Abdominais para perder barriga ajudam de alguma forma?

Especialista da área:
atualizado em 06/07/2021

Muitas pessoas querem ter um abdômen definido, e se você é uma delas, descubra neste artigo se os exercícios abdominais funcionam para quem quer perder barriga.

  Continua Depois da Publicidade  

Algumas pessoas acreditam que fazer abdominais todos os dias é bom, que esse exercício é capaz de acabar com o excesso de gordura na barriga e, por isso, passam um longo tempo fazendo abdominais em casa ou na academia. No entanto, mesmo depois de muito tempo, elas não conseguem notar resultados significativos.

Isso pode fazer com que você questione o objetivo desse exercício ser tão popular, mas afinal, abdominais para perder barriga ajudam de alguma forma?

Abdominais para perder barriga

Mulher fazendo abdominal

A ideia de que exercícios abdominais vão deixar a sua barriga definida é baseada em um dos mitos mais comuns no mundo da saúde e boa forma. Muitos acreditam que treinar um grupo muscular específico fará a gordura presente naquele local ir embora, mas não é assim que o corpo funciona.

Portanto a realidade é que abdominais não devem ter por objetivo perder a gordura abdominal, aquela famosa barriguinha!

O que dizem as pesquisas?

Um estudo realizado em 1980 acompanhou 13 homens que realizaram 5.000 abdominais ao longo de 27 dias. Antes e depois desse período, os pesquisadores mediram a quantidade de gordura presente na barriga, glúteos e na parte superior das costas de cada homem.

De acordo com essa pesquisa, após os 27 dias os participantes perderam a mesma quantidade de gordura nessas três partes do corpo e não apenas no abdômen, o que mostra que o corpo não queima apenas a gordura da área ao redor do músculo que está sendo trabalhado, mas de várias áreas em que há o acúmulo dessa substância.

  Continua Depois da Publicidade  

No entanto, o fato de as pessoas ainda acreditarem na redução pontual da gordura prova o poder desse mito.

Obviamente, você ainda pode defender os abdominais e pensar: “é um exercício, e todos os exercícios queimam gordura!” E isso está correto. Contudo, os músculos abdominais são pequenos, o que significa que eles não precisam de muita energia para funcionar, e uma das fontes de energia utilizadas pelo organismo é a gordura.

Dessa forma, quando você faz abdominais, está usando apenas um pouco de gordura dessa região como combustível, ao contrário de quando realizada um exercício que utiliza um grupo muscular maior, como agachamentos e levantamento terra (que queimam uma quantidade maior de gordura).

O que são os músculos abdominais?

Os músculos abdominais ajudam a estabilizar o seu corpo, a melhorar a sua respiração, permitem que você se movimente e protegem os seus órgãos internos.

Existem quatro músculos abdominais principais:

  • Oblíquo interno;
  • Oblíquo externo;
  • Reto abdominal;
  • Abdômen transversal.
músculos do abdômen

Quem quer ter uma boa saúde precisa fortalecer todos esses músculos, já que quando eles estão fortes, a postura, equilíbrio corporal e flexibilidade melhoram. Além disso, quando esses músculos estão bem trabalhados eles também ajudam a reduzir a dor nas costas.

  Continua Depois da Publicidade  

Os músculos abdominais ficam debaixo da camada de gordura, sendo assim, para que você possa vê-los é preciso primeiro se livrar dos pneuzinhos.

Gordura abdominal

O excesso de gordura abdominal, ou gordura da barriga, está associado a um risco maior de diabetes tipo 2, resistência à insulina além de doenças cardiovasculares.

A obesidade abdominal também é uma das principais causas da síndrome metabólica, que é um conjunto de fatores que aumentam as chances de se desenvolver algumas doenças.

Porém, nem toda gordura abdominal é criada da mesma forma. Existem dois tipos. São eles:

Gordura subcutânea

A gordura subcutânea é o tipo de gordura que você pode sentir com as mãos, já que está localizada entre a pele e os músculos. Este tipo de gordura não está diretamente relacionada ao risco de síndrome metabólica e, em quantidades moderadas, ela não aumenta significativamente o risco de doenças.

Gordura visceral

Essa gordura está localizada na cavidade abdominal ao redor dos órgãos internos. Ela pode aumentar o risco de síndrome metabólica, diabetes tipo 2 e doenças cardíacas, já que libera compostos que são prejudiciais à saúde.

  Continua Depois da Publicidade  

Outras pesquisas sobre abdominais para perder barriga

abdominais para perder barriga

Outros dois estudos ​​negam diretamente a ideia de usar exercícios abdominais para “queimar” a gordura abdominal.

O primeiro, publicado na edição de setembro de 2011 do Journal of Strength and Conditioning Research, que analisou um grupo de 14 participantes durante um período de treinamento de seis semanas.

No final desse período, as pessoas que fizeram exercícios abdominais aumentaram sua resistência muscular quando comparados ao grupo de controle, porém, não perderam gordura abdominal, quando comparados ao grupo de controle.

Outro estudo, publicado em 2015 no Journal of Manipulative and Physiological Therapeutics, envolveu 40 mulheres com sobrepeso e obesas.

Durante o período de estudo de 12 semanas, metade das participantes combinou uma dieta com treinamento de resistência abdominal, enquanto a outra metade seguiu apenas a dieta.

No final do período do estudo, ambos os grupos perderam peso. Além disso, não houve diferença significativa no peso perdido ou nas medidas específicas da gordura subcutânea da barriga e circunferência da cintura entre eles.

  Continua Depois da Publicidade  

O que fazer para perder barriga

Para perder gordura de todo o corpo – incluindo do abdômen – você deve queimar mais calorias do que consome. Existem duas maneiras de atingir esse equilíbrio calórico negativo – diminuindo sua ingestão calórica e aumentando sua atividade física.

De acordo com o Centers for Disease Control and Prevention, órgão que cuida da saúde nos Estados Unidos, a perda de peso de 500 gramas até 1 kg por semana é segura e sustentável, enquanto taxas mais rápidas de emagrecimento, geralmente, não são eficazes a longo prazo.

Esse ritmo de perda de peso resulta em uma queima de 500 a 1.000 calorias a mais por dia do que você consome, mas isso não significa que você deve passar fome.

Aliás, a Harvard Health Publishing alerta que, a menos que você esteja sob a supervisão de um médico, não deve reduzir sua ingestão calórica diária abaixo de 1.200 calorias (para mulheres) ou 1.500 calorias (para homens).

Dieta e exercício físico é a resposta

Mulher fazendo exercício na esteira

Se você quer perder barriga, dieta e exercício são sempre os melhores aliados, ou seja, uma redução modesta na ingestão de calorias fará com que você tenha resultados mais rápidos, principalmente se aumentar também o seu nível de atividade física, o que também trará muitos benefícios para a saúde.

A intensidade do exercício também desempenha um papel importante, já que quanto mais você se exercita, mais calorias você queima.

Esse mesmo raciocínio também se aplica aos exercícios cardiovasculares, ou aeróbicos, que, geralmente, são os queimadores de calorias mais eficientes. Além disso, esse tipo de atividade também ajuda a diminuir gordura visceral da barriga.

Os principais exercícios cardiovasculares são:

Além disso, se você conseguir encontrar uma atividade física que você goste, será muito mais fácil incorporá-la à sua rotina, o que vai te ajudar a perder o excesso de gordura de todos os lugares, inclusive da barriga.

Combinar vários tipos de exercício pode ser eficaz

Se abdominais para perder barriga não é o mais recomendado para quem quer perder gordura no abdômen, combinar vários tipos de exercício pode ser a maneira ideal de perder alguns centímetros na sua cintura.

Além disso, os exercícios que trabalham o corpo inteiro ajudam a queimar mais gordura e deixam o seu metabolismo mais acelerado.

Outro fator que deve ser levado em consideração por quem quer perder gordura na barriga é a intensidade dos treinos, já que os exercícios de alta intensidade podem ajudar a perder mais gordura. No entanto, você deve escolher a intensidade da sua atividade física de acordo com o seu condicionamento físico, para não correr o risco de se lesionar.

Além disso, você precisa se exercitar com frequência, se quiser obter resultados significativos. Sendo assim, faça exercícios aeróbicos de intensidade moderada por 30 minutos, cinco dias por semana ou exercícios aeróbicos de alta intensidade por 20 minutos, três dias por semana.

Praticar atividades físicas regularmente também fará com que você ganhe massa magra, o que acelera o seu metabolismo basal e, consequentemente, também contribui para a queima de gordura.

Além disso, a combinação de treinamento de força (musculação) e exercício aeróbico demonstrou ser mais eficaz do que o exercício aeróbico sozinho para quem quer ter uma barriga chapada.

Entretanto, mesmo que você não queira fazer exercício de força, estudos mostraram que apenas caminhadas rápidas regulares também podem reduzir efetivamente a gordura da barriga e a gordura corporal total.

Fontes e referências adicionais

Você acreditava que abdominais ajudavam a perder barriga? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Francisco Santana

Francisco José Santana é Personal Trainer - CREF 1859 G/SE. Formado pela Univer Cidade RJ 2007, com certificação CORE360º treinamento funcional, Certificação Internacional FNS I e II em avaliação funcional, especializações em suplementação nutricional esportiva, Crosstraining - Scientific Sport, Cineantropometria aplicada, Primeiras ações em emergência, Prevenção de Doenças Laborais, Musculação, Ginástica Corretiva, Spinning (Johnny G), Técnica de Tecidos Moles - Miofacial, e Inteligência Emocional - ASICC

Deixe um comentário