Glutationa – O que é, para que serve e fontes

Especialista da área:
atualizado em 24/01/2021

A glutationa é o antioxidante mais encontrado em nosso organismo, mas poucos sabem exatamente o que ela é e para que serve.

  Continua Depois da Publicidade  

Por isso, vamos agora conhecer esse antioxidante, o que ela faz no organismo, seus benefícios para a saúde e as principais fontes alimentares.

O que é a glutationa?

A glutationa é uma proteína encontrada em todas as células do corpo humano, especialmente nas células do fígado, e é formada por três aminoácidos:

  • Cisteína;
  • Glicina;
  • Ácido glutâmico.

Sua principal função no corpo é a de agir como um poderoso antioxidante, protegendo as células da ação dos radicais livres, além de contribuir para o funcionamento do sistema imune.

Os níveis de glutationa no corpo humano diminuem com a idade, começando a decair a partir dos vinte anos. Por isso, a sua suplementação, ou dos aminoácidos que a formam, pode auxiliar na prevenção de diversos problemas de saúde.

Outras formas de aumentar os níveis de glutationa são a prática de exercícios regulares e a redução do estresse.

Principais benefícios da glutationa

vegetais e frutas
Frutas e vegetais são ricos em glutationa

1. Combate ao estresse oxidativo

Esse é o principal efeito dos antioxidantes, uma vez que todos eles contribuem para o combate aos danos causados pelos radicais livres.

Desta forma, o aumento da produção de glutationa, assim como a sua suplementação, pode auxiliar na prevenção e no tratamento de uma série de doenças causadas pelo estresse oxidativo.

2. Melhora a qualidade do esperma

Um estudo publicado no periódico Drug metabolism letters demonstrou que a produção de glutationa está reduzida em homens inférteis, e que isso pode alterar a morfologia do espermatozoide.

Assim, a sua suplementação pode ser uma boa ajuda para casais com dificuldades de engravidar.

  Continua Depois da Publicidade  

3. Trata doenças respiratórias

A ação dos radicais livres está intimamente ligada às doenças pulmonares, e por isso, o aumento da quantidade de glutationa nas células pode auxiliar na melhora e na prevenção de problemas como:

  • Asma;
  • Enfisema;
  • DPOC, ou doença pulmonar obstrutiva crônica;
  • Apneia obstrutiva do sono;
  • Síndrome do desconforto respiratório agudo.

4. Previne e trata doenças psiquiátricas

Transtornos psiquiátricos, como o transtorno bipolar, a esquizofrenia e a depressão, estão ligados a níveis baixos de glutationa no organismo.

Uma possível ligação entre as duas coisas pode ser o fato de que essas doenças estão ligadas ao estresse oxidativo, e que ela tem um efeito antioxidante importante, além de estar presente em todas as células do corpo.

5. Regula o sistema imune

Uma pesquisa realizada na Sapienza University of Rome demonstrou que a glutationa tem um papel importantíssimo na regulação do sistema imunológico.

Assim, ela ajuda no tratamento de doenças inflamatórias e autoimunes, além de possivelmente evitar as crises de atividade dessas doenças.

Alimentos ricos em glutationa

Alguns alimentos contêm glutationa, enquanto outros estimulam sua produção. A seguir você encontra alguns alimentos que podem ajudar a aumentar os níveis de glutationa no organismo.

  • Frutas e vegetais: vegetais ricos em enxofre, como alho e cebola, e vegetais crucíferos, como brócolis, couve, couve-flor. Mas é importante salientar que cozinhar os vegetais reduz os níveis de glutationa em 30 a 60%, e o enlatamento elimina completamente a substância;
  • Produtos de origem animal: A glutationa é encontrada em grande quantidade nas carnes frescas e cruas, e em quantidade moderada em laticínios e ovos;
  • Alimentos ricos em selênio: Esse grupo inclui castanhas, nozes, castanha do Pará, legumes, atum, carne bovina, aves, queijo e ovos;
  • Alimentos ricos em ácido alfa lipóico: Como espinafre, tomate, ervilha, couve de Bruxelas, farelo de arroz e maionese.

Suplementos

Existem diversos tipos de suplementos que ajudam a aumentar os níveis de glutationa no organismo.

Entretanto, o uso específico de suplementos de glutationa é questionado por alguns profissionais, uma vez que o corpo “quebra” ela durante o processo de absorção, separando-a em aminoácidos, fazendo com que a absorção de glutationa propriamente dita seja mínima.

  Continua Depois da Publicidade  

Mas mesmo ocorrendo esse processo, a suplementação desses aminoácidos separados já ajudaria a aumentar os níveis de glutationa no corpo.

Mas existem outras formas de aumentar a produção de glutationa, como a ingestão de alimentos ricos neste nutriente, assim como a suplementação com aminoácidos que a formem, como no caso do whey protein.

Fontes e referências adicionais

Você já consumiu suplementos de glutationa? Quais foram seus motivos e resultados? Sua alimentação tem níveis bons da substância? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (136 votos, média 3,84)
Loading...

Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

4 comentários em “Glutationa – O que é, para que serve e fontes”

  1. Li que a glutationa juntamente com a enzima aldeído desidrogenase são responsáveis por decompor o acetaldeído resultante da metabolização do álcool. Atualmente passo muito mal ao ingerir qualquer quantidade de álcool. Já descartei a hipótese do dissulfiram. Será que meu organismo está deficiente na produção da glutationa ou do aldeído desidrogenase? Ou até mesmo dos dois? Há como reverter este quadro?

    Responder