Quercetina

Quercetina – Para Que Serve, Benefícios, Alimentos e Efeitos Colaterais

Quem se interessa por uma alimentação saudável já deve ter ouvido falar da quercetina. Esta substância é associada a diversos benefícios para a nossa saúde já há mais de 3500 anos.

A quercetina pode ser consumida através de muitos alimentos e atualmente há uma grande variedade de suplementos alimentares que oferecem boas doses desta substância.

Se você ainda não conhece os benefícios da quercetina, abaixo vamos tirar suas dúvidas sobre o que é e para que serve esta substância, quais são seus benefícios, em quais alimentos podemos encontrar a quercetina e quais são os possíveis efeitos colaterais.

O que é a quercetina?

A quercetina é um tipo de pigmento dos alimentos, chamados também de flavonoides, abundante em alimentos como chá verde, maçã, cebola, uva e até mesmo no vinho tinto. Em geral, os alimentos de coloração muito forte são ricos em quercetina.

Esta substância é usada medicinalmente, já que tem poder de ajudar em diversas áreas do nosso organismo, como na prevenção e tratamento de inflamações, ajuda no sistema respiratório, melhora nos sintomas de alergias e possui até mesmo uma importante ação contra células cancerígenas.

Para que serve?

A quercetina é uma das substâncias encontradas nos alimentos naturais e possui a maior ação antioxidante entre os flavonóides, sendo uma ótima aliada no combate aos danos causados pelos radicais livres.

Além disso, a quercetina tem grande efeito anti-inflamatório, ajudando a prevenir e melhorar doenças e dores que nos acometem, como a artrite.

A Universidade de Verona realizou alguns estudos que comprovaram os efeitos antialérgicos, antivirais e anti-inflamatórios da quercetina, confirmando que esta é uma substância muito benéfica para a nossa saúde.

A quercetina emagrece?

Por ser uma substância muito benéfica para a nossa saúde, algumas pessoas podem pensar que o consumo da quercetina emagrece. Na verdade, os alimentos que contêm esta substância são muito saudáveis e, de certa forma, eles podem ajudar na perda de peso.

Um de seus efeitos é o de controlar o colesterol ruim e isso pode ser uma grande ajuda para emagrecer. No entanto, não há nenhuma relação direta entre o consumo de quercetina e a perda de peso.

Benefícios da quercetina

1. Ajuda a diminuir a dor

Consumir quercetina é uma forma de se proteger contra dores, principalmente as associadas a doenças autoimunes, como a artrite, e infecções, como as do sistema respiratório. Isso acontece principalmente pela ação anti-inflamatória da quercetina.

Alguns estudos apontam evidências de que pessoas com infecção de bexiga e dificuldade de urinar apresentam menos sintomas, como ardência e inchaço, se levam uma dieta rica em quercetina.

2. Melhora no sistema respiratório

Quem sofre de alergias que podem causar irritação no sistema respiratório pode se beneficiar com a ação anti-histamínica da quercetina, que tem o poder de diminuir sintomas como tosse, inchaço, coceira, olhos lacrimejantes e coriza.

A histamina é um composto liberado pelo organismo quando há sinais de alergia que podem causar a irritação no sistema respiratório, com inchaço e vermelhidão, e a quercetina pode ajudar a bloquear a liberação desta substância.

Além disso, a quercetina tem um forte poder anti-inflamatório, o que ajuda também a diminuir consideravelmente os sintomas de alguns tipos de alergia, além de asma e irritações de pele.

3. Propriedades anti-inflamatórias

Os flavonoides agem no nosso corpo como poderosos antioxidantes, combatendo o processo de oxidação que causa a inflamação. A quercetina, que é um flavonoide, ajuda no processo de controle dos radicais livres responsáveis por prejudicar algumas células, podendo até mesmo causar mutações celulares e matar células saudáveis.

Muitos especialistas apontam que as inflamações podem ser a raiz de doenças graves, como câncer, doenças cognitivas como o mal de Alzheimer e o mal de Parkinson, problemas cardíacos e doenças autoimunes. Por isso, o consumo de alimentos ricos em quercetina pode ser de grande auxílio para a prevenção destes tipos de doenças.

4. Reduz os sintomas da artrite

Um estudo realizado por especialistas em artrite relacionou a mudança de alimentação de pessoas que sofriam de artrite reumatóide com a diminuição dos sintomas que elas sentiam.

Os pacientes mudaram sua dieta, que era rica em carne, para uma dieta mais leve e abundante em frutas, vegetais, raízes, sementes, castanhas e alimentos germinados, aumentando, assim, a dose diária de quercetina e outros antioxidantes capazes de diminuir os sintomas da artrite.

5. Redução do estresse

Um organismo estressado vai produzir maiores quantidades de cortisol, um hormônio que deixa o nosso corpo em alerta total. Esta é uma ação natural do corpo, mas se você mantém o nível de estresse sempre alto, o cortisol pode te prejudicar.

Muito cortisol pode prejudicar os tecidos musculares e a quercetina tem o poder de combater este efeito negativo quando os níveis de estresse estão muito altos. Isso é possível porque a quercetina suprime as enzimas que fazem a liberação do cortisol, diminuindo sua presença no nosso organismo.

6. Saúde do sistema cardiovascular

Alguns estudos concluíram que os flavonoides, em especial a quercetina, podem auxiliar o sistema cardiovascular a se manter mais saudável. Isso quer dizer que quem consome grandes quantidades de alimentos que são fontes de quercetina e outros flavonoides pode ter menos chances de sofrer de alguma doença cardiovascular.

A ação antioxidante desta substância tem o poder de proteger o nosso organismo contra o colesterol LDL, o colesterol ruim, além de colaborar com a regulação da pressão sanguínea. Estudos apontam que quem consome quercetina possui baixos níveis de colesterol e menos chances de sofrer de hipertensão.

7. Pode ajudar a prevenir e combater o câncer

Muitos especialistas acreditam que a quercetina e outros flavonoides que são encontrados em frutas e vegetais podem ser de grande auxílio na luta contra o câncer. Isso porque a quercetina tem o poder de diminuir a presença do fator de necrose tumoral alfa, um grupo de substâncias capaz de aumentar e espalhar células cancerígenas.

Isso quer dizer que o consumo regular e abundante de alimentos ricos em quercetina é capaz de combater a propagação das células cancerígenas, principalmente em estágios iniciais, podendo até causar a morte dessas células.

Alimentos que são fontes naturais de quercetina

Os alimentos que possuem forte coloração vermelha, roxa e verde são os mais abundantes em quercetina. Não é à toa que sempre ouvimos dizer que o vinho tinto pode ser benéfico à nossa saúde, pois esse benefício tem muito a ver com a presença de quercetina em sua composição.

A quantidade exata de quercetina em cada alimento pode ser difícil de precisar, já que isso vai depender do solo em que ele foi cultivado, como o alimento é preparado, entre outros fatores. Em geral, podemos fazer uma média e a tabela abaixo foi feita pensando nisso.

Os valores são referentes à quantidade de quercetina em miligramas por 100 gramas do alimento.

Alimentomg/100gAlimentomg/100g
Folhas de chá verde255,55Maçã com casca4,42
Folhas de chá preto204,66Agrião4
Alcaparra180,77Uva3,54
Polén de abelha20,95Aipo3,5
Folha de batata doce crua20,54Brócolis cru3,21
Pó de cacau20,13Mirtilo3,11
Cebola roxa crua19,93Tomate cereja2,77
Cebola cozida19,36Vagem crua2,73
Suco de cranberry16,41Damasco2,55
Cebolinha crua14,24Alface2,47
Cranberry14,02Limão2,29
Estragão fresco10Groselha2
Couve crua7,71Suco de tomate1,46
Cebola branca crua5,19Ameixa1,2
Pimenta jalapeño5,07Cereja crua1,25
Coentro fresco5Brócolis cozido1,06
Espinafre cru4,86Amora1,03

Qual é a dose recomendada?

A dosagem recomendada de quercetina por dia pode variar de acordo com cada organismo e condições de saúde e por isso não há uma recomendação geral. Estima-se que uma pessoa que leva uma dieta normal podem consumir cerca de 40 miligramas da substância diariamente.

Esse número pode aumentar muito se você levar uma alimentação mais rica em frutas e vegetais e algumas pessoas chegam a consumir até 500 miligramas de quercetina por dia.

Quem faz o uso de suplementos com esta substância normalmente ingere grandes doses de quercetina por dia, mas isso deve ser conversado com o seu médico para adequar a dose recomendada.

Efeitos colaterais

Não há indícios de que a quercetina possa causar algum sintoma indesejado se ela for consumida através da alimentação. Isso porque sua presença não é muito abundante e os casos relatados de efeitos colaterais só vem quando o seu consumo é maior do que 1 grama da substância por dia durante longos períodos.

Alguns sintomas podem ser dor de cabeça e formigamento de pernas e braços, mas isso apenas se a dose ingerida for realmente muito grande, normalmente os efeitos colaterais são associados ao uso de suplementos alimentares ricos em quercetina.

Referências adicionais:

Você já conhecia a quercetina e os alimentos que são ricos na substância? Pretende aumentar o consumo destes presentes na lista? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (13 votos, média: 3,85 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite


ARTIGOS RELACIONADOS

Um comentário

  1. realmente ouvi falar desse nutriente há pouco tempo… agora estou puxando para minha dieta.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*