins.

6. Treino de força

Isso sem contar que o consumo de proteínas de alto valor biológico nas quantidades adequadas está associado à construção muscular, desde que isso venha acompanhado do treinamento de força (musculação). Mais músculos no corpo é igual a uma elevação da taxa metabólica em repouso.

7. Treinamento intervalado de alta intensidade

Conhecido também pela sigla HIIT, este treino intercala períodos de exercícios de intensidade elevada com períodos de intensidade leve ou repouso. As sessões costumam ser curtas: há treinos de HIIT de sete ou 15 minutos, por exemplo.

O HIIT é conhecido pela sua capacidade de aumentar o metabolismo e mantê-lo aumentado por muitos horas depois do término do treinamento. Conheça dicas a respeito do treino HIIT para iniciantes.

Entretanto, tanto no caso do treinamento de força quanto no caso do treino HIIT, as sessões devem sempre contar com o acompanhamento do educador físico.

Atenção

Não estamos querendo dizer que basta seguir uma ou outra das sete dicas acima para emagrecer. Elas são estratégias que podem contribuir com o processo de perda de peso, entretanto, não são truques milagrosos.

Além de aderir a elas, caso não haja algum tipo de contraindicação, é fundamental seguir uma alimentação balanceada, saudável, controlada e nutritiva. Até porque, sem os cuidados com a dieta, as calorias perdidas serão facilmente recuperadas por meio de refeições de baixa qualidade nutricional, como as compostas por fast food, guloseimas, frituras e outros itens lotados de açúcares e gorduras ruins.

Caso você tenha dificuldade em manter uma alimentação de qualidade voltada para o emagrecimento, procure o auxílio de um nutricionista, que é o profissional indicado para te auxiliar neste sentido.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Pretende incluir em sua rotina essas dicas para queimar mais calorias em repouso que separamos acima? O que ainda falta para você? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário