Choque anafilático – O que é, sintomas e o que fazer

Especialista da área:
atualizado em 12/05/2021

Sofrer uma reação alérgica grave pode colocar a sua vida em risco. Saiba então o que é, quais são os sintomas e principalmente o que fazer se você tiver um choque anafilático.

  Continua Depois da Publicidade  

Os sintomas de uma reação alérgica podem ser preocupantes e severos. De fato, o choque anafilático é uma complicação de uma reação alérgica que pode levar à morte.

Por isso, é sempre bom estar preparado para saber o que fazer em uma situação como essa.

Praticamente todo mundo tem alergia a alguma coisa, mas geralmente elas são manejáveis e não representam um perigo à vida.

Aliás, veja também os principais causadores de alergias e como evitar a exposição.

No entanto, em alguns casos, a reação do sistema imunológico a um alérgeno pode ser exagerada e causar sintomas sérios.

Assim, é importante saber diferenciar uma reação alérgica leve e inofensiva de um potencial risco à sua vida.

O que é o choque anafilático

O choque anafilático é uma reação muito grave que é causada por uma reação alérgica. Embora muita gente ache que anafilaxia e choque anafilático é a mesma coisa, não é bem assim.

Para que fique claro, entenda que a anafilaxia é um conjunto de sintomas alérgicos. Enquanto isso, o choque anafilático é, na verdade, uma complicação da anafilaxia.

Assim, o choque anafilático se dá quando a reação alérgica muito severa leva a uma queda brusca da pressão arterial – ocasionando problemas na circulação do sangue e uma série de sintomas.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, diferente de uma reação alérgica que pode surgir horas depois de ingerir ou se expor a um alérgeno, o choque anafilático geralmente começa poucos minutos após esse contato.

Sintomas do choque anafilático

mão inchada

O choque anafilático é uma situação de emergência. Por isso, quanto antes você identificar os sintomas, melhor.

A saber, os sintomas mais comuns de choque anafilático podem incluir:

  • Dificuldade para respirar;
  • Respiração ofegante;
  • Irritação na boca e no nariz;
  • Erupção na pele;
  • Diarreia;
  • Tontura e sensação de desmaio;
  • Confusão mental;
  • Inchaço na face, nos olhos ou nos lábios;
  • Sensação de algo preso na garganta ou dificuldade para engolir;
  • Dor abdominal;
  • Náusea e vômito;
  • Coceira e vermelhidão na pele;
  • Taquicardia;
  • Suor intenso.

Além destes sintomas, uma pessoa passando por um choque anafilático pode perder o controle da bexiga ou da função intestinal, perder a consciência ou sentir dor no peito.

Todos esses sintomas têm relação direta com a queda da pressão arterial sanguínea e também com a redução do fluxo de sangue no corpo.

O que fazer

sintoma de alergia

Se você estiver tendo um choque anafilático, peça ajuda para alguém perto de você chamar uma ambulância ou te levar ao pronto socorro.

Por outro lado, se você estiver observando alguém sofrendo um choque anafilático, se prontifique a ajudar e observe se a pessoa tem sintomas como, por exemplo:

  • Pele azul ou pálida;
  • Tosse forte e grossa;
  • Inchaço nos lábios ou no rosto;
  • Dificuldades respiratórias.

O tratamento inicial do choque anafilático é uma injeção de epinefrina (adrenalina). Às vezes, pessoas que têm alergias recorrentes já possuem um injetor de epinefrina na bolsa para emergências.

  Continua Depois da Publicidade  

Se esse for o caso, é possível aplicar o injetor na coxa para poder reverter ou evitar um choque anafilático. Em seguida, é importante se dirigir ao hospital para uma avaliação.

No entanto, se você não tiver acesso a uma caneta de epinefrina, é preciso receber atendimento médico o mais rápido possível para receber uma dose de epinefrina para interromper a reação.

Depois do tratamento inicial, você pode precisar de tratamento complementar, como por exemplo:

  • Máscara de oxigênio (oxigenoterapia) para respirar melhor;
  • Injeção de remédio beta-agonista para reduzir o inchaço nas vias respiratórias;
  • Anti-histamínicos para controlar os sintomas;
  • Corticoides para interromper a reação alérgica e diminuir o inchaço;
  • Vasoconstritores para deixar os vasos sanguíneos mais estreitos e assim forçar o aumento da pressão arterial;
  • Fluidos intravenosos para ajudar a regular a pressão;
  • Intubação, se necessário, para ajudar na respiração.

Por fim, é importante ficar em observação por alguns dias – em casa ou no hospital – pois existe o risco de uma segunda reação alérgica (reação bifásica) entre 12 e 72 horas após a primeira reação.

Se isso acontecer na sua casa, é importante se dirigir novamente ao médico.

Prevenção contra um choque anafilático

Depois do período de observação dos sintomas e do tratamento, é importante reconhecer a causa da alergia.

Se você não souber o que causou o choque anafilático, o médico pode pedir alguns testes de alergia. Além disso, é possível que ele te dê uma receita para comprar uma dose de epinefrina para usar em casos de emergência.

Por fim, outra terapia que pode ajudar é a dessensibilização (ou imunoterapia). Nessa técnica, uma pessoa com reação de hipersensibilidade a um alimento ou a uma substância qualquer é submetida periodicamente a doses muito baixas do alérgeno.

A longo prazo, isso deixa o organismo menos sensível ao alérgeno e o risco de ter uma reação alérgica grave reduz.

Mas o ideal mesmo é consultar um alergista para aprender mais sobre sua alergia e saber qual é a melhor forma de se prevenir.

Fontes e Referências Adicionais

Você já sofreu ou presenciou uma reação alérgica grave? Qual foi sua reação? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário