Calafrios: 9 principais causas e o que fazer

Especialista da área:
atualizado em 09/06/2022

O calafrio é uma sensação de frio com tremores fortes, de bater os dentes, que pode estar associado a uma febre. Ele também causa um arrepio que vai da cabeça aos pés. Esses tremores, arrepios e sensação de frio podem ocorrer por diversas causas.

Os calafrios ocorrem quando os músculos do nosso corpo se expandem e contraem repetida e involuntariamente, para gerar calor interno quando estamos com frio. 

  Continua Depois da Publicidade  

É comum os calafrios surgirem no início de gripes, resfriados e outros tipos de infecções que causam febre no nosso organismo. 

O calafrio também pode estar relacionado com o nosso emocional. Quando nos deparamos com algo que nos assusta e amedronta, ou até enoja, podemos ter os calafrios. 

Veja quais são as principais causas do calafrio e o que fazer.

Gripes e resfriados

Homem com calafrios
É indicado se agasalhar bem se estiver sentindo calafrios durante uma gripe ou resfriado

Gripes e resfriados podem causar calafrios, que ocorrem associados a outros sintomas, como: espirro, tosse, produção de catarro, febre, dor de cabeça, dor de garganta, dor muscular, perda de apetite, cansaço e dificuldade para respirar. 

Quando esses sintomas são mais intensos, geralmente por causa da febre, o corpo tende a produzir calafrios. Esses sintomas podem durar até uma semana, mas tendem a melhorar dia a dia. Conforme a febre passa, os calafrios também diminuem. 

  Continua Depois da Publicidade  

O que fazer

Ao sentir os calafrios, é recomendado se agasalhar sem exagero, beber bastante água e repousar. 

É indicado buscar ajuda médica quando: 

  • Não houver melhora dos sintomas, após os quatro primeiros dias. 
  • Além de não melhorarem, os sintomas pioram.  
  • Surgem sintomas mais graves: febre alta (acima de 39,4°C), suores noturnos e dores no peito. 

É indicado fazer o uso de medicações somente com orientação médica, após a avaliação dos sintomas. Os medicamentos não combatem o vírus causador da gripe, mas aliviam os sintomas associados à febre e aos calafrios. 

É importante se atentar para as febres altas, que chegam a 40°C, associadas a falta de ar e dor no peito, pois são indícios de pneumonia. Nesse caso, é preciso buscar ajuda médica para o diagnóstico, geralmente com raio-X e exames complementares, para iniciar um tratamento específico.  

Gastroenterite

A gastroenterite é a inflamação do trato digestivo, especialmente do estômago e do intestino, que pode ser causada por bactérias, vírus e parasitas intestinais. 

O contato com esses microrganismos e parasitas pode se dar por meio de água e alimentos contaminados (intoxicação alimentar) ou pelo contato com pessoas infectadas.  

  Continua Depois da Publicidade  

O principal sintoma de uma gastroenterite é a diarreia aquosa, que pode ser acompanhada de vômitos. 

Além desses sintomas, uma pessoa com gastroenterite apresenta:

  • Dores abdominais
  • Febre baixa, em torno dos 38°C.
  • Calafrios
  • Dor de cabeça
  • Fraqueza

O que fazer

O fundamento do tratamento de uma gastroenterite consiste no repouso e na hidratação. No caso de vômitos intensos, podem ser prescritas medicações antieméticas, que reduzem as náuseas e os vômitos. 

Para os desconfortos gástricos, podem ser usados os inibidores de bomba de prótons, como o omeprazol, que diminui a acidez estomacal. 

No caso de desidratação severa, é necessário ir até o pronto atendimento, para receber hidratação na veia.

Febre

Febre
É bastante característico de pessoas com febre sentirem calafrios

A febre é a elevação da temperatura corporal, um sintoma que pode estar associado a várias doenças. Quando a temperatura corporal sobe, os calafrios aparecem, provocando tremores e arrepios. 

  Continua Depois da Publicidade  

A febre sinaliza que o nosso sistema de defesa está em atividade contra alguma anormalidade interna ou algum agente invasor, que pode ser, por exemplo, vírus, bactérias, fungos ou parasitas.  

Doenças como a COVID-19, dengue, febre amarela e malária costumam apresentar a febre acompanhada de calafrios como um de seus primeiros sintomas. 

Há casos em que a febre pode ser sintoma de alguma alteração emocional, sendo classificada como febre emocional. Esse tipo de febre ocorre quando a temperatura corporal se eleva no momento em que a pessoa está passando por situações de alto estresse, causando calor intenso, suor excessivo, calafrios e dor de cabeça. 

O que fazer

Para diminuir a febre e, com isso, os calafrios, são válidas as seguintes recomendações:

  • Retire o excesso de roupa
  • Tome um banho com água morna
  • Permaneça em um local arejado
  • Aplique compressas frias nos pulsos e na testa
  • Beba bastante água
  • Repouse

Esses cuidados caseiros tendem a diminuir a febre e os calafrios, mas se a febre estiver muito alta (superior a 39,4 °C) e persistir por mais de 3 dias, procure ajuda médica, para um diagnóstico e tratamento específico.  

Infecção da garganta

Infecções de garganta ou das amígdalas são bem comuns e podem ser causadas por vírus ou bactérias. 

Normalmente, os vírus são os mesmos que causam gripes e resfriados comuns, como o Adenovírus, Rinovírus e o vírus da Influenza. 

As infecções bacterianas na garganta são um pouco menos comuns do que as virais, e normalmente atingem crianças e adolescentes, entre os 5 e 15 anos. A mais comum é a infecção bacteriana estreptocócica, combatida com penicilina ou amoxicilina. 

Os sintomas característico de uma infecção na garganta são: 

  • Calafrios
  • Febre
  • Dor de garganta, que piora quando a pessoa engole.
  • Sensação de garganta arranhada
  • Inchaço dos linfonodos 
  • Rouquidão
  • Dor de cabeça
  • Mal-estar generalizado
  • Pontinhos brancos ou amarelados na garganta

O que fazer

Ao notar que está com esses sintomas, consulte-se com um médico ou médica clínico geral, para análise da garganta e prescrição de medicamentos que, no caso da infecção bacteriana, envolve antibióticos por via oral ou injetável. 

Analgésicos e anti-inflamatórios não esteroides podem ser receitados para alívio dos sintomas e desconfortos. 

É fundamental beber bastante água e repousar. O gargarejo com água morna e sal ajuda a limpar e a eliminar o catarro com o agente causador da infecção. 

Mononucleose infecciosa 

A mononucleose é uma infecção viral causada pelo vírus Epstein-Barr (vírus EBV), sendo mais conhecida como a doença do beijo. A doença é popularmente conhecida dessa forma, pois é transmitida no contato com a saliva da pessoa infectada. 

A principal característica dessa doença é a apresentação de febre, que é acompanhada de calafrios. Ela também causa o inchaço dos linfonodos (ínguas) e inflamação da garganta e das amígdalas. 

O que fazer

Por se tratar de uma infecção viral, não há medicações específicas para o combate do vírus causador da doença. Então, o tratamento é feito com analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios não esteroidais, para alívio dos sintomas, e com os cuidados básicos, que envolvem boa hidratação e repouso. 

Infecção do trato urinário

A infecção do trato urinário, ou simplesmente infecção urinária, é uma infecção causada por bactérias do intestino que chegam até o trato urinário. 

Mulheres, homens e crianças podem ter uma infecção urinária, porém as mulheres são mais suscetíveis ao problema, pois a uretra é mais curta e mais próxima do ânus. 

Dependendo da estrutura do trato urinário acometida, as infecções são nomeadas diferentemente, por exemplo: 

  • Se a região acometida for a uretra: uretrite
  • Se forem os rins: pielonefrite
  • Se for a bexiga: cistite 

Essas infecções provocam os seguintes sintomas: 

  • Calafrios 
  • Febre
  • Dor na bexiga
  • Dor nas costas
  • Dor no assoalho pélvico
  • Dor ou ardência ao urinar
  • Vontade frequente e urgente de urinar 
  • Pouca eliminação de urina, cada vez que a pessoa vai ao banheiro.
  • Em casos mais graves, sangue na urina. 

O que fazer

Se suspeitar que está com infecção urinária, procure ajuda médica, pois o tratamento consiste no uso de antibióticos, como o ciprofloxacino e a fosfomicina, para o combate da bactéria causadora da infecção, que normalmente é a Escherichia coli.

Prostatite 

É uma inflamação ou infecção na próstata causada por bactérias presentes no trato urinário ou intestino grosso, geralmente a Escherichia coli

Quando a prostatite não é de origem bacteriana, pode ser causada por diversos outros fatores, como:

  • Ter uma uretrite (inflamação da uretra).
  • Ter alguma doença sexualmente transmissível.
  • Sofrer de ansiedade e estresse intensos, que causam espasmos musculares no esfíncter urinário, provocando irritação nos tecidos da próstata.

A inflamação na próstata causa o inchaço e a consequente compressão do canal da uretra, o que provoca sintomas agudos:

  • Febre com calafrios
  • Dor e ardência ao urinar
  • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga
  • Eliminação de pus na urina

O que fazer

A prostatite de origem bacteriana é tratada com antibióticos por um período de 4 a 12 semanas. Medicações alfa-bloqueadoras são prescritas para relaxar os músculos da próstata e da bexiga, facilitando a eliminação da urina. Além disso, anti-inflamatórios podem ajudar a aliviar os sintomas da inflamação. 

Hipoglicemia

Hipoglicemia
Pode acontecer de pacientes com hipoglicemia sentirem calafrios

A hipoglicemia é caracterizada por níveis muito baixos de glicose no sangue, abaixo de 70mg/dL, o que pode ocorrer por diversas causas, como falta de alimentação, esforço excessivo na prática de exercícios físicos, ingestão de álcool, estresse exagerado e uso de medicamentos para diabetes. 

A hipoglicemia pode produzir sintomas diferentes em cada pessoa mas, de modo geral, é comum sentir:

  • Tremedeira
  • Suor e calafrio
  • Tontura
  • Visão embaçada
  • Fraqueza
  • Dor de cabeça

O que fazer

Deve-se ingerir um carboidrato (açúcar) que seja rapidamente absorvido pelo organismo, como uma colher de sopa de mel ou 200 mL de suco de laranja.

Hipotireoidismo

O hipotireoidismo é caracterizado pela baixa produção de hormônios pela tireoide, o que diminui a taxa metabólica da pessoa acometida por essa disfunção. 

Como resultado, a pessoa se sente mais fatigada, fraca e mais sensível ao frio e, por isso, sente calafrios. Essa sensação é marcada por arrepios na pele e, também, por sensação de formigamento. 

Além disso, a pessoa também pode sofrer com ganho de peso, queda de cabelo e cãibras musculares. 

O que fazer

Agende uma consulta médica com um médico ou médica clínico geral ou endocrinologista, para fazer os exames da tireoide. Confirmado o diagnóstico de hipotireoidismo, o tratamento é feito com a reposição dos hormônios da tireoide. 

Fontes e referências adicionais

Você já sentiu calafrios? Qual foi a causa dos seus calafrios? Conhece alguma outra possível causa de calafrios? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela UFRJ em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento em transplantes no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela UFRJ em 2010. Dr. Lucio Pacheco é autor de diversos livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D'Or e do Hospital Copa D'Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Para mais informações, entre em contato.

Deixe um comentário