10 Benefícios da Uva – Para Que Serve e Propriedades

Especialista:
atualizado em 11/07/2020

Os benefícios da uva são incríveis e ela dispensa apresentações. Você descobrirá abaixo um pouco mais sobre ela, para que ela serve, suas propriedades nutricionais e seus muitos benefícios para a saúde.

Além de práticas e gostosas, quais são os maiores benefícios da uva? Que propriedades fazem dela um alimento tão saudável?

De acordo com informações do site Live Science, a lista de propriedades nutricionais da uva inclui carboidratos, cálcio, ferro, vitamina A e vitamina C. Segundo a nutricionista Alissa Rumsey, a fruta também contém cobre, vitaminas do complexo B e vitamina K. Seus benefícios para saúde são incríveis e vão do efeito antioxidante até a redução do colesterol. Conheça os melhores benefícios do suco de uva, para que serve e propriedades. 

A constipação é um problema que atinge milhares de pessoas ao redor do mundo. Podemos considerar uma pessoa com prisão de ventre aquela que tem menos de 3 evacuações por semana e tem as fezes ressecadas com muita dificuldade de expelir. Se você tem esse tipo de preocupação, vai gostar de saber se a uva prende ou solta o intestino antes de consumir.

Uma das maneiras mais deliciosas de consumir essa fruta e todos os seus benefícios é em forma de geleia. Elas podem ser servidas em cima de torradinhas, bolos, queijos e onde a sua criatividade mandar. Aprenda as 6 melhores receitas de geleia de uva diet e fit e surpreenda os paladares mais exigentes da sua família.

De várias cores e diversos tons: roxo, verde, vermelho, amarelo, rosa, e até preto, as uvas existem em grande número de espécies, cerca de 60, e em milhares de variedades. As variedades voltadas para o consumo como fruta fresca são chamadas uvas de mesa, existindo versões sem sementes e geralmente têm casca mais fina e são maiores. Já as variedades utilizadas na produção de vinho (na Itália são mais de mil variedades diferentes), tendem a ser de tamanho menor, com a casca mais grossa e possuir sementes.

Apesar de a região do Mediterrâneo ser sempre lembrada como produtora de uvas, elas são originárias de diversas partes do mundo como Ásia, África e América do Norte e desempenham papel fundamental na história da humanidade, sendo cultivada desde 5.000 anos a.C.

A seguir você entenderá quais os benefícios da uva, suas propriedades e para que serve essa fruta tão famosa.

Para que serve a uva?

Os diferentes tipos de uvas podem ser consumidos diretamente, depois de lavadas, adicionados a saladas de frutas e até mesmo saladas de legumes e verduras, ou ainda adicionados a diversas receitas conferindo sabor doce sem a necessidade de adição de açúcar.

Muitas variedades podem ser utilizadas na produção de vinhos e também passar por um processo de secagem para dar origem às uvas passas.

O consumo de uvas das mais diferentes formas pode trazer muito benefícios à saúde pelas suas excelentes propriedades nutritivas. Veremos agora quais são.

Propriedades da uva

A uva é um alimento de baixo índice glicêmico, ou seja, ainda que contenha uma quantidade razoável de carboidratos, eles não são absorvidos rapidamente, evitando aumentos muito grandes na glicemia.

Uma porção de 150g de uva fornece cerca de 104 calorias, sendo que a maior parte vem de carboidratos (27g). Contém ainda pequenas quantidades de proteínas (1g) e gordura (menos de 0,5g). Possui uma quantidade discreta de fibras, 1,3 g em 150g da fruta.

A uva ainda é uma excelente fonte de vitamina K e cobre e uma boa fonte de vitaminas do complexo B e vitamina C. Uma porção de 150g contém 25% das necessidades diárias de vitamina K e 21% das de cobre.

Fonte das melhores propriedades das uvas, a enorme variedade de fitonutrientes é o maior diferencial da fruta. Elas contêm: resveratrol, flavonoides (catequinas, epicatequinas, quercetina, etc), ácidos fenólicos (ácido cumárico, ácido gálico, etc.) e carotenoides (betacaroteno, luteína e zeaxantina). Possui ainda melatonina.

Benefícios da Uva – Para que serve

Os benefícios da uva para a saúde humana são inúmeros. Listaremos a seguir os mais importantes, que mostrarão porque inserir o consumo de uva no seu cardápio pode ser muito bom. Veja como as propriedades da uva podem impactar sua saúde e boa forma.

1) A uva pode auxiliar na perda de peso

Um dos principais benefícios em utilizar a uva em uma dieta para perda de peso é o fato de ela ser uma opção de lanche rápido e saboroso entre as refeições com uma quantidade relativamente baixa de calorias, evitando o consumo de petiscos industrializados, cheios de gordura e açúcar.

A uva contém ainda um pouco de fibra, que ajuda na saciedade e funcionamento intestinal e é muito importante em dietas de emagrecimento.

Além disso, um estudo publicado no International Journal of Sports Nutrition and Exercise Metabolism, em 2014, identificou que o resveratrol, um dos compostos antioxidantes presentes na uva, pode ser capaz de aumentar o gasto energético no tecido muscular, ajudando a queimar mais calorias naturalmente. Ele ainda levou a um ganho de peso menor em camundongos alimentados com uma dieta rica em gorduras em comparação a animais que não receberam resveratrol. Mais estudos são necessários para embasar com maior segurança esse achado, porém já podemos considerar um indicativo do poder do resveratrol também no aumento do metabolismo e perda de peso.

2) A uva pode ajudar no ganho de massa muscular

O ganho ou, mais precisamente, a construção de massa muscular depende de um fornecimento adequado de nutrientes para os músculos. Como excelente fonte de carboidratos, a uva pode ajudar na recuperação e síntese de fibras musculares. Tomar um suco de uva (sem açúcar claro) após o treino, por exemplo, facilita a recuperação metabólica e ativa a síntese proteica o que leva a mais massa magra.

A ação do resveratrol sobre a atividade enzimática nas mitocôndrias pode ainda melhorar a capacidade de produção energética, aumentando a eficiência muscular e facilitando a síntese proteica, que também precisa de energia disponível para ocorrer. Mais estudos são necessários nesse aspecto.

3) A uva confere proteção cardiovascular

A abundante quantidade de compostos antioxidantes na uva promove a saúde do sistema cardiovascular, pois ele é o mais susceptível à ação danosa das espécies reativas de oxigênio, uma vez que a concentração de oxigênio no sangue é elevada. As células e as paredes dos vasos sanguíneos quando sofrem estresse oxidativo ficam sobre estado inflamatório, originando doenças como arteriosclerose e outras condições patológicas cardiovasculares.

As uvas são capazes de melhorar a:

  • Regular a pressão arterial
  • Regular o colesterol total
  • Regular o colesterol ruim (LDL) e seu nível de oxidação
  • Reduzir a probabilidade de agregação de células às paredes dos vasos
  • Reduzir as concentrações de espécies reativas de oxigênio (agentes oxidantes)
  • Regulação da agregação plaquetária
  • Melhorar a vasodilatação pela liberação de óxido nítrico nas células das paredes dos vasos
  • Melhorar a inflamação
  • Melhorar os níveis de glutationa no sangue
  • Reduzir os riscos de ataque cardíaco

Todos esses efeitos garantem um excelente nível de proteção cardiovascular.

4) A uva protege o sistema nervoso

Pesquisadores da Suíça descobriram que o resveratrol pode proteger contra doenças neurodegenerativas por prevenir a os danos oxidativos dos radicais livres que estão ligados ao desenvolvimento de doenças como o Alzheimer.

O resveratrol pode ainda aumentar o fluxo sanguíneo para o cérebro, aumentando a velocidade de resposta mental e desempenho cognitivo.

Estudos com aninais ingerindo extrato de uva e humanos ingerindo o suco da fruta também indicaram uma melhora no desempenho mental, redução da acumulação de espécies reativas de oxigênio e de moléculas que sinalizam o processo inflamatório.

Mais estudos são necessários para investigar mais a fundo a ação do resveratrol e da uva nessas condições, porém podemos afirmar que existe um grande potencial benéfico.

5) A uva protege contra a radiação

A exposição aos raios ultravioletas da luz solar é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de pele. Vários estudos indicaram que o resveratrol é capaz de proteger a pele contra a ação lesiva desses raios, prevenindo a ocorrência do câncer.

A proteção contra a radiação também pode ser benéfica para pacientes que já são portadores de câncer e que precisam fazer tratamentos com radioterapia, que pode ter um efeito sobre outras células saudáveis do organismo.

Além do resveratrol, outros compostos antioxidantes presentes na uva atuam evitando danos celulares induzidos pelos radicais livres. Segundo um estudo publicado em 2002 no Journal of Agricultural and Food Chemistry, já foram identificados mais de 1.600 compostos vegetais benéficos para a saúde e a uva vermelha é a que contém a maior quantidade de antioxidantes devido as antocianinas responsáveis pela cor da fruta.

Outro estudo publicado nessa mesma revista em 2006 sugere que a maior concentração de antioxidantes está na pele e na semente das uvas e por isso é mais benéfico consumir todas as partes da fruta.

6) A uva aumenta a longevidade

Estudos como o publicado em 2014 no Molecular Medicine Reports sobre longevidade indicaram que existem alguns genes – como o gene SIRT1 – envolvidos nesse processo. Eles podem ser ativados por uma dieta que garanta uma boa nutrição, porém com baixas calorias. Estudos recentes mostraram que o resveratrol também pode ter um papel ativador destes genes, promovendo uma vida longa e saudável.

Dados recentes publicados em 2018 no periódico científico Nutrition and Healthy Aging indicam que o resveratrol prolonga a vida de várias espécies animais. Uma outra pesquisa da edição de 2017 da revista Aging afirma que o composto antioxidante têm relação com a longevidade.

7) A uva protege contra o diabetes

Os compostos vegetais presentes na uva parecem ter também um excelente benefício no controle dos níveis sanguíneos de açúcar, a glicemia. Pesquisas mostraram que a suplementação com resveratrol promoveu uma queda de 10% na glicemia de pacientes com estado pré-diabético. Além disso, ele pode melhorar a sensibilidade das células do organismo à insulina. Um quadro de resistência à insulina é característico de doenças como síndrome metabólica e é fator de risco para desenvolvimento de diabetes, causando picos de insulina e hipo e hiperglicemia.

Embora os dados nutricionais da uva informem uma quantidade considerável de açúcar em sua composição, a uva é uma fruta de baixo índice glicêmico (53). Isso significa dizer que os níveis de açúcar no sangue sobem lentamente após o consumo da fruta. 

Um estudo publicado em 2015 na revista Biological Research avaliou 38 homens durante 16 semanas. Aqueles que consumiram 20 gramas de extrato de uva por dia apresentaram uma redução no açúcar no sangue. 

Quanto ao resveratrol encontrado na uva, foi comprovado em um estudo do mesmo ano publicado no periódico Cellular Physiology and Biochemistry que a substância aumenta a sensibilidade à insulina, o que faz com que o corpo use melhor a glicose disponível, reduzindo assim os níveis de açúcar no sangue.

Ao longo do tempo, todos esses fatores contribuem para uma redução do risco de desenvolver diabetes.

8) A uva combate a inflamação

A partir de diversos estudos, existem várias razões pelas quais é possível concluir que, assim como a ação antioxidante, a uva tem um grande potencial anti-inflamatório. Isso porque a fruta parece reduzir as concentrações de substâncias produzidas pelo organismo que são mediadores do processo inflamatório, ou seja, promovem a inflamação nos diversos tecidos e podem causar muitas doenças. Também parece haver uma ação sobre algumas enzimas pró-inflamatórias.

Em 2017, um estudo do Journal of Food and Drug Analysis mostrou que o resveratrol tem propriedades anti-inflamatórias muito significativas. É importante lembrar que a inflamação crônica no organismo está diretamente relacionada com o desenvolvimento de doenças crônicas sérias como a diabetes, as doenças cardíacas, as doenças autoimunes, a artrite e o câncer.

Um estudo de 2012 da revista científica Nutrients avaliou 24 homens com síndrome metabólica, uma condição que aumenta o risco de doenças cardíacas. Esses homens foram convidados a tomar um extrato de uva em pó equivalente a 1 ½ xícara de uvas frescas. Foi observado um aumento na quantidade de compostos anti-inflamatórios no sangue.

O mesmo aumento foi observado em um estudo com 75 pessoas que sofriam de doenças cardíacas publicado no periódico Cardiovascular Drugs and Therapy em 2013, o que comprova o efeito anti-inflamatório das uvas.

9) A uva pode combater infecções

Os fitonutrientes presentes na uva ainda indicam ter ação contra micro-organismos, o que pode ser um potencial agente no auxílio ao combate a doenças infecciosas.

Mais estudos ainda são necessários nessa área, mas já existem algumas evidências científicas que sugerem que as uvas podem ajudar na luta contra infecções. 

A capacidade de combate a infecções bacterianas e virais foi demonstrada em um estudo feito com uvas vermelhas cultivadas em Portugal cujos resultados foram publicados em 2015 no periódico Natural Product Research.

Em uma publicação de 2011 do periódico Food Chemistry, foi comprovado que um extrato da pele da uva foi capaz de proteger contra o vírus da gripe em análises conduzidas em tubos de ensaio.

Uma pesquisa recente publicada em 2018 no Frontiers in Pharmacology mostrou que o resveratrol encontrado na uva também tem ação bactericida. Foi constatado no estudo que quando adicionado em alguns alimentos, o resveratrol inibiu o crescimento de bactérias nocivas à saúde como a E. Coli, por exemplo. Também há estudos – como o publicado em 2009 no Journal of Experimental & Clinical Cancer Research – que indicam que o resveratrol impede a proliferação de vírus da herpes e da catapora além de infecções causadas por fungos.

Tudo isso sem mencionar a vitamina C que dá um ótimo suporte para o sistema imunológico lutar contra todos os tipos de infecções.

10) A uva é fonte de vitamina K e Cobre

Além dos benefícios citados anteriormente, na sua maioria devidos à presença de compostos fitoquímicos como flavonoides e resveratrol, a uva beneficia a saúde dos ossos e a coagulação sanguínea pela presença de vitamina K. A fruta também contribui com o transporte de oxigênio por todo o corpo por fornecer cobre, que participa do processo de fixação de ferro na hemoglobina.

Uma porção de 151 gramas de uvas oferece até 10% da ingestão diária recomendada de cobre e cerca de 28% da quantidade recomendada de vitamina K. Dados do National Institutes of Health indicam que a vitamina K é vital para a coagulação do sangue e para a manutenção de ossos saudáveis.

Pontos Importantes

  • O resveratrol está presente em todas as partes da uva, porém está em maior concentração na casca, por isso, se possível, prefira consumir a uva por completo. Outros componentes, além do resveratrol também estão em maior quantidade na casca.
  • O cultivo de uva pode ser realizado aplicando-se muitos agentes defensivos, causando um acúmulo desses compostos prejudiciais à saúde na fruta. Assim, prefira as versões orgânicas sempre que possível.
  • Prefira consumir a fruta fresca. O aquecimento pode levar à perda de grande parte das suas propriedades nutritivas.
  • Os sucos de uva industrializados podem ter um apelo saudável, porém é preciso ter cuidado, pois podem ser apenas pequenas quantidades da fruta e muito açúcar adicionado.
  • O resveratrol também pode ser encontrado no vinho, porém, é claro, é sempre preferível o consumo da fruta fresca. Caso opte pela bebida, é indicado no máximo um cálice ao dia.
  • O conteúdo de resveratrol pode variar entre diferentes variedades de uva e com diferenças entre fatores ambientais de cultivo.
  • Existe a possibilidade também de adquirir o resveratrol através de suplementos alimentares na forma de cápsulas ou comprimidos.

Considerações

Os diversos nutrientes e compostos vegetais encontrados nas uvas são muito benéficos para a saúde.

Além de oferecer uma quantidade enorme de antioxidantes que reduzem a inflamação e protegem o corpo contra doenças potencialmente graves como as doenças cardíacas e o câncer, as uvas ainda tem um índice glicêmico baixo que auxilia no controle dos níveis de açúcar no sangue.

Se puder, escolha as uvas vermelhas que são as que parecem conter a maior quantidade de micronutrientes e antioxidantes, mas qualquer tipo de uva vale na sua dieta. Além da fruta ser deliciosa, é fácil incorpora-la na alimentação diária no café da manhã, no lanche da tarde ou até mesmo no preparo de um suco ou através da degustação de uma boa taça de vinho.

Fontes consultadas:

Referências adicionais: 

Vídeo: 

Gostou das dicas?

O que achou dos benefícios da uva? Agora que sabe para que serve e conhece suas propriedades, irá inclui-la mais no seu cardápio? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (64 votos, média: 4,55 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

9 comentários em “10 Benefícios da Uva – Para Que Serve e Propriedades”

  1. Gostei da matéria, pois desde criança meu pai me ensinou a comer uva com sementes, como mamão também..sempre com porçãozinha das sementes e sempre mastigando-as…para poder engolir e o organismo processar mais rápidos. vou continuar a comer…

  2. Boa tarde
    Já normalmente sempre gosteiii de comer uma agora vou colocar mas vezes no meu cardápio pq estou gestante e preciso melhor cada dia mais alimentação pro meu bb.
    Obg pela informações ajudou muito fiquem com Deus

  3. Alguns meses tenho comido uva, e notei que melhorei. Me ajudou pois tiive pequeno problema de coracao e inflamacao na Pele.

  4. Gostei muito do artigo, mas eu ainda tenho dúvidas. As propriedades e benificios acima citados servem para todos os tipos de uvas, e para quem já tem a diabetes a fruta também serve para controlar os níveis de glicemia. Eu gosto mais da uva verde s/ sementes, na questão nutricional tem diferença das demais?

  5. GOSTEI DA EXPLANAÇÃO SOBRE O TEMA, POIS MUITOS ARGUMENTAM OS BENEFÍCIOS DO USO DE VINHO (UMA TAÇA DIÁRIA),MAS NÃO SÃO INFORMADOS SOBRE OS MALEFÍCIOS CAUSADOS PELO ÁLCOOL QUE ELE CONTÊM. O SUCO DE UVA OU A PRÓPRIA UVA CAUSAM OS BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE SEM OS RISCOS E OS DANOS CAUSADOS PELO ÁLCOOL ( ALCOOLISMO, DESAJUSTES FAMILIARES, DOENÇAS NO FÍGADO, CÉREBRO E CORAÇÃO.)

  6. Adoro comer uva,se pudesse comia todos os dias, mas aqui no Sul ela é consumida mais no verão!Pra mim que como toda a fruta me trás benefícios surpreendente no funcionamento do intestino!