Chá de Tulsi

Chá de Tulsi – Benefícios, Para Que Serve, Como Preparar e Efeitos Colaterais

O chá de Tulsi, conhecido também como manjericão sagrado, oferece uma ampla variedade de benefícios para a saúde. Isso torna o chá uma bebida muito popular e apreciada no mundo inteiro. Além de ajudar a relaxar e a aliviar sintomas de estresse e ansiedade, o chá de Tulsi melhora a qualidade do sono, auxilia na regulação do índice glicêmico e previne o desenvolvimento de doenças crônicas. As propriedades do chá também atuam na melhoria de condições que afetam a saúde respiratória, na redução de processos inflamatórios, na saúde digestiva e na circulação sanguínea.

São muitos benefícios, não é mesmo? Vamos explorá-los com mais detalhes abaixo e ensinar como preparar o chá de Tulsi, além e analisar se essa bebida de grande potencial terapêutico apresenta efeitos colaterais.

Tulsi

O Tulsi ou manjericão sagrado, identificado pelo nome científico de Ocimum tenuiflorum, pertencente à família de plantas Lamiaceae, é um pequeno arbusto com aroma característico usado há mais de 3 mil anos pelos indianos. Apesar de serem da mesma família de plantas, o Tulsi é um pouco diferente daquele manjericão usado para cozinhar, conhecido como Ocimum basilicum.

Usadas devido ao seu efeito terapêutico, as folhas de Tulsi são consideradas sagradas e conhecidas como adaptógenas, que são plantas ou compostos capazes de melhorar a resposta do nosso organismo ao estresse.

Segundo relatos históricos, a planta é nativa da região asiática tropical e usada desde os tempos mais antigos na Índia. Hoje em dia, ela é encontrada facilmente em qualquer lugar do mundo em que o clima é tropical.

Nutrientes e componentes do Tulsi

Uma porção de ¼ de xícara de folhas frescas de Tulsi (cerca de 6 gramas) contém aproximadamente:

  • 1 caloria;
  • 0,2 gramas de carboidratos;
  • 0,2 gramas de sódio;
  • zero colesterol;
  • 25 microgramas de vitamina K (31% do valor diário recomendado);
  • 317 unidades internacionais de vitamina A (6% do valor diário recomendado);
  • 0,1 miligramas de manganês (3% do valor diário recomendado).

A erva também apresenta pequenas quantidades de minerais como o cálcio, o ferro, o zinco, o magnésio, o potássio e o fósforo e de vitaminas como a vitamina C e o folato.

O ingrediente ativo do Tulsi é o eugenol, responsável por grande parte dos seus benefícios medicinais. Além do eugenol, a planta contém outros vários componentes químicos, em sua maioria flavonoides com efeitos antioxidantes.

Na composição do eugenol é possível encontrar substâncias como o ácido ursólico, o carvacrol, a apigenina, a luteolina, a orientina, a vicenina, o ácido rosmarínico, o estragol, o ácido propanoico, a apigenina, a cirsimaritina, a isotimoína, alguns terpenos como o linalol, o limatrol e o cariofileno, saponinas, triterpenoides e taninos.

Para que serve

O chá de Tulsi é um chá clássico da medicina ayurvédica, nome dado à medicina tradicional praticada na Índia por mais de 7 mil anos. A bebida é, desde então, usada tradicionalmente para tratar a ansiedade, reduzir a fadiga, tratar sintomas do hipotireoidismo, além de ajudar a regular os níveis de açúcar no sangue e até atuar como um remédio caseiro para acne.

Atualmente, existem várias pesquisas concluídas e em andamento sobre os efeitos do chá de tulsi no nosso organismo. Tais estudos ajudam a entender como a planta atua nos sistemas imunológico, reprodutivo, nervoso, gástrico, cardiovascular e urinário do corpo humano.

Segundo estudo publicado recentemente em 2014 no Journal of Ayurveda and Integrative Medicine, o Tulsi tem efeitos terapêuticos cientificamente comprovados que podem servir para tratar praticamente todo e qualquer tipo de problema de saúde. Dentre os efeitos farmacológicos do Tulsi, é possível citar sua capacidade de proteger os órgãos contra:

  • Estresse químico causado por poluentes e toxinas;
  • Estresse físico ocasionado por esforços físicos;
  • Estresse psicológico ou emocional;
  • Estresse metabólico causado por alterações na pressão arterial ou no índice glicêmico, por exemplo;
  • Isquemia;
  • Exposição excessiva a ruídos ou a climas extremos;
  • Ação de microrganismo prejudiciais à saúde.

Usos do Tulsi

Esse chá apresenta propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, estimulantes e digestivas que ajudam a tratar vários tipos de condições de saúde.

O mais incrível do Tulsi é que não são apenas suas folhas que contêm nutrientes. Na verdade, os nutrientes da planta estão espalhados por todas as partes. Assim, as folhas, o caule, a raiz, a flor e até as sementes contêm propriedades nutritivas benéficas para a saúde.

De acordo com a medicina tradicional, algumas partes da planta são recomendadas para situações específicas, como exemplificado abaixo:

  • As flores frescas são eficazes no tratamento da bronquite;
  • As folhas e as sementes são usadas no tratamento de doenças parasitárias como a malária;
  • Qualquer parte da planta é eficaz no alívio de diarreia, náuseas e vômitos;
  • O extrato da planta, o chá ou pomada produzida a partir de Tulsi pode ser útil para problemas na pele como o eczema;
  • O óleo essencial obtido de suas folhas é bom para picadas de insetos;
  • O extrato alcoólico da planta é útil para tratar úlceras estomacais e doenças que afetam os olhos.

Dessa forma, se você tiver acesso à planta, o ideal é aproveitar todas as suas porções e não apenas as folhas para potencializar os seus benefícios para a saúde. Aliás, vamos falar sobre eles agora?

Benefícios do chá de Tulsi

1. Cicatrização de feridas 

De acordo com a medicina tradicional, o chá de Tulsi ajuda a tratar infecções e acelera a cicatrização de feridas. Isso se deve ao fato de o Tulsi apresentar propriedades bactericidas, antivirais, antiúngicas, anti-inflamatórias e analgésicas.

Pesquisas científicas indicam também que o Tulsi é capaz de atuar no tratamento de queloides, úlceras na boca, marcas de cicatrizes e inflamações na pele como a acne.

2. Pode ajudar na prevenção da diabetes

O consumo de chá de Tulsi também pode ajudar no controle dos níveis de glicose no sangue. De acordo com vários estudos e ensaios clínicos, a planta apresenta atividade antidiabética.

Segundo um estudo controlado por placebo publicado no International Journal of Clinical Pharmacology and Therapeutics, os pacientes com diabetes não dependente de insulina apresentaram redução nos níveis de açúcar em exames de sangue e de urina, além de diminuição nos níveis de colesterol durante o tratamento com Tulsi. Isso sugere que a erva pode ser utilizada como parte do tratamento de diabetes leve ou moderada (excluindo os casos em que o paciente depende de reposição de insulina) sob supervisão médica.

Os princípios ativos do Tulsi estimulam o pâncreas, reduzindo a resistência à insulina e, consequentemente, diminuindo os níveis de açúcar no sangue. Esse efeito é muito importante para evitar flutuações perigosas no índice glicêmico de um diabético.

Porém, é essencial consultar um médico antes de usar o chá de Tulsi para reduzir a glicose sanguínea, principalmente se você já toma medicamentos para isso.

3. Pode ajudar no combate ao câncer

O Tulsi não só pode ajudar a prevenir o câncer, como também pode ajudar no tratamento de alguns tipos da doença. Várias pesquisas mostram que pessoas que consomem chá de Tulsi regularmente têm um sistema imunológico mais forte e são menos suscetíveis ao desenvolvimento de células cancerígenas.

Segundo estudo publicado pelo periódico científico Nutrition and Cancer em 2013, os compostos fitoquímicos presentes no chá de Tulsi como o eugenol, o ácido rosmarínico, a apigenina, a luteolina, a mirtenal, o betasitosterol e o ácido carnosico podem auxiliar na prevenção de câncer induzido por poluentes químicos que atingem órgãos como os pulmões e o fígado.

A planta também parece ser eficaz no combate ao câncer de pele, já que seus compostos aumentam a atividade antioxidante no organismo, evitando danos celulares, prevenindo a disseminação de câncer pré-existente para outras partes do corpo e, em alguns casos, até induzindo a morte celular de células cancerígenas.

De acordo com outra pesquisa de 2016 publicada no Journal of Cancer Research and Therapeutics, o Tulsi também ajuda a proteger o organismo de efeitos colaterais causados através do tratamento com radioterapia. O Tulsi é capaz de atuar protegendo seletivamente os tecidos saudáveis de danos causados pela radiação, o que evita efeitos adversos do tratamento e aumenta as chances de um tratamento mais efetivo da doença.

Ainda de acordo com estudos publicados na Nutrition and Cancer, o Tulsi não é tóxico e tem propriedades anticancerígenas comprovadas cientificamente.

Apesar dos avanços científicos nessa área, a planta não tem o poder de curar a doença, mas sim de ajudar na prevenção e no tratamento. 

4. Tratamento de distúrbios respiratórios

O chá de Tulsi fornece nutrientes como o canfeno, o eugenol e o cineol, que são responsáveis por promover alívio de sintomas de gripe e outros problemas respiratórios. Esses antioxidantes são responsáveis pelas propriedades bactericidas, antissépticas e anti-inflamatórias da erva.

Estudos indicam que o Tulsi apresenta efeito antiasmático e pode ajudar a tratar doenças respiratórias como a asma através da redução de coriza, congestão nasal e tosses.

5. Equilíbrio hormonal e redução do estresse

Não é por acaso que beber chá de Tulsi frequentemente ajuda a relaxar e a acalmar o sistema nervoso. Isso se deve em grande parte à capacidade do Tulsi de manter os níveis hormonais em equilíbrio.

Um estudo científico publicado em 2014 no Journal of Ayurveda and Integrative Medicine lista várias evidências que atestam que o Tulsi pode ajudar a combater o estresse físico, químico, metabólico e psicológico. De um modo mais específico, o Tulsi é um adaptogênico que pode ajudar a reduzir o estresse metabólico através da redução da pressão arterial e dos níveis de colesterol e glicose elevados, além de diminuir o estresse psicológico através do estímulo positivo à memória e à função cognitiva em geral, apresentando propriedades ansiolíticas e até antidepressivas.

Segundo estudo de 2012 publicado na revista científica Phytomedicine: International Journal of Phytotherapy and Phytopharmacology, a presença dos compostos fitoquímicos chamados de ocimumosides A e B no Tulsi que têm propriedades antiestresse promove a redução da corticosterona sanguínea (hormônio associado com altos níveis de estresse) e a criação de estímulos positivos no sistema neurotransmissor do cérebro.

Além deles, o composto 4-alil-1-O-beta-D-glucopiranosil-2-hidroxibenzeno encontrado no Tulsi foi capaz de reduzir os parâmetros associados ao estresse no organismo de acordo com pesquisas publicadas nos periódicos Alternative and Complementary Therapies e Journal of Natural Products.

O eugenol também parece ter um papel importante no controle dos níveis de cortisol no organismo. Isso pode ajudar a evitar o desenvolvimento de doenças associadas ao estresse através da redução do estresse oxidativo, melhoria da função metabólica e fortalecimento do sistema imunológico. Todos esses fatores são prejudicados quando temos altos níveis de hormônios do estresse no corpo.

Por fim, de acordo com estudo publicado no Journal of Ayurveda and Medicine Integrative, as propriedades antidepressivas e contra a ansiedade do Tulsi são comparáveis a medicamentos antidepressivos e remédios como o Diazepam. Outro estudo mostrou que pessoas que usavam 500 miligramas de extrato de Tulsi diariamente se sentiam menos ansiosas, estressadas ou deprimidas.

Um chá sempre é bem-vindo e relaxante por si só. Vale a pena testar essas propriedades do Tulsi que prometem promover bem-estar e redução da ansiedade e do estresse.

6. Alívio da febre

O manjericão sagrado é muito usado por praticantes da medicina ayurvédica como um tratamento natural para a febre. A febre nada mais é do que uma manifestação do organismo que está lutando contra uma infecção que pode ser causada pela presença de vírus, bactérias e outros germes.

Assim, as folhas de Tulsi ajudam a combater esses micro-organismos tornando o organismo saudável de novo e eliminando os sintomas febris.

7. Alívio de dores de cabeça

Adeptos da medicina ayuvérdica indicam que o Tulsi é um remédio natural para o tratamento da dor de cabeça e que também ajuda a aliviar sintomas da enxaqueca. É o que diz estudo publicado em 2010 no Research Journal of Pharmacognosy and Phytochemistry sobre as práticas indianas tradicionais na medicina.

Algumas pessoas atribuem esses efeitos à capacidade do Tulsi de aliviar a pressão sinusal. Entretanto, não há estudos comprovando a eficácia do Tulsi para melhorar a dor de cabeça.

8. Saúde dos olhos

Assim como o resto do corpo, os nossos olhos também estão sujeitos a contrair infecções virais, bacterianas ou fúngicas que podem ser muito perigosas para a visão. O Tulsi pode ajudar a combater tais infecções.

De acordo com estudo de revisão publicado em 2005 no periódico Indian Journal of Physiology and Pharmacology, ele é muito usado pela medicina tradicional para combater a conjuntivite devido às propriedades calmantes e anti-inflamatórias da erva.

Segundo o especialista Dr. SK Gupta, membro do All India Institute of Medical Sciences, o uso tópico de uma mistura de colírio contendo açafrão e extratos ou chá de Tulsi ajuda a combater o estresse oxidativo e evitar o desenvolvimento de catarata.

9. Fonte de vitamina K

A vitamina K é uma das mais importantes para a manutenção da saúde óssea e da saúde cardiovascular. Trata-se de uma vitamina lipossolúvel que participa de processos metabólicos essenciais para a saúde como a mineralização óssea e a coagulação sanguínea, além de ajudar a manter o bom funcionamento do cérebro, um metabolismo e sistema digestivo saudável e a saúde das nossas células.

O Tulsi é uma ótima fonte de vitamina K e ajuda a prevenir a deficiência do nutriente, já que tomar um chá preparado a partir de 1 xícara de folhas de Tulsi ao longo do dia supera o valor diário recomendado da vitamina.

Um estudo publicado no periódico Alternative Medicine Review em 2009 sugere que o Tulsi também apresenta propriedades cardioprotetoras que ajudam a fortalecer o coração.

10. Tratamento contra acne e infecções

O chá de Tulsi ajuda no combate a bactérias e a infecções. Por esse motivo, a planta é uma ótima alternativa natural para tratar a acne e outras irritações ou inflamações que atingem a pele como o eczema e a psoríase, por exemplo.

O interessante é que não é obrigatório aplicar o chá topicamente na pele para observar os efeitos da erva. Apenas tomar o chá já pode ajudar a tratar e aliviar essas infecções.

O eugenol, um dos componentes principais do Tulsi, já é conhecido por combater vários distúrbios que afetam a saúde da pele e é inclusive encontrado na composição de alguns produtos dermatológicos.

De acordo com um estudo publicado em 2006 no International Journal of Cosmetic Science, o manjericão sagrado é um tratamento eficaz para a acne devido às suas propriedades antimicrobianas. Uma dica para resultados mais rápidos é aplicar o extrato de Tulsi ou o próprio chá junto com um óleo transportador como o óleo de coco para aumentar a absorção dos nutrientes através da pele.

11. Saúde bucal

As propriedades bactericidas do Tulsi ajudam a manter a boca longe de doenças e problemas de saúde bucal como a cárie, a placa bacteriana, o mau hálito e o tártaro. Segundo um estudo publicado em 2011 no Journal of Indian Society of Periodontology, o chá de Tulsi evita problemas bucais por causa da capacidade dos componentes da planta de matarem bactérias e germes que vivem na boca.

Estudo in vitro (realizados em laboratório) publicado no periódico The Journal of Contemporary Dental Practice em 2015 sugere que o Tulsi tem potencial para inibir o crescimento de células cancerosas orais e reduzir a presença de úlceras na boca. No entanto, mais pesquisas incluindo estudos in vivo (realizados com seres vivos) precisam ser realizados para atestar essa capacidade do Tulsi de ajudar a combater o câncer.

Os especialistas recomendam que as pessoas preocupadas em manter a saúde bucal e dentária em dia podem adicionar uma gota de óleo essencial de Tulsi a pasta de dentes antes de escová-los ou beber pelo menos 1 xícara de chá de Tulsi diariamente.

12. Saúde digestiva

O chá de Tulsi pode causar um grande impacto no trato digestivo e estimular a liberação de sucos gástricos. Isso pode resultar em efeitos antiespasmódicos e na promoção de movimentos intestinais que ajudam a aliviar problemas como constipação.

O Tulsi parece auxiliar no tratamento de úlceras gástricas relacionadas ao estresse, além de melhorar a defesa natural do estômago através da redução da produção de ácido estomacal e aumento da secreção de muco.

Além disso, o chá também ajuda a desintoxicar órgãos como o fígado e a bexiga e a manter um equilíbrio saudável na flora intestinal.

13. Saúde cardiovascular

Segundo estudo de 2006 publicado no Molecular Aspects of Medicine, o Tulsi apresenta quantidades significativas de ferro. Esse mineral é essencial para produzir glóbulos vermelhos responsáveis pelo transporte de oxigênio e nutrientes por todo o organismo. Assim, a presença de ferro em níveis adequados no corpo previne problemas como anemia e fortalece o sistema cardiovascular devido à melhora do fluxo sanguíneo.

Estudos também indicam que o Tulsi ajuda na perda de peso e na redução do colesterol, o que também evita o desenvolvimento de doenças cardíacas.

14. Auxílio para tratar distúrbios de sono

A redução do estresse e a sensação de relaxamento causadas pelo chá ajudam a induzir o sono. Além disso, você provavelmente terá um sono tranquilo e de qualidade para repor as energias.

É bom ressaltar que distúrbios de sono graves precisam de um diagnóstico detalhado e dependendo da gravidade dos sintomas, apenas o chá não será o suficiente para promover o sono.

15. Efeito anti-inflamatório

Tomar uma xícara de chá de Tulsi pode promover alívio imediato para dores crônicas como as sentidas por pacientes que sofrem de fibromialgia ou aqueles que sofrem de doenças inflamatórias que atingem as articulações.

As propriedades anti-inflamatórias do Tulsi podem ajudar a tratar doenças inflamatórias como a artrite reumatoide e a gota, além de aliviar a febre, a indigestão e a dor de cabeça, por exemplo.

Como preparar

Além do chá, vale ressaltar que o Tulsi também está disponível na forma de suplementos, cápsulas, extratos e óleos essenciais. Além disso, algumas pessoas consomem as folhas cruas para obter seus benefícios.

Você pode encontrar as folhas frescas ou secas de Tulsi ou um extrato em pó ou sachê pronto da planta em lojas de produtos naturais ou cultivar sua própria planta em casa para ter folhas frescas sempre à disposição e ainda deixar o ambiente perfumado. Se comprar as folhas frescas, elas podem ser armazenadas na geladeira por cerca de 5 dias sem perder suas propriedades.

Lave bem as folhas antes de preparar o chá. O recomendado é usar pelo menos 5 folhas de Tulsi ou de 1 a 3 colheres de chá de Tulsi em pó ou na forma de folhas secas para cada xícara de água quente. Você não precisa se preocupar em retirar as flores ou os talos, já que eles também contêm muitos nutrientes benéficos.

Depois de ferver a água, adicione o Tulsi e deixe a mistura em infusão por pelo menos 5 minutos. Basta coar e aproveitar o seu chá, que também pode ser consumido gelado. Se possível, não adicione açúcar. Se quiser alterar o sabor, experimente usar um pouco de mel com limão.

De acordo com a University of Maryland Medical Center, a maioria dos benefícios do Tulsi foram estudados através dos seus extratos, que costumam ter uma maior concentração de nutrientes. No entanto, tomar o chá da erva não deixa de trazer benefícios para a saúde.

Efeitos Colaterais

Os pesquisadores afirmam que o manjericão sagrado é seguro para uso regular na forma de chá e para aplicação tópica.

Porém, algumas condições específicas devem ser observadas antes de começar a usar o chá de Tulsi com frequência.

  • Grávidas: As mulheres grávidas ou amamentando devem evitar o consumo do chá devido ao risco desconhecido quanto à saúde do feto ou bebê. Por poder afetar a fertilidade ou causar contrações uterinas antes do momento ideal, é importante que mulheres tentando engravidar ou grávidas evitem a bebida.
  • Interações com outros medicamentos: Sempre é bom conversar com um médico sobre o uso de alguma erva se já estiver usando outros medicamentos. Remédios que retardam a coagulação do sangue como a aspirina ou a heparina, por exemplo, podem interagir com o Tulsi. Por esse mesmo motivo, o chá de Tulsi não deve ser tomado 2 semanas antes de fazer uma cirurgia devido ao risco da erva de diminuir a coagulação do sangue e aumentar o risco de hemorragias durante e após o procedimento.
  • Diabetes: O chá de Tulsi ajuda a regular o índice glicêmico. No entanto, diabéticos devem ter precaução ao tomar o chá junto com medicamentos para diabetes, já que podem ocorrer episódios de hipoglicemia.
  • Fertilidade: Alguns pesquisadores relatam que o chá de Tulsi pode afetar a fertilidade em homens. O uso regular da bebida parece reduzir a contagem de espermatozoides em testes realizados em laboratório. Apesar desse efeito ainda não ter sido bem estudado, homens que pretendem ter filhos ou estão enfrentando problemas sobre fertilidade devem evitar a ingestão do chá.
  • Eugenol em excesso: O componente ativo do chá de Tulsi, quando usado em grande excesso, pode causar efeitos adversos muito desagradáveis e perigosos para a saúde, tais como: falta de ar, náusea, tontura, sangue na urina e tosse com sangue.

Considerações

O Tulsi é uma erva com ótimos benefícios para a saúde que já é usada há milhares de anos. Use o chá com moderação para evitar surpresas desagradáveis e aproveite tudo o que os nutrientes dessa planta podem fazer pelo seu corpo e bem-estar.

Referências adicionais:

Você já tinha ouvido falar do chá de Tulsi e seus benefícios? Pretende experimentar essa bebida agora e incluir na sua dieta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 3,50 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*