Especialista da Área:

Calorias do Pão Francês – Tipos, Porções e Dicas

🕐 17/12/2019

Também conhecido como pão branco ou pão de sal, o pão francês é o tipo de pão mais consumido pelos brasileiros, que consomem mais de 700 unidades do alimento todos os anos. Seja com manteiga no café da manhã ou recheado com frios no lanche da tarde, o pãozinho francês é bastante versátil e até já ganhou algumas adaptações: integral, baguete e até o pão francês light são algumas das variedades de pão francês à venda nas padarias de todo o país.

Grande vilão das dietas para emagrecer, o pão é geralmente o primeiro item do cardápio a ser cortado por quem está querendo “enxugar as medidas”. Se você se encaixa nessa situação e quer saber as calorias do pão francês, continue lendo e aproveite para ver algumas dicas para seguir saboreando seu pãozinho favorito sem atrapalhar a dieta. 

Os primeiros pães

breads13

Segundo pesquisadores, o primeiro pão teria surgido há mais de 12.000 anos na Mesopotâmia, região onde hoje em dia se situa o Iraque. O primeiro pão era provavelmente muito duro, amargo e feito sem fermentação, motivo pelo qual precisaria ser cozido diversas vezes antes de se tornar razoavelmente palatável.

Maiores pesquisas sugerem que foi somente no ano 6.000 AC que os egípcios teriam acidentalmente descoberto a fermentação, tornando o pão um alimento menos indigesto e mais acessível à população em geral.

Por volta de 800 AC o pão começou a ser produzido pelos romanos, que foram os grandes responsáveis por espalhar o alimento pelo restante do continente europeu através do avanço do Império Romano. No século XVII, padeiros franceses começaram a desenvolver técnicas aprimoradas de panificação, que garantiriam à França o posto de destaque que ocupa até hoje na produção mundial de pães.

O pão chegou ao Brasil junto com os portugueses no início da colonização, mas só foi se tornar popular 300 anos depois. E diferentemente do alimento que conhecemos hoje, o pão daquela época tinha casca e miolo escuros. A receita atual do pão francês surgiu por volta da Primeira Guerra Mundial, como uma tentativa de imitar o tipo de pão mais comum na França, que tinha casca dourada e miolo claro. Apesar da inspiração, nosso pão francês difere da receita original, já que a massa leva açúcar e gordura antes de ir ao forno.

A controvérsia do glúten

Atualmente, o consumo de pão francês está em queda graças à popularização das famosas dietas “gluten free” adotadas por inúmeras celebridades. Mas afinal, você deve deixar de comer pão francês por conta do glúten, a proteína do trigo que estaria ligada a uma séria de inflamações e poderia até predispor o organismo a algumas doenças?

Pode-se argumentar que nossos antepassados sempre comeram pão e nunca antes tiveram problemas com intolerância ao glúten, mas a verdade é que a variedade de trigo mais cultivada no mundo hoje tem pelo menos cinco vezes mais glúten que o trigo utilizado há 100 anos.

Por outro lado, embora o glúten possa causar inflamações, somente 1% da população apresenta doença celíaca, um tipo de condição onde o glúten deve ser eliminado por completo da dieta. O restante pode em tese consumir o nutriente com moderação e como sendo parte de uma dieta equilibrada.

Ou seja, embora o assunto seja controverso e a dieta sem glúten esteja na moda, você não precisa eliminar o nutriente por completo da sua dieta, a menos que tenha sido diagnosticado com intolerância à proteína.

A dica é consumir com moderação, e prestar atenção aos sinais do seu corpo: se após comer um pão (ou qualquer outro alimento feito com trigo) você apresentar dor de cabeça, distensão abdominal, gases ou diarreia, é muito provável que você seja alérgico ou intolerante ao glúten. Nesse caso, a dica é procurar um especialista que poderá confirmar sua alergia e orientá-lo com a melhor dieta para sua condição.

Valor nutricional do pão francês

O pão é rico em carboidratos e serve como uma importante fonte de energia para nossas atividades diárias. O pão branco, no entanto, possui um alto Índice Glicêmico (IG), o que significa que sua digestão é muito rápida. Como resultado, os níveis de glicose no sangue aumentam muito rapidamente e há uma liberação excessiva de insulina, hormônio ligado ao acúmulo de gordura abdominal.

Além disso, como o pão branco possui rápida absorção e muito pouca fibra, a sensação de saciedade após comer o alimento dura pouco tempo, o que acaba levando a um maior consumo de calorias ao longo do dia. Para evitar que isso ocorra, dê preferência ao pão francês integral, que embora tenha valor energético semelhante, apresenta um maior teor de fibras que retardam a digestão e deixam você satisfeito por mais tempo.

E para não atrapalhar a dieta, consuma no máximo dois pães por dia (ou o equivalente a 100g), tomando cuidado para não exagerar nos acompanhamentos calóricos, como queijos, patês e embutidos.

Veja a composição nutricional do pão francês branco (unidade de 50g):

  • Carboidratos: 28.5 g
  • Proteínas: 4.1 g
  • Gorduras: 0.5 g
  • Fibra alimentar: 0.9 g
  • Sódio: 320 mg 

– Calorias do Pão francês

Feito com farinha branca, açúcar, sal e gordura vegetal, o pão francês é pouco nutritivo e tem uma quantidade muito pequena de fibra alimentar (0,8 g por unidade). Veja as calorias do pão francês inteiro:

  • 1 unidade: 135 kcal
  • ½ pão: 68 kcal
  • 100 g: 270 kcal

– Calorias do Pão Francês sem Miolo

Embora não constitua nem um terço do todo, o miolo é responsável por quase metade das calorias do pão francês: são 55 kcal em um miolo de pão francês de 50g. Ou seja, o pão francês sem o “recheio” passa de 135 para somente 80 kcal (unidade de 50g).

– Calorias do Pão Francês Integral

8801_big

Produzido a partir de cereais integrais como o trigo e a aveia, o pão francês integral contém as mesmas calorias do pão francês branco, mas a quantidade de fibras aqui é maior: são 2,7 g contra somente 0,8 g no pão branco.

– Calorias do Pão Francês Integral sem Miolo

Assim como no pão francês branco, basta retirar o miolo para eliminar 55 calorias da sua dieta. São 80 calorias em um pão francês integral sem miolo, ou 160 calorias a cada 100g.

– Calorias do Pão Francês Light

Apesar de ser menos calórico e conter menos gorduras que o pão francês tradicional, o pão light é feito com farinha branca e possui poucas fibras. São 109 calorias por unidade, e dependendo do fabricante, 0% de gordura.

– Calorias da Baguete

mini-baguete-gergelim

Com o mesmo processo de produção do pão francês, a Baguete se diferencia pelo seu formato alongado e pelo acréscimo de gergelim. Uma fatia de 40 g contém 106 calorias.

– Calorias do Pão na Chapa

pao-na-chapa

Um favorito encontrado em todas as padarias brasileiras, o pão francês na chapa com manteiga é, além de delicioso, também muito calórico: são 226 calorias por unidade de 50g.

– Calorias do Pão Francês com Requeijão

Um pão francês sem o miolo e com uma colher de requeijão light contém 120 calorias. Caso você prefira o requeijão tradicional, as calorias passam para 154 kcal em um pão de 50 g.

– Calorias do Pão Francês com Geleia

Uma colher de geleia tradicional contém aproximadamente 54 calorias. Já a geleia light fornece metade do valor, pois não leva açúcar. Um pão francês (sem miolo) com 1 colher de geleia com açúcar contém 134 calorias, valor que diminui para 107 calorias se você optar pela geleia light.

Dicas

  • Como o pão francês é rico em carboidratos de rápida absorção que provocam uma grande variação na glicose sanguínea, a dica para evitar que isso ocorra é consumir o pão com uma fonte de proteína magra – pode ser peito de peru, ovo ou queijo light, como a ricota e o cottage;
  • Embora contenha as mesmas calorias do tipo branco, o pão integral é rico em fibras, vitaminas e minerais importantes para o bom funcionamento do organismo – e também oferece maior poder de saciedade que o pão francês branco;
  • Se você está desconfiado de que pode ter intolerância ao glúten, fique alguns dias sem a proteína do trigo e reintroduza-a aos poucos na dieta. Observe como você se sente sem o nutriente e com a presença dele novamente no cardápio. Caso perceba que se sentiu melhor sem o glúten, diminua seu consumo de pão e outras massas à base de trigo e aveia, tomando o cuidado de substituí-las por alimentos que sejam nutritivos e que forneçam energia para suas atividades. Arroz integral, tapioca, batata doce, grão de bico e mandioca são alguns dos alimentos que se encaixam nessas características e podem fazer parte do seu cardápio;
  • Para quem está tentando diminuir o consumo de pão mas está achando a tarefa muito difícil, a dica é começar a refeição com uma fonte de proteínas, pois elas oferecem mais saciedade. Quando chegar a vez do carboidrato, você estará com menos fome e acabará comendo menos pão;
  • Ao fazer seu pão em casa, utilize ingredientes como a farinha integral, chia, aveia, linhaça, farinha de banana verde, entre outros ingredientes que acrescentam fibras e nutrientes à receita.

Que tipo de pão você mais gosta e qual tem o costume de consumir com mais frequência no seu dia a dia? Acredita que precisa mudar esse hábito? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (24 votos, média: 3,46 de 5)
Loading...

6 comentários em “Calorias do Pão Francês – Tipos, Porções e Dicas”

  1. Adorei saber mais sobre o pão. Mesmo ele sendo um vilão, a maioria de nós o consome regularmente. Mas agora vou diminuir na metade o consumo. Obrigada! Muito esclarecedor!

  2. Gosto muito de pão francês,sou viciada preciso diminuir,estou com excesso de peso,treino crosfit, e não consigo perder peso,gostei das dicas e esclarecimentos,vou tentar tirar o miolo rsrs.

Deixe um comentário