12 Benefícios da Manjerona – Para Que Serve, Chá e Propriedades

Especialista:
atualizado em 25/12/2019

Muitas vezes confundida com o orégano, a manjerona é uma erva que pode ser usada em diversas receitas como tempero, além de suas propriedades medicinais serem aproveitadas no preparo de chás, óleos essenciais e produtos cosméticos e fitoterápicos.

Vamos falar sobre as propriedades da manjerona e seus benefícios para a nossa saúde.

Manjerona – O que é?

Algumas vezes confundida com o orégano, por pertencerem à mesma família, a manjerona (Origanum majorana) é uma erva que consiste em um pequeno arbusto florido. Tanto o orégano quanto a manjerona pertencem à família das mentas, conhecida cientificamente como Lamiaceae.

Em algumas regiões, manjerona e orégano são usados como sinônimos, mas eles não são a mesma planta. A principal diferença está no gosto. A manjerona tem um sabor adocicado, enquanto o orégano tem um sabor característico bem diferente.

A manjerona é, na verdade, uma subespécie do orégano nativa da região do Mediterrâneo, facilmente encontrada em países como a Turquia, mas pode ser cultivada em praticamente qualquer lugar do mundo.

Seu sabor é suave e doce e suas flores e folhas podem ser usadas em diversos temperos, fitoterápicos e também para o preparo de chá. Também é possível extrair um óleo essencial de suas folhas que é capaz de promover diversos benefícios para a saúde.

Para que serve

Por ser uma ótima fonte de antioxidantes, a manjerona é muito útil para proteger o corpo de várias doenças crônicas como doenças cardiovasculares. Ela também ajuda a fortalecer o sistema imunológico protegendo o corpo de resfriados, por exemplo, e a aliviar sintomas de estresse e ansiedade e a tratar distúrbios do sono.

Propriedades

A manjerona é uma planta que apresenta propriedades antioxidantes, antimicrobianas, anti-inflamatórias e nutritivas.

Uma colher de sopa da erva apresenta apenas 4 calorias. Além disso, apresenta macronutrientes como carboidratos e proteínas. Também tem um bom teor de fibras e conta com a presença de minerais como o sódio e o potássio.

Nutrição

Uma porção de uma colher de sopa de manjerona seca é capaz de oferecer a seguinte quantidade de nutrientes:

  • 0,9 gramas de carboidratos;
  • 0,2 gramas de proteínas;
  • 0,1 gramas de gorduras;
  • 0,6 gramas de fibras dietéticas;
  • 9,3 microgramas de vitamina K (12% da recomendação diária);
  • 1,2 miligramas de ferro (7% da recomendação diária);
  • 0,1 miligramas de manganês (4% da recomendação diária);
  • 29,9 miligramas de cálcio (3% da recomendação diária);
  • 121 unidades internacionais de vitamina A (2% da recomendação diária).

Se você optar pela manjerona fresca, a quantidade dessas vitaminas e minerais é ainda maior já que são melhor preservados os nutrientes.

Benefícios da manjerona

1. Melhor digestão

A manjerona ajuda na digestão. Seu aroma pode atuar no estímulo das glândulas salivares, o que ajuda no processo digestivo primário que ocorre ainda na boca. A ingestão de um chá da erva, por exemplo, pode promover movimentos peristálticos intestinais e estimular a eliminação das fezes.

Além disso, a manjerona atua no estímulo à secreção de alguns fluidos digestivos como a bílis e o ácido gástrico.

Alguém que sofre de problemas digestivos como náusea, flatulência, cólicas estomacais, constipação ou diarreia pode se beneficiar do consumo de uma ou duas xícaras de chá de manjerona.

2. Saúde do coração

A manjerona é muito boa para a saúde cardiovascular. Por ser uma ótima fonte de antioxidantes, a erva ajuda a proteger o coração de doenças. Além disso, ela promove o relaxamento e alargamento dos vasos sanguíneos, ajudando a reduzir a pressão arterial.

A erva apresenta ácidos graxos do tipo ômega 3 em sua composição, que auxiliam na regulação dos níveis do colesterol no sangue. A manutenção adequada do colesterol previne o desenvolvimento de doenças como a aterosclerose, por exemplo, que se manifesta devido ao acúmulo de gordura nas artérias e veias.

A inalação do óleo essencial de manjerona pode ajudar a acalmar o sistema nervoso através da redução da atividade do sistema nervoso simpático (envolvido nas respostas de luta e fuga) e no aumento da atividade do sistema nervoso parassimpático (responsável por atividades como descanso e digestão). Esse mecanismo ajuda na dilatação dos vasos sanguíneos e na melhoria do fluxo sanguíneo diminuindo a pressão arterial e a pressão sobre todo o sistema cardiovascular.

3. Tratamento de úlceras gástricas

Segundo um estudo chinês publicado no American Journal of Chinese Medicine em 2009, a manjerona pode atuar na prevenção e tratamento de úlceras gástricas.

O estudo indica que o uso da planta em doses de 250 a 500 miligramas por kg de peso corporal é capaz de reduzir de modo significativo o risco de desenvolvimento de úlceras, além de reduzir a secreção gástrica basal e a produção de ácido estomacal.

Além disso, a manjerona é capaz de promover o reabastecimento do muco nas paredes gástricas, o que é fundamental no tratamento dos sintomas de úlceras e na prevenção da doença, já que a ausência de muco pode corroer o revestimento interno do estômago e formar úlceras na região.

Nesse estudo, os pesquisadores também constataram a presença de substâncias benéficas para a saúde como flavonoides, taninos, esteróis e triterpenos.

4. Redução de estresse e ansiedade

A manjerona é um ótimo remédio natural para a saúde emocional. Ela causa o alívio de sintomas de estresse e ansiedade.

O ideal é inalar os vapores da erva, tomar o chá ou fazer uma massagem relaxante com o óleo essencial da manjerona. Essa prática traz benefícios como o alívio de tensões e ajuda a ter uma melhor noite de sono.

5. Saúde neurológica

Além de diminuir os sintomas relacionados ao estresse e à ansiedade, a manjerona é capaz de promover um efeito relaxante e ajudar a dormir. Muitas noites mal dormidas podem fazer mal para a nossa saúde, principalmente para a saúde do cérebro. Assim, pessoas com distúrbios de sono podem ser beneficiadas com o uso da erva.

Ela também promove um efeito calmante em pessoas que sofreram algum tipo de colapso nervoso, trauma ou choque ajudando a reestabelecer o estado mental normal.

Para ter uma noite mais tranquila, basta tomar um chá antes de deitar ou pingar algumas gotas do óleo essencial de manjerona sobre o travesseiro para inalar seu aroma durante a noite.

O óleo também é benéfico para melhorar funções cognitivas no cérebro, prevenindo o surgimento de doenças degenerativas como o mal de Alzheimer e a demência.

6. Saúde respiratória e combate a tosses e resfriados

A manjerona pode atuar no alívio de problemas respiratórios como os sintomas de bronquite, resfriados e gripes. Além das propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas, a manjerona apresenta também um efeito espectorante que ajuda a eliminar o muco acumulado nas vias respiratórias.

A saponina presente na manjerona é frequentemente usada no tratamento de doenças respiratórias como a asma, a bronquite e a sinusite.

A planta funciona melhor através da aromaterapia, então o ideal é inalar o óleo essencial ou os vapores do chá para alívio imediato e uma respiração melhor.

7. Alívio de dores musculares

Uma massagem com óleo de manjerona pode trazer benefícios como aliviar dores musculares, espasmos, rigidez muscular e dores de cabeça tensionais. Isso ocorre devido às suas propriedades anti-inflamatórias que promovem o alívio imediato das dores.

Além do relaxamento muscular, a manjerona também alivia dores relacionadas a um resfriado, a uma dor de dente ou a uma febre.

8. Tratamento de diabetes

O consumo de manjerona pode trazer benefícios a pessoas com diabetes do tipo 2. Estudos mostram que a manjerona ajuda a controlar a diabetes. Isso porque a planta é capaz de inibir algumas enzimas, como a tirosina fosfatase 1B ou a dipeptil peptidase IV, que aumentam a tolerância à insulina.

Assim, a adição de manjerona na dieta dos diabéticos pode ajudar no gerenciamento dos níveis de açúcar no sangue.

9. Saúde da mulher e equilíbrio hormonal

Essa erva é muito útil para auxiliar na restauração do equilíbrio hormonal feminino e regular o ciclo menstrual. A manjerona também pode ajudar a aliviar os sintomas associados à tensão pré-menstrual e à menopausa.

Suas propriedades ajudam a estimular a menstruação e a aumentar a produção de leite em mulheres lactantes.

De acordo com um estudo recente, o chá de manjerona provoca benefícios sobre os hormônios femininos com síndrome do ovário policístico e por isso também pode ser utilizado para o tratamento da doença e de problemas como a infertilidade.

Uma pesquisa publicada em 2016 no Journal of Human Nutrition and Dietetics avaliou os efeitos da ingestão de chá de manjerona no perfil hormonal de mulheres com síndrome do ovário policístico. Foi constatado que o chá melhorou a sensibilidade à insulina e reduziu os níveis de andrógenos adrenais nas mulheres, o que melhora o perfil hormonal e ajuda no tratamento da doença.

10. Antimicrobiana e antisséptica

A manjerona tem excelentes propriedades bactericidas, antifúngicas e antissépticas que permitem os mais diversos usos terapêuticos da erva para o combate a bactérias, fungos e vírus. Por causa disso, a planta também é bastante utilizada para tratar resfriados, gripes, infecções por bactérias e intoxicações alimentares.

Suas propriedades antissépticas também são interessantes para o tratamento de feridas em que ajudam na cicatrização mais rápida e na proteção do organismo a infecções como o tétano, por exemplo.

11. Efeito diurético

A manjerona, principalmente o seu óleo essencial, pode atuar como um diurético natural. O uso dessa planta pode aumentar a quantidade de urina que é produzida e eliminada.

Assim, é aumentada a eliminação de excesso de água, sais biliares, ácido úrico, sódio e outros minerais. Muitas vezes, o efeito diurético é interessante na prevenção de cálculos biliares e na redução da retenção de fluidos. No entanto, é preciso tomar bastante água e ter cuidado para não sofrer uma desidratação indesejada.

12. Saúde da pele e do cabelo

O óleo de manjerona, quando aplicado topicamente sobre a pele, é ótimo para preservar a jovialidade. Devido aos seus compostos antioxidantes, a erva protege a pele de danos causados por radicais livres prevenindo o surgimento de marcas e rugas na pele.

Por causa do seu efeito antimicrobiano e anti-inflamatório, também pode trazer benefícios para pessoas com acne e outras inflamações na pele, como o eczema e a psoríase.

No cabelo, o óleo de manjerona também pode ser uma boa estratégia para nutrir o couro cabeludo e reduzir a caspa devido às propriedades antifúngicas da planta. O aroma também é delicioso, deixando os cabelos saudáveis e cheirosos.

Chá

O chá de manjerona é especialmente benéfico para aliviar sintomas de resfriados como corrimento nasal, tosse seca, inchaço na garganta ou nariz e dor de ouvido. Ele também traz benefícios para o tratamento de problemas gastrointestinais, doenças no fígado e cálculos biliares.

Como preparar

O chá de manjerona é preparado usando uma colher de chá cheia da erva seca ou um punhado da planta fresca em cerca de 200 mL de água. Após misturar, leve ao fogo para ferver. Quando a água começar a entrar em ebulição, reduza o fogo e deixe aquecer por cerca de 15 minutos.

Por fim, desligue o fogo e coe a mistura. A manjerona já é doce, então não é necessário adoçar a bebida. Se quiser, adicione algumas gotas de limão.

É recomendado tomar no máximo 3 xícaras de chá de manjerona por dia.

Efeitos colaterais

A ingestão de manjerona não apresenta efeitos colaterais, mas algumas pessoas podem sofrer dermatite de contato ou constipação. Seu uso é desaconselhado para mulheres grávidas ou que estejam amamentando, já que a erva pode causar alterações hormonais e menstruais que podem prejudicar a saúde do feto ou bebê.

Também é importante evitar o uso da manjerona se a pessoa estiver tomando medicamentos ou apresentar uma das condições abaixo:

  • Tratamento de úlceras: A manjerona pode causar um aumento das secreções no estômago e nos intestinos, podendo piorar as úlceras já existentes;
  • Bradicardia: A bradicardia é um termo usado para frequência cardíaca lenta. O uso de manjerona pode fazer com que seu coração bata mais lentamente, o que pode ser um problema sério para quem já tem uma frequência cardíaca baixa;
  • Diabetes: A manjerona é capaz de afetar os níveis de açúcar no sangue em pessoas com diabetes. Assim, é importante tomar a erva com moderação e estar atendo a possíveis sintomas de hipoglicemia;
  • Distúrbios hemorrágicos: O uso de manjerona pode retardar a coagulação do sangue e aumentar as chances de hematomas e sangramentos em pessoas com distúrbios hemorrágicos;
  • Prestes a realizar uma cirurgia: Ingerir manjerona antes de fazer uma cirurgia pode aumentar o risco de sangramento durante e após o procedimento. Assim, é importante parar de usar a erva pelo menos 2 semanas antes de uma cirurgia programada;
  • Alergia: Alérgicos a plantas como manjericão, lavanda, hortelã, sálvia, orégano e hissopo também devem evitar o uso de manjerona já que podem conter substâncias semelhantes e desencadear uma reação alérgica.

Outras dicas

A variedade de usos da manjerona é muito grande. Ela pode ser aproveitada na forma de chá, óleo essencial e até mesmo como um tempero fresco. Mas qual é a melhor forma de aproveitar seus benefícios medicinais?

O óleo essencial de manjerona é muito eficaz para ajudar no alívio de problemas emocionais e psicológicos e no tratamento de dores musculares. Assim, a aplicação desse óleo diretamente na pele ajuda a relaxar o corpo e a mente.

Se você quer usar a manjerona por causa de problemas digestivos, o chá é a melhor opção. Além disso, os seus compostos antioxidantes ajudam a proteger o corpo de outras doenças.

Na cozinha, a manjerona pode ser adicionada em várias receitas, que incluem: sopas, carnes, legumes salteados e marinadas. Basta usar a imaginação e criar receitas incríveis e saudáveis com essa erva medicinal tão benéfica para a saúde.

Fontes e Referências Adicionais:

O que você achou dos benefícios da manjerona para a saúde que listamos acima? Já conhecia essa erva e usa em suas receitas ou como chá ou óleo essencial? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (19 votos, média: 4,21 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário