Dieta para Esteatose Hepática – Alimentos, Cardápio e Dicas

Especialista:
atualizado em 14/04/2020

Ao ser diagnosticado com esteatose hepática, muitas pessoas ficam receosas sobre o que deve ou não comer para tentar amenizar o acúmulo de gordura no fígado. É preciso cortar todas as fontes de gordura? Quão restrita deve ser a alimentação? Existem alimentos proibidos para quem tem a doença?

Essas são algumas das perguntas que ocorrem na cabeça de quem sofre de esteatose hepática. Vamos discutir o que é essa condição de saúde e sugerir alimentos que devem ser incluídos no cardápio da dieta para esteatose hepática.

Esteatose Hepática – O que é?

Esteatose hepática é uma doença do fígado resultante do acúmulo de gordura no órgão, que causa inflamação. Assim, a esteatose hepática é uma complicação do acúmulo de gordura no fígado que resulta em um processo inflamatório.

Os fatores de risco para o seu desenvolvimento incluem hipertensão, colesterol alto, diabetes e ingestão de álcool. Em casos mais graves ou não tratados da forma adequada, a esteatose hepática pode evoluir para um caso de fibrose, que pode, por sua vez, causar a cirrose. Desta forma, a esteatose hepática é uma condição que pode ou não estar relacionada ao consumo excessivo de álcool e que deve ser tratada independentemente da origem do problema.

Não existem sintomas para a esteatose hepática. O ideal é fazer testes de sangue regularmente e verificar os níveis das enzimas presentes no fígado. Quando inflamado, o fígado pode liberar enzimas como a aminotransferase de aspartate (AST) e aminotransferase de alanina (ALT), indicando que você está com esteatose hepática.

Obesidade e Esteatose Hepática

Existe uma relação forte entre obesidade e esteatose hepática. O excesso de gordura no fígado causa, além da resposta inflamatória, uma resistência à insulina. Essa resistência faz com o pâncreas tenha que produzir mais insulina para manter os níveis normais de glicose no sangue, o que é um fator de risco para desenvolver diabetes.

Pessoas que têm problemas como pressão alta, colesterol alto, estão acima do peso ou têm diabetes têm um maior risco de desenvolver esteatose hepática. Ainda não é cientificamente provado como essas condições afetam o funcionamento do fígado, mas especialistas afirmam que, ao perder peso, os níveis das enzimas do fígado são normalizados e a inflamação no fígado pode diminuir.

Dieta para Esteatose Hepática

A principal forma de tratamento da esteatose hepática é promover a manutenção saudável do peso junto com uma dieta adequada e a inclusão da prática de exercícios físicos. De um modo geral, é preciso buscar alimentos que lutam contra o dano celular, ou seja, que melhoram a absorção de insulina pelo corpo diminuindo a resistência ao hormônio e que tenham ação anti-inflamatória para impedir a progressão da doença.

O principal objetivo da dieta é que ela seja pobre em calorias e rica em ácidos graxos insaturados e antioxidantes naturais (presentes em frutas e vegetais) como a vitamina A e E. Carboidratos complexos são ricos em fibras e precisam ser incluídos na dieta e a ingestão de carboidratos simples não deve ultrapassar 10% do total de calorias diárias para evitar o aumento da resistência à insulina.

Aumentar o consumo de gorduras mono e poli-insaturadas ajuda a diminuir a inflamação e melhorar o quadro clínico da esteatose hepática. A ingestão de proteínas, por sua vez, ajuda a diminuir a resistência à insulina, diminuindo o acúmulo de gordura.

Pacientes obesos devem perder peso com cuidado. Isso porque uma dieta muito restritiva em calorias pode desencadear processos inflamatórios, piorando a doença. Assim, o acompanhamento médico é essencial durante o tratamento.

Alimentos obrigatórios na dieta para esteatose hepática

– Frutas e vegetais

Esses alimentos são ricos em antioxidantes, que protegem as células do dano celular. Além disso, saõ ricos em nutrientes como vitamina E e vitamina C.

– Grãos e cereais integrais

É imprescindível evitar o uso de carboidratos simples na dieta para esteatose hepática, pois esses aceleram a produção de gordura pelo fígado. Prefira carboidratos complexos de baixo índice glicêmico como grãos, feijão, lentilha, arroz integral e cereais, por exemplo.

– Peixes, nozes e castanhas

Como já mencionado, pessoas com esteatose hepática são resistentes à insulina, o que faz com que o organismo produza mais insulina do que o necessário e o que sobra é armazenado como gordura. Para amenizar esse problema, é possível incluir gorduras saudáveis na dieta que melhoram a sensibilidade à insulina.

Como exemplos, temos os óleos de peixes e óleos vegetais como o azeite de oliva que são ótimas fontes de ômega-3 e gorduras monoinsaturadas presentes em alimentos como abacate, nozes e azeitonas.

Alimentos proibidos na dieta para esteatose hepática

– Gorduras trans e saturadas

Evite alimentos fritos e cozidos com óleos pois eles vão favorecer e aumentar ainda mais o acúmulo de gordura no fígado. Se não puder evitar, use óleo de coco ou de palma.

– Álcool

Principalmente se sua esteatose hepática for causada pelo consumo excessivo de álcool, você deve evitar esse tipo de bebida ao máximo, pois o álcool pode prejudicar ainda mais a função do seu fígado.

– Sódio

O ideal é limitar o consumo de sódio para evitar acúmulo de líquido abdominal e pressão arterial alta. Para isso, evite o tempero na comida e principalmente alimentos processados, que contêm muito sódio em sua composição.

Cardápio

Uma boa dica de cardápio que funciona bem para pessoas com esteatose hepática é incluir alimentos que ajudem a reduzir a gordura no fígado. Isso não significa que você deve parar de ingerir qualquer e todo tipo de gordura. Pelo contrário, a gordura tem um papel importante no funcionamento do nosso organismo, o importante aqui é escolher boas fontes. Assim, uma dieta balanceada para esteatose hepática deve incluir gorduras saudáveis, antioxidantes e carboidratos complexos.

Portanto, uma sugestão de cardápio para esteatose hepática pode ser:

  • Café da manhã: Produto lácteo desnatado com granola ou cereais integrais;
  • Lanche da manhã: Suco de frutas com duas torradas e uma fatia de queijo magro como a ricota ou cottage;
  • Almoço: Boa fonte de proteínas como um frango grelhado com arroz integral, salada de preferência que inclua por exemplo alface, tomate e repolho roxo;
  • Lanche da tarde: Uma fruta ou uma porção de nozes e castanhas;
  • Jantar: Uma porção de peixe cozido ou assado com vegetais como brócolis ou alface, por exemplo;
  • Lanche da noite: Um copo de leite desnatado morno ou uma fruta.

De uma forma geral, é possível adaptar esse cardápio levando em conta que os profissionais da saúde indicam um teor calórico de 1000 a 1200 kcal por dia para mulheres obesas e de 1200 a 1600 kcal por dia para homens obesos, valores que podem variar de acordo com altura, peso e níveis de atividade física.

Os nutrientes da dieta devem ser compostos por cerca de 40 a 50% do total de calorias de carboidratos. As gorduras de fontes saudáveis devem compor cerca de 30% do total de calorias, das quais as gorduras saturadas devem ser ingeridas de 7 a 10% das calorias. E o teor de proteínas deve ser de aproximadamente 20% do total calórico diário.

Para perder peso, o déficit de calorias baseado na taxa metabólica basal deve ser de 500 a 1000 kcal por dia, o que permite uma perda de peso de cerca de 0,5 a 1 kg por semana.

Além disso, recomenda-se consumir cerca de 4 a 6 refeições por dia com um intervalo de não mais de 3 horas entre as refeições e que a última refeição seja feita pelo menos em até 3 horas antes de dormir. Outra dica importante de profissionais é ingerir a comida de forma lenta para que a sensação de saciedade seja alcançada pouco após o término da refeição.

Dicas

A esteatose hepática pode dificultar, mas não impossibilita a perda de peso. É importante seguir um plano de exercícios e uma dieta restrita para alcançar o objetivo. O ideal é consultar um médico para determinar exatamente o que você pode fazer para perder peso com saúde, o que irá ajudar a tratar a condição do fígado. 

Fontes e Referências Adicionais:

Você precisa aderir a uma dieta para esteatose hepática? Já foi diagnosticado com essa condição? O que faz para tratar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (25 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

16 comentários em “Dieta para Esteatose Hepática – Alimentos, Cardápio e Dicas”

  1. Não sou gorda, não bebo,minha alimentação é pobre em gorduras e carboidratos e mesmo assim tenho gordura no fígado nível 3. Alguém me explica,Sempre é atribuído a gordura no fígado a sobre peso.

  2. tambem to preocupada e muito inchada e estava fazendo dieta quando comecei com dor no lado direito.
    muito mal estar.

  3. Fiz uma ultrassonografia e foi acusado Hepatomegalia com Esteatose leve difusa…estou muito preocupada, pois meu médio gastro não viu como um caso grave..

  4. Fiz uma ultrassonografia e foi acusado Hepatomegalia com Esteatose leve difusa…estou muito preocupada, pois meu médio gastro não viu como um caso grave..

  5. Fui diagnosticada com esteatose hepática,ainda não iniciei nenhum tratamento ,e a dieta tem sido por minha conta.Pois ainda não tive a oportunidade de consultar um nutricionista.

  6. Já tive esteatose hepática e fiquei curada somente com restrição de carboidratos. É uma dieta difícil mas funciona muito bem, Em um ano fiquei completamente boa. O difícil é você ir a uma festa de aniversário e ter que levar uma marmitinha de frutas.
    kkk. Agora com 83 anos voltei a ter a bendita doença mas já sei o que fazer.

  7. Qual o suplemento para fazer a limpeza do fígado? Como fazer a limpeza do fígado, realizada duas vezes por ano, indicada pelo site da Boa Forma? Obrigada.

  8. Estou com Esteatose hepática grau 1, a dica de dieta é a mesma?
    Fui na nutricionista e tô buscando seguir o plano.alimentar, mas.percebi que não tá fazendo efeito..

  9. Não pode tomar suco de frutas e tem que comer a fruta com a fibra para mim deu certo e óleo de coco sal rosa nada de margarina ou óleos vegetais diminuir o carboidrato massas e vamos lá sorte

  10. Muito obrigada pelos esclarecimentos sobre esteatose. Como trata-lá. A sugestão de cardápio para combatê-la. Parabéns aos especialistas desse site por disponibilizar preciosas informações para nossa “boa forma “e uma vida com saúde.

  11. Estou com esteatose hepática grau 1 estou fazendo a dieta, tratamento e exercícios,ainda acrescento infusão de alcachofra,chá verde e Detox.Coloco meia colher de sopa de gengibre,uma colher de sopa de alho,uma colher de azeite de oliva extra virgem,uma colher de suco de limão feito na hora,sem açúcar,bato tudo e bebo antes de dormir.Obs: (pessoas com pressão alta e diabetes não podem usar o gengibre)

  12. Olá bom dia!
    Fiz ultrassonografia das vias biliares e acusou esteatose hepática de grau 1, aínda não levei para o meu médico avaliar,
    mas estou um pouco assustada, porque não bebo, evito as gorduras perigosas, ou seja, sou um pouco rigorosa com o que como, talvez não esteja correta. Só sei dizer que no momento estou preocupada. Desculpa pessoal o meu falatório.
    Grande abraço

    • Eu também estou com o mesmo, grau I e ainda estou com cisto no fígado! Preocupadíssimo! Dieta já e exercícios(forçado)….