Diabético pode comer amendoim?

Especialista da área:
atualizado em 12/11/2021

Quem possui alguma doença crônica, geralmente tem a dúvida quanto à ingestão de certos alimentos. Um desses casos é o consumo do amendoim por diabéticos.

  Continua Depois da Publicidade  

O amendoim é uma leguminosa conhecido por ser fonte de nutrientes, como carboidratos, gorduras saudáveis, fibras, proteínas, vitaminas do complexo B e E e minerais, como potássio, fósforo, cálcio, ferro, zinco, cobre, manganês e magnésio.

O amendoim possui diversos benefícios, e entre eles podemos destacar a redução do colesterol ruim (LDL), a prevenção da aterosclerose (acúmulo de gorduras, colesterol e outras substâncias na parede das artérias, restringindo o fluxo sanguíneo), além de estimular a libido e promover uma sensação de saciedade ao organismo.

Então veja a seguir se o amendoim é um alimento apropriado para quem tem diabetes. Aproveite também para conhecer algumas dicas de dieta para diabéticos.

O diabético pode comer amendoim? 

Amendoim

A diabetes é uma doença que exige modificações na dieta, normalmente abrindo mão daqueles alimentos ricos em carboidratos, especialmente os simples, que tem um maior índice glicêmico, e provocam maior alteração nos índices de glicemia da pessoa.

Para ser caracterizado como um alimento de baixo índice glicêmico, é necessário apresentar um valor menor ou igual a 55. E neste sentido o amendoim vai bem, pois seu índice glicêmico é de valor 21. Ou seja, não se espera que o alimento cause picos nos níveis de açúcar no sangue.

O amendoim é uma leguminosa de baixo índice glicêmico (IG) sendo assim bom para os diabéticos, que devem evitar alimentos que possam provocar variações bruscas na glicemia sanguínea.

Fibras e proteínas

A presença de fibras e proteínas é outro aspecto positivo no consumo de amendoim em uma dieta para portadores de diabetes. Em cada 100 g de amendoim há 8,5 gramas de fibras e 25,8 gramas de proteínas.

  Continua Depois da Publicidade  

Estes dois nutrientes ajudam a combater os picos de açúcar e insulina no sangue.

Presença de carboidratos

A contagem de carboidratos é parte relevante da dieta dos diabéticos porque este macronutriente é o principal responsável pelo aumento da glicemia na corrente sanguínea. Uma porção de 100 g de amendoim tem cerca de 16 g de carboidratos, que é uma quantidade relativamente baixa.

Porém, antes de concluir que o diabético pode comer amendoim sem restrições, é necessário analisar outras questões.

Calorias e gorduras

Pessoas com excesso de peso têm maior dificuldade de controlar a diabetes e em cada 100 g de amendoim há cerca de 567 calorias e 49 g de gordura, sendo 6,83 g de gordura saturada, 24,42 monoinsaturada e 15,55 g de gordura poli-insaturada.

Embora o amendoim possua um alto teor de gorduras, a maior parte desta gordura é considerada saudável para o organismo.

No entanto, o amendoim é altamente calórico e pode contribuir para aumento de peso. O consumo dessa leguminosa por quem deseja emagrecer deve ser feito de forma moderada e dentro de uma refeição balanceada.

  Continua Depois da Publicidade  

Saúde do coração

saúde do coração

O amendoim é considerado um aliado à saúde do coração e isso é outro aspecto positivo do consumo deste alimento.

De acordo com a Associação Americana do Coração, os portadores de diabetes correm um risco bem maior de desenvolver doenças cardíacas e também de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC).

Uma pesquisa divulgada em 2015 no JAMA Internal Medicine (JAMA Medicina Interna, tradução livre) acompanhou 200 mil pessoas durante aproximadamente cinco anos.

A conclusão foi que os participantes do estudo que consumiram amendoins ou outras nozes diariamente, apresentaram uma taxa de mortalidade 21% mais baixa (de qualquer origem, incluindo doenças cardiovasculares) do aqueles que nunca ingeriam esses alimentos.

Controle dos níveis de açúcar após as refeições 

Um estudo de pequeno porte publicado em 2012 no British Journal of Nutrition (Jornal Britânico de Nutrição, tradução livre) analisou os efeitos do consumo de 75 g de amendoim ou manteiga, ou pasta, de amendoim durante o café da manhã.

O resultado foi que o consumo de manteiga de amendoim ou amendoim inteiro, limitou os picos de glicose no sangue após esta refeição, podendo indicar uma possível contribuição deste alimento em relação ao controle dos níveis de açúcar sanguíneos.

  Continua Depois da Publicidade  

Algumas palavras de precaução

Ainda que o amendoim possa entrar na dieta do diabético, é preciso controlar as porções, tendo em vista que se trata de um alimento calórico.

O consumo exagerado também pode aumentar consideravelmente a ingestão de sódio, especialmente se o amendoim tiver adição de sal, e de carboidratos, que são quebrados pelo sistema digestivo e adquirem a forma de açúcar para serem utilizados como fonte de energia pelo organismo.

Outro problema em relação aos amendoins é que eles são uma das principais causas de alergias alimentares.

A melhor forma para o diabético saber como incluir o amendoim em sua dieta é consultar o médico responsável pelo seu tratamento. Isso porque, conforme informou a Associação Americana de Diabetes, as respostas em relação aos níveis de açúcar no sangue variam de pessoa para pessoa.

Além disso, assim como qualquer pessoa, os diabéticos precisam seguir uma dieta saudável, equilibrada, controlada e nutritiva que forneça os nutrientes e a energia que o organismo exige para funcionar adequadamente.

Conheça melhor a diabetes

diabetes

A doença é caracterizada pelo desenvolvimento de glicose alta (hiperglicemia) no sangue. Essa substância é a maior fonte de energia para o nosso organismo e é proveniente dos alimentos que consumimos nas refeições.  

  Continua Depois da Publicidade  

A insulina é o hormônio responsável por levar a glicose até as células do organismo, para ser utilizada como fonte de energia, e quando ela não está presente em quantidade suficiente, ou não funciona adequadamente, a glicose permanece na corrente sanguínea.

Alguns dos sinais da condição são: sede e fome excessivas, infecções frequentes nos rins, na pele e na bexiga, demora na cicatrização de feridas, alterações na visão, formigamento nos pés, furúnculos, vontade frequente de urinar, emagrecimento, fraqueza e fadiga, nervosismo e mudanças de humor, náusea e vômito.

Ao experimentar esses sintomas, é de fundamental importância consultar um médico para verificar se você sofre com diabetes ou não e, se for o caso, dar início ao tratamento.

É importante seguir o tratamento prescrito pelo médico para não sofrer complicações, o que pode incluir danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos do corpo.

Vídeos

Você já imaginava que o diabético pode comer amendoim sem excessos? Já foi diagnosticado com essa condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (23 votos, média 3,65)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

Deixe um comentário

7 comentários em “Diabético pode comer amendoim?”

  1. Sou diabético tipo 2, gostaria de saber como consumir amendoim,in natura ou torrado ( desses que vendem em saquinhos nos supermercados)?

    Responder
  2. Eu sou diabético mellitus tipo 2. Gostaria de saber se eu posso consumir amendoim torrado. (amendoim torrado em pó).

    Responder
  3. ja tive um quadro de diabetes,mais ta controlada.a mais de ano. controlo a minha alimentação.nao tomo remédio,controlada entre 70-80.queria tira a duvido do amendoim.

    Responder