Publicidade

 

Melancia

Melancia Faz Mal Para Gastrite?

Docinha e apetitosa, a melancia não serve somente como sobremesa refrescante depois do almoço ou como ingrediente de receitas bem geladas como sucos e sorvetes.

Publicidade

A fruta também é aliada da saúde no nosso organismo, tendo em vista que 91% de sua composição corresponde à água e ela ainda fornece nutrientes como carboidratos, fibras, cálcio, magnésio, potássio, selênio, zinco, fósforo, ferro, vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina E e vitamina K.

O alimento ainda está associado a benefícios como a diminuição da pressão arterial e a redução da resistência à insulina (que é fator de risco para a diabetes do tipo 2).

A melancia faz mal para gastrite?

Quem recebeu o diagnóstico de que tem gastrite, deve preocupar-se com a sua alimentação. Parte do tratamento da doença, que é caracterizada pela inflamação, erosão ou infecção do revestimento do estômago, consiste em evitar consumir alimentos que sejam capaz de irritar ainda mais o órgão.

Será que, por exemplo, a melancia faz mal para a gastrite? A resposta para esse questionamento é negativa. Isso porque, como explicou a Mayo Clinic, pacientes diagnosticados com a gastrite devem consumir muitas frutas e vegetais cozidos com baixo teor de ácido.

A melancia é uma dessas frutas, ao lado de outros exemplos, como é o caso da banana e da pera. Além disso, o alimento serve como fonte de vitamina C, que é uma substância antioxidante que reprime o crescimento excessivo da bactéria Helicobater pylori, que é conhecida como uma das causadoras da gastrite.

Mais informações sobre a gastrite 

Agora que já analisamos se a melancia faz mal para gastrite, vamos conhecer a doença um pouco melhor. Além da bactéria mencionada acima, a gastrite pode ser causada por vírus, parasitas, fungos, o refluxo da bile para dentro do estômago, estresse, ingestão de esteroides, consumo de alimentos picantes, uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides e o abuso de bebidas alcoólicas.

Publicidade

Em um quadro de gastrite, o que acontece é o enfraquecimento da mucosa que protege a parede estomacal e os próprios sucos digestivos produzidos pelo órgão acabam por causar danos à parede do estômago.

A condição pode aparecer em uma versão aguda – que dura um período curto de tempo – ou crônica – que persiste ao longo de meses ou até mesmo, anos. Entre os seus sintomas, estão: náusea, vômito, sentir-se empanturrado na parte superior do abdômen (principalmente depois de comer), indigestão, fezes escuras e vômito que pode vir com sangue ou substâncias similares à borra de café.

Entretanto, como a gastrite não traz sintomas perceptíveis em todos os indivíduos, vale a pena ter o hábito de fazer check-ups e exames regulares com o médico de confiança. Assim, fica mais fácil que ele identifique a doença mesmo sem o paciente se queixar de algum dos sintomas associados à gastrite.

Uma vez que o diagnóstico foi determinado, é fundamental seguir as orientações do médico quanto a tratamento, no que se refere às mudanças na alimentação, na utilização de medicamentos e demais estratégias que forem definidas pelo profissional.

Alimentos que podem prejudicar a gastrite 

A lista a seguir apresenta alguns dos alimentos que são conhecidos por poderem prejudicar um quadro de gastrite:

Publicidade
  • Café normal;
  • Café descafenado;
  • Bebidas com cafeína;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Chá preto, chá verde e chá de hortelã;
  • Alimentos apimentados/picantes;
  • Pimenta preta/pimenta-do-reino;
  • Pimenta vermelha;
  • Produtos laticínios com alto teor de gorduras;
  • Tomate;
  • Produtos à base de tomate como massa de tomate, molho de tomate e suco de tomate;
  • Cebola;
  • Alho;
  • Laranja;
  • Toranja;
  • Figo;
  • Frutas secas;
  • Frituras;
  • Embutidos curados;
  • Junk food;
  • Manteiga;
  • Chocolate quente;
  • Semente de mostarda;
  • Noz-moscada;
  • Queijos picantes ou muito temperados;
  • Carnes ricas em gorduras e muito temperadas como linguiça, salame, bacon, presunto e frios.

Nem todos os alimentos afetam o paciente com gastrite da mesma maneira. Portanto, com o acompanhamento de médico, ele deve determinar quais são mais prejudiciais e, assim, adaptar a sua dieta de modo que não prejudique seu tratamento ou agrave o quadro de sua condição.

Outros cuidados com a melancia

A alergia à melancia é rara, porém, pessoas que apresentam sensibilidade ao pólen podem sofrer com a chamada síndrome de alergia oral. Os sintomas da condição podem incluir: coceira na garganta e na boca e inchaço na boca, nos lábios, na língua, na garganta e nos ouvidos.

A melancia ainda contém os chamados FODMAPs em sua composição, que são carboidratos de cadeia curta, que algumas pessoas não conseguem digerir. Eles podem causar problemas como inchaço, gases, cólicas estomacais, diarreia e prisão de ventre.

As pessoas com sensibilidade aos FODMAPs, como os indivíduos diagnosticados com síndrome do intestino irritável, devem considerar evitar o consumo de melancia.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você acreditava que a melancia faz mal para gastrite? Sofre com os sintomas dessa condição frequentemente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×