12 benefícios da malva – Para que serve e propriedades

Especialista da área:
atualizado em 02/01/2022

Na busca por formas naturais de tratar e prevenir problemas de saúde, muitas pessoas buscam o auxílio de plantas medicinais, como a malva, devido aos benefícios que elas podem trazer.

  Continua Depois da Publicidade  

Essa planta, rica em nutrientes, é utilizada em diversos países, seja como medicamento ou na culinária, e vem sendo cada vez mais estudada por pesquisadores de todo o mundo.

Por isso, a seguir iremos conhecer melhor essa planta e descobrir os seus benefícios para a saúde, além de aprender como usá-la.

Veja também: 7 ervas medicinais para perda de peso

O que é a malva?

malva

A malva, ou Malva sylvestris, é uma planta medicinal originária na Europa, Norte da África e da Ásia, embora também possa ser encontrada no Brasil.

Ela é muito usada na medicina popular, e, em geral, os seus efeitos farmacológicos são atribuídos às folhas e flores.

Propriedades medicinais

Folhas de malva são bastante ricas em minerais e algumas vitaminas, incluindo A, B, C, E, inulina, mucilagem, fibra, cálcio, magnésio, zinco, selênio e potássio. 

  Continua Depois da Publicidade  

No entanto, as propriedades mais relevantes são provenientes dos polissacarídeos e compostos antioxidantes, que contribuem para que a malva seja reconhecida como uma erva que traz inúmeros benefícios para a saúde.

Benefícios da malva

Como citado acima, a malva é muito utilizada no tratamento de uma série de problemas de saúde, e os benefícios podem ser experimentados através da ingestão do chá ou aplicando diretamente na pele. 

Veja abaixo seus principais benefícios:

1. Ajuda a acelerar o processo de cicatrização

A malva ajuda a acelerar o processo de cicatrização, principalmente se for aplicada de forma tópica. Esse efeito é possível devido à sua composição rica em vitaminas, que contribuem para a formação de novos tecidos.

Para essa finalidade, você pode fazer uma infusão de malva, sem adicionar outros ingredientes, como açúcar.

Mas é importante ter cuidado na hora de fazer a compressa, para não contaminar o ferimento ou queimar a pele, caso a infusão esteja muito quente.

  Continua Depois da Publicidade  

2. Ajuda a aliviar a dor

Alguns estudos preliminares sugerem que a malva pode ajudar a aliviar a dor, e esse é um dos principais motivos pelo qual ela é utilizada em muitas culturas. Isso ocorre devido às possíveis propriedades analgésicas da planta, que ajudariam a reduzir a dor e o desconforto.

Algumas pessoas usam as folhas para preparar uma máscara que é aplicada no rosto ou como um remédio eficaz para aliviar a dor de cabeça. Entretanto, essa forma de uso não possui comprovação científica.

3. Estimula o sistema imunológico

Por ter propriedades antioxidantes, a malva contribui para manter o sistema imunológico funcionando corretamente, desde que seu uso esteja associado a uma dieta balanceada.

4. Possui ação anti-inflamatória

A malva é rica em flavonoides e carotenoides, que são poderosos anti-inflamatórios naturais encontrados em uma série de alimentos.

Assim, as diferentes apresentações da malva, como compressas e extratos, podem contribuir para o tratamento de inflamações, acelerando o processo de cura.

5. Ajuda a tratar doenças respiratórias

A malva pode também contribuir com o tratamento de problemas respiratórios, pois ela desobstrui as vias respiratórias e ajuda a eliminar a secreção. 

  Continua Depois da Publicidade  

Assim, o seu uso, feito com moderação, pode aliviar sintomas de gripe, resfriados, bronquites, faringites, infecções na garganta e laringe. 

malva hibisco

6. Ajuda a tratar a prisão de ventre

A constipação ou prisão de ventre, como é mais conhecida, provoca uma série de sintomas desconfortáveis para o corpo, e normalmente é tratada com o uso de laxantes

Entretanto, a malva tem a capacidade de ajudar a tratar e aliviar a constipação, devido ao seu efeito laxante suave. Mas, seu uso deve estar aliado ao consumo adequado de fibras alimentares e água, para garantir que o problema seja tratado adequadamente.

7. Ajuda a tratar distúrbios do sono

Os distúrbios do sono são cada vez mais frequentes, o que significa que muitas pessoas enfrentam batalhas para adormecer e manter um sono na quantidade e qualidade adequada. 

Assim, como a malva possui um efeito sedativo leve, ingerir uma xícara do seu chá pode contribuir para melhorar a qualidade do sono.

8. Combate problemas orais

O chá de malva pode ser usado para aliviar os incômodos provocados por aftas, problemas na gengiva e garganta. Para isso, ela deve ser usada na forma de gargarejo ou como um enxaguante bucal. 

  Continua Depois da Publicidade  

Essa capacidade é resultado de sua ação bactericida e desinfetante e, para obter resultados satisfatórios, o uso deve ser feito duas ou três vezes ao dia, aliado à uma boa escovação dos dentes.

9. Possui efeito diurético 

A malva, quando consumida como um chá, promove um efeito diurético leve que faz com que o corpo elimine muito mais urina durante o dia. Isso ajuda a prevenir a retenção de líquidos, um problema que atinge muitas mulheres durante algumas fases do ciclo menstrual.

10. Possui efeitos antienvelhecimento

O uso tópico da malva pode trazer resultados relevantes para os sinais de envelhecimento, devido à sua ação antioxidante. 

Por isso, o uso de compressas e mesmo de um gel ou creme à base de malva pode ser eficaz para combater as rugas e manter a aparência jovem e rejuvenescida da pele.

11. Ajuda a tratar doenças de pele

Alguns estudos mostram que o extrato de malva pode ajudar a tratar problemas de pele, como o eczema, melhorando sintomas como:

  • Eritema
  • Edema
  • Escoriação
  • Ressecamento
  • Prurido
  • Secreção.

Assim, é possível que outros distúrbios que atingem a pele também possam ser tratados com a malva, como acne, pequenos ferimentos e inflamações. Mas para confirmar esse uso, mais estudos precisam ser realizados.

Veja também: 11 poderosos antioxidantes para pele

12. Pode promover o crescimento do cabelo

Por fim, algumas pessoas afirmam que a malva pode ser usada para melhorar a saúde dos cabelos e do couro cabeludo, contribuindo para um crescimento mais rápido dos fios e para a prevenção da queda.

Entretanto, estes efeitos ainda não foram confirmados pela ciência.

Como usar?

A malva pode ser ingerida ou usada externamente de várias maneiras, e as apresentações como gel, creme ou óleo podem ser compradas prontas. 

Então, confira abaixo algumas formas de preparação para aproveitar ao máximo as propriedades desta planta medicinal:

chá de malva

Chá de malva

Ingredientes:

  • 1 ou 2 colher de chá de folhas e flores de malva
  • Uma xícara de água. 

Modo de preparo:

  • Ferva a água e misture com as folhas e flores
  • Depois, deixe em infusão por cerca de 10 a 15 minutos, até que atinja uma cor marrom-dourada
  • Por fim, coe e beba. 

Decocção

  • Separe entre 30 a 50 gramas de erva e coloque na água fervente por 15 minutos
  • Então, utilize a mistura em compressas, lavagens, enxaguatórios bucais, gargarejos e duchas.

Cataplasma

  • Separe uma quantidade de flores de folhas de malva que sejam suficientes para cobrir área que precisa ser tratada
  • Depois, corte-as em pedaços pequenos e transfira para um recipiente e esmague as ervas picadas até se tornarem uma polpa. Elas liberarão seus sucos naturais e as folhas ficarão mais macias
  • Por fim, espalhe a erva esmagada na área a ser tratada e enrole com uma camada de gaze ou faixa para manter a pasta no lugar.

Culinária

As folhas menores da malva podem ser adicionadas cruas a saladas ou sopas e as folhas maiores podem ser espremidas para sucos ou levemente cozidas no vapor, como qualquer verdura.

Além disso, as flores da malva também podem ser ingeridas e misturadas a qualquer entrada, prato principal e até como uma decoração para sobremesa.

Dicas e cuidados

Embora o seu uso pareça ser bastante seguro, é necessário cautela ao utilizar a malva. Isso é importante porque o uso exagerado de qualquer substância pode causar intoxicação e outros efeitos colaterais. 

Então, antes de incluir a malva em sua dieta, verifique com seu médico qualquer possibilidade de interação com medicamentos que você está usando atualmente.

Além disso, mulheres grávidas ou que estejam amamentando também devem conversar com o médico antes de utilizar a malva.

Fontes e referências adicionais 

Você já tinha ouvido falar das propriedades e benefícios da malva? Já experimentou usá-la para algum dos propósitos acima? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (18 votos, média 4,56)
Loading...
Sobre Marcela Gottschald

Marcela Gottschald é Farmacêutica Clinica - CRF-BA 8022. Graduada em farmácia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 2013. Residência em Saúde mental pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Experiência em pediatria e nefrologia, com ênfase em unidade de terapia intensiva. Ela faz parte da equipe de redatores do MundoBoaForma.

Deixe um comentário

7 comentários em “12 benefícios da malva – Para que serve e propriedades”

  1. Eu tenho epilepsia, mas crises só no período menstrual por isso dá para usar o chá de malva como ajuda??!!

    Responder
  2. Uso o chá de malvas para controlar infecções urinárias, e tenho tido bons resultados, porque as dores desaparecem.

    Responder
    • Utilizo muito a Malva para gargarejo e bochechos quando tenho aftas ou qualquer machucado na boca. Para garganta irritada faço 3 x por dia o gargarejo e o resultado é maravilhoso.

      Responder