Publicidade

 

glutationa

Glutationa – O Que é, Para Que Serve, Alimentos Ricos e Suplemento

A glutationa é uma proteína encontrada em todas as células do corpo humano, especialmente nas células do fígado, e também pode ser ingerida através de frutas, vegetais e carnes.

Publicidade

A glutationa pode ser tomada de forma oral para tratar catarata, glaucoma, prevenir envelhecimento, tratar ou prevenir o alcoolismo, asma, câncer, doença cardíaca, hepatite, doença hepática, doenças que atacam o sistema imune, incluindo a AIDS, perda de memória, Mal de Alzheimer, osteoartrite, mal de Parkinson e para combater envenenamento por drogas e metais pesados. Também pode ser usada de forma inalada para tratamento de doenças pulmonares, incluindo fibrose cística.

Profissionais de saúde podem aplicar a glutationa como injeção no músculo para prevenir os efeitos colaterais do tratamento do câncer e para tratar infertilidade masculina, e diretamente na veia para prevenir anemia em pacientes renais sob tratamento com hemodiálise, prevenção de problemas renais após cirurgia de marca-passo, tratamento do mal de Parkinson, melhora da corrente sanguínea, diminuir a coagulação em pacientes com arteriosclerose, tratar diabetes e prevenir os efeitos colaterais da quimioterapia.

O que é a glutationa?

A glutationa é uma proteína, um tripeptídeo sulfúrico, que consiste nos aminoácidos: ácido glutamínico, l-cisteína e l-glicina.

A glutationa é um poderoso antioxidante e desintoxicante que protege as células contra radicais livrs e melhora o sistema imune. Os níveis de glutationa no corpo humano diminuem com a idade, começando a decair a partir dos vinte anos. A suplementação com l-cisteína pode ajudar o corpo a produzir mais glutationa.

Para que serve a glutationa? Quais são seus benefícios?

A glutationa possui muitos benefícios. Alguns deles são:

  • Antioxidante: Enquanto não é um dos antioxidantes mais conhecidos, a glutationa possui uma vantagem por estar dentro de todas as células do corpo humano, inclusive as do sistema imune. Ela ajuda a combater doenças, que é a razão de seus defensores sugerirem seu uso contra o câncer e outras doenças. Apesar de não ser capaz de curar o câncer, estudos sugerem que a glutationa pode reduzir o crescimento de novas células cancerígenas, além de aumentar a eficácia da quimioterapia e reduzir a toxicidade dos medicamentos.
  • Melhora a qualidade do esperma: A glutationa é capaz de melhorar a qualidade do esperma em homens ao baixar a pressão sanguínea em pacientes diabéticos ou diminuir o estresse oxidativo nas células do esperma, fazendo com que elas fiquem mais saudáveis e sem danos na carga de DNA. Assim, a glutationa pode ser uma boa ajuda para casais que querem engravidar.
  • Doenças respiratórias: A glutationa é usada para tratar asma e obstrução da passagem de ar quando inalada. Um estudo da Universidade de Utrecht descobriu que ela previne reações asmáticas e hipersensibilidade das vias aéreas.
  • Doenças psiquiátricas: Doenças psiquiátricas como transtorno bipolar, esquizofrenia e depressão são ligadas a níveis baixos de glutationa. Uma possível razão é que sem suas habilidades antioxidantes no cérebro, o estresse oxidativo pode ocorrer.
  • Doenças do sistema imune: As células do sistema imune dependem da glutationa. Em vários estudos, quando os níveis de glutationa são diminuídos de forma proposital, as células do sistema imune também reduzem seu funcionamento. Portanto, os níveis de glutationa estão ligados de forma importante ao funcionamento das células do sistema imune. Dois exemplos de doenças relacionadas a baixos níveis de glutationa são lúpus e artrite reumatoide.

Alimentos ricos em glutationa

Alguns alimentos contêm glutationa, enquanto outros estimulam sua produção. A seguir você encontra alguns alimentos que podem ajudar a aumentar os níveis de glutationa.

Publicidade
  • Frutas e vegetais: vegetais ricos em enxofre, como alho, cebola, salsa e vegetais crucíferos, como brócolis, couve, couve-flor, espinafre, além de abacate, aspargo, batata, pimenta, cenoura, abóbora, toranja, maçã, laranja, pêssego, banana, melão e tomate. Cozinhar os vegetais reduz os níveis de glutationa em 30 a 60%, e o enlatamento elimina completamente a glutationa.
  • Produtos de origem animal: a glutationa alimentar é encontrada em grandes quantidades em carnes frescas e cruas, e em quantidades moderadas em laticínios e ovos.
  • Alimentos ricos em selênio: alimentos ricos em selênio incluem castanhas, nozes, castanha do pará, legumes, atum, carne de vaca, aves, queijo e ovos.
  • Alimentos ricos em ácido alfa lipóico: espinafre, tomate, ervilha, couve de Bruxelas, farelo de arroz e maionese.

Suplementos de glutationa

Embora haja suplementos de glutationa no mercado, eles não parecem aumentar os níveis dessa substância no corpo, já que geralmente é metabolizado e transformado em aminoácidos durante a digestão, fazendo com que a absorção de glutationa seja mínima.

Por outro lado, o aminoácido l-metionina parece ser eficaz para aumentar os níveis de glutationa no corpo. Isso acontece porque esse aminoácido é convertido em cisteína, um dos componentes da glutationa. Outra boa sugestão é o N-acetilcisteína, um precursor da cisteína que é bem absorvido pelo intestino. Ele não aumenta os níveis de glutationa se já estiverem normais, mas ajuda a elevá-los quando estão muito baixos, levando-os de volta a um nível normal.

Suplementos que promovem a l-cisteína não devem ser tomados, já que a cisteína sozinha é oxidada facilmente e pode afetar o cérebro, retina e outras partes do corpo. Portanto, a suplementação deve ser feita com precursores da cisteína, e não com a própria.

Outras formas de aumentar os níveis de glutationa são a prática de exercícios regulares e a redução do estresse.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você já provou o suplemento de glutationa? Quais foram seus motivos e resultados? Sua alimentação tem níveis bons da substância? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (35 votos, média: 3,94 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

2 comentários

  1. Li que a glutationa juntamente com a enzima aldeído desidrogenase são responsáveis por decompor o acetaldeído resultante da metabolização do álcool. Atualmente passo muito mal ao ingerir qualquer quantidade de álcool. Já descartei a hipótese do dissulfiram. Será que meu organismo está deficiente na produção da glutationa ou do aldeído desidrogenase? Ou até mesmo dos dois? Há como reverter este quadro?

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×