Como saber se estou inchada ou engordei?

Especialista da área:
atualizado em 27/05/2021

Muitas vezes o inchaço pode ser confundido com gordura, e fica a dúvida: “como saber se estou inchada ou se engordei”. Portanto entenda agora a diferença entre ganhar gordura e inchaço e o que fazer para evitar e eliminá-lo.

  Continua Depois da Publicidade  

O inchaço é algo comum e a maioria das pessoas vai se sentir inchada em algum momento da vida. No entanto, ele também pode indicar algum problema de saúde, principalmente se for algo recorrente. Por isso, é importante procurar um médico caso você tenha inchaços frequentemente.

No entanto, existem algumas frutas e legumes que ajudam a reduzir o inchaço, assim como chás que aliviam os gases, que são um dos seus sintomas.

Uma das principais causas desse problema é o mau funcionamento do intestino, que faz com que o organismo não absorva os nutrientes e não processe adequadamente os alimentos e bebidas consumidas.

Além disso, segundo Kyle Staller, gastroenterologista do Massachusetts General Hospital, alguns alimentos podem ser mais difíceis de ser digeridos do que outros, como é o caso dos FODMAPs.

Portanto confira abaixo o que são os FODMAPs, quais são as causas do inchaço e como se livrar desse incômodo.

O que são FODMAPs

FODMAPs significa oligossacarídeos fermentáveis, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis, ou seja, são carboidratos difíceis de ser processados pelo sistema digestivo.

Alguns desses alimentos fermentáveis são óbvios, como o feijão e o repolho, no entanto, a lista de FODMAPs é extensa e inclui alimentos como:

Os FODMAPs podem fermentar no trato gastrointestinal e o seu subproduto é o gás. Além disso, eles também causam inchaço e desconforto abdominal.

Embora a maioria das pessoas consiga digerir esses alimentos sem problemas, se o seu estômago e o seu intestino estiverem com problemas, eles podem causar inchaço.

Porém, além dos alimentos citados acima, há outras causas para esse problema.

  Continua Depois da Publicidade  

Problemas no sistema digestivo e alimentos que podem contribuir para o inchaço

Como saber se estou inchada

Existem várias razões pelas quais você pode ter um inchaço como, por exemplo, uma dieta rica em sal, menstruação e ingerir muito álcool à noite.

No caso do inchaço devido a problemas no sistema digestivo, ele ocorre porque esses órgãos não conseguem realizar as suas funções corretamente, o que resulta em uma barriga inchada.

Se o seu intestino não está funcionando regularmente, o inchaço é o primeiro sintoma a aparecer, principalmente após você comer alimentos difíceis de serem digeridos como os FODMAPs.

Além disso, consumir frutas logo após uma refeição também pode contribuir para aumentar o inchaço, já que elas começam a fermentar no intestino se o mesmo estiver cheio. Outros alimentos que podem contribuir para o mal-estar abdominal são: comidas frias e cruas.

Como o intestino precisa de calor para realizar as suas funções, comer alimentos frios dificulta o processo de digestão.

Outro ponto que contribui para o inchaço é o excesso de bactérias ruins no intestino. Isso pode ocorrer devido a diversos fatores como:

  • Uso excessivo de antibióticos;
  • Consumo exagerado de alimentos industrializados;
  • Alimentação rica em carboidratos simples, como produtos feitos com farinha branca.

Inchaço devido a hormônios e algumas doenças

Se você apresenta um inchaço frequente ou acompanhado de outros sintomas como dor ou outros problemas gastrointestinais, é possível que ele possa ter uma causa subjacente, como a Síndrome do Intestino Irritável (SII) ou doença celíaca.

No caso das mulheres, os hormônios podem ser os grandes culpados pelo inchaço, pois as alterações hormonais causadas pelo ciclo hormonal podem causar retenção de líquidos. O aumento dos níveis de estrogênio antes da ovulação pode causar inchaço.

  Continua Depois da Publicidade  

O mesmo pode acontecer no período que antecede a chegada da menstruação, por isso, dependendo do momento em que você está no seu ciclo menstrual, ele pode ser o motivo pelo qual você está inchada.

Dessa forma, é possível observar que há vários fatores que contribuem para que a sua barriga fique com um formato mais redondinho. Sendo assim, ter um inchaço ocasional é 100% normal.

Mas se você ainda está se perguntando se engordou ou está apenas inchada, a resposta pode estar a seguir.

Seu estilo de vida mudou?

Sedentário vendo TV

Em primeiro lugar, avalie se você realmente pode ter engordado. Seus padrões alimentares mudaram? Houve mudanças em seus hábitos de atividades físicas? Você está mais estressada?

Mesmo a menor mudança em seu estilo de vida, como dormir uma ou duas horas a menos por noite e até mesmo um novo medicamento, pode levar ao ganho de peso.

Como você se sente pela manhã?

Uma das formas de saber se há algo errado com o seu corpo é observando-o logo que você acorda, pois, segundo a nutricionista Alexandra Caspero: “quando acordamos em jejum, nossa comida já saiu do estômago e provavelmente está dentro do cólon, portanto, não temos aquela aparência inchada”.

Por isso, de acordo com a especialista, se você acordar com o estômago muito maior do que quando foi dormir, definitivamente algo de errado está acontecendo com o seu intestino.

Recentemente você ingeriu muito sal ou carboidratos?

Se você está na dúvida se está inchada ou engordou, pense se ultimamente você consumiu muitos alimentos ricos em sal ou em carboidratos, pois ambos podem fazer com que os tecidos do corpo retenham mais líquidos.

Se você tem costume de consumir poucos carboidratos na sua dieta, então naturalmente terá mais fluídos em seu corpo após ingerir muitos carboidratos, e consequentemente a aparência inchada.

Como você aparenta depois das refeições?

De acordo com a nutricionista Alexandra Caspero: “o inchaço tende a acontecer durante e/ou após as refeições e muda ao longo do dia. Por isso, se você almoçar e se sentir estufado, mas essa sensação desaparece quando você vai à academia, por exemplo, é provável que você esteja inchado”.

E quanto ao seu peso?

“Quando você ganha peso raramente acontece apenas em uma região” disse Alexandra. Sendo assim, o excesso de peso é distribuído por todas as partes do corpo, como na barriga, nas nádegas, nas coxas, nos braços e no rosto.

Embora você possa notar que existe aumento de gordura em algumas áreas específicas, o inchaço ocorre mais na região abdominal.

Qual a cor da sua urina?

De acordo com a Dra. Alexandra Caspero, a sua urina deve ter uma cor clara, não precisa ser muito clara, mas não deve ter uma cor muito escura (um amarelo forte, alaranjado por exemplo).

Se isso acontecer, você está desidratado, o que também pode causar inchaço, já que piora a constipação e faz com que o seu corpo retenha mais líquidos.

Quando foi a última vez que você foi ao banheiro?

Mulher com problemas intestinais

Outra forma de saber se é inchaço ou gordura é analisar se você vai ao banheiro com frequência ou se sofre de prisão de ventre. Esse problema pode, literalmente, expandir a sua barriga.

Embora o número ideal de idas ao banheiro seja diferente para cada pessoa, se você sente algum incômodo abdominal e se não sente que o seu intestino esvaziou após fazer as suas necessidades, você não tem um intestino regular.

Algumas condições podem contribuir para a prisão de ventre como:

  • A síndrome do intestino irritável;
  • Desidratação;
  • Baixa ingestão de fibras;
  • TPM;
  • Estresse;
  • Alterações no sono;
  • Viagens.

A gordura, principalmente a que fica na região abdominal, não chega e sai rapidamente, assim como acontece com o inchaço. Esse já é um bom parâmetro para saber se você está inchada ou engordou.

O inchaço tende a ir e vir em pouco tempo e, normalmente, ocorre apenas ao redor do estômago. Embora a retenção de líquidos possa ocorrer em várias partes do corpo, ela também tende a desaparecer rapidamente, ao contrário da gordura.

O inchaço pode durar horas e às vezes dias, dependendo do que o causou e do estado do intestino (geralmente o inchaço causado pelo glúten pode durar muito mais). 

Mas se você está constantemente ingerindo alimentos que o seu corpo não consegue processar, o seu inchaço pode parecer mais permanente.

No entanto, todos esses fatores que podem causar inchaço também podem levar ao ganho de peso, já que a digestão lenta, o excesso de comida e o desequilíbrio hormonal também podem provocar o acúmulo de gordura.

Portanto, o que pode começar como inchaço, se não for tratado, a longo prazo pode se transformar em alguns quilos a mais.

Como evitar o inchaço

É importante conhecer as formas de evitar esse problema. Há muitas coisas que podem ser feitas para evitar o inchaço, como:

  • Tratar o intestino, para isso é necessário acompanhamento médico;
  • Evitar os alimentos que fermentam;
  • Utilizar ingredientes à base de plantas, como chás;
  • Usar o vinagre de maçã no preparo das suas refeições;
  • Beber bastante água.

Além disso, também é interessante fazer uma dieta detox para melhorar a sua saúde digestiva.

Quando falar com o seu médico sobre o inchaço

Às vezes, o inchaço pode ser mais do que apenas uma barriga “cheia”. Se você sentir muitas dores ou ele não desaparecer rapidamente, o ideal é procurar um médico para que ele possa indicar o tratamento adequado para o seu caso.

Converse com o seu médico se sentir os seguintes sintomas:

  • Azia frequente;
  • Perda de peso;
  • Diarreia;
  • Vômito;
  • Fortes dores abdominais.

Também é recomendável visitar o seu médico se o inchaço estiver atrapalhando você a fazer as suas tarefas diárias.

Fontes e referências adicionais

Você já se perguntou como saber se está inchada ou se engordou? Já conhecia esse método? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário