Pizza

Diabético Pode Comer Pizza?

A diabetes mellitus se tornou um problema de saúde mundial caracterizado por hiperglicemia crônica devido à resistência ou deficiência relativa de insulina ou ambos. Estimasse que em 2017 havia 425 milhões de pessoas no mundo com diabetes e 12,5 milhões apenas no Brasil.

O índice glicêmico (IG) se tornou um conceito útil porque mede a rapidez com que os carboidratos são absorvidos e resulta em elevação da glicose e da insulina no sangue, medindo o aumento dos níveis de açúcar no sangue causado por uma quantidade de um determinado alimento. Alimentos com IG alto foram rapidamente absorvidos e causaram um grande aumento nos níveis de açúcar no sangue. Alguns que são chamados de carboidratos complexos, como por exemplo batatas, pão branco e arroz com baixo teor de amilase, são absorvidos muito rapidamente e dão uma resposta metabólica indesejável, e esses alimentos com alto IG geram uma demanda de insulina.

A pizza, que se tornou um alimento muito popular nas refeições e lanches de vários países, inclusive no Brasil, é geralmente descrita como produto de massa que pode ser fermentado tanto através do fermento como quimicamente. É adicionado molho, e dentre as várias opções de recheios, os mais usados são tomate e queijo, além de carne de frango, cebola, carne vermelha, embutidos, etc.

Para algumas pessoas que sofrem com diabetes, entregar-se a algumas fatias de pizza resulta em uma onda de açúcar relevante, já para outras, o açúcar no sangue não começa a subir tão rapidamente, apenas muitas horas depois – inclusive, pode demorar da noite para o dia.

Sendo assim, um diabético pode comer pizza ou não, no final das contas?

Pizza e diabetes

Se você sofre de diabetes, especialmente a do tipo 2, precisa alterar seus hábitos alimentares, bem como o seu estilo de vida. Embora a diabetes não seja fatal, é uma doença crônica que pode levar a sérias complicações, e por isso, é importante cuidar das suas condições através de uma dieta saudável e um estilo de vida ativo.

Decidir o que comer se você tem diabetes é sempre um grande desafio, e a pizza é aquele alimento que todo mundo adora, e às vezes até mesmo deseja, e por isso pode estar se perguntando se diabético pode comer pizza.

A resposta é sim, você pode, mas tem que ter certeza que entende o conteúdo nutricional do tipo de pizza que irá comer. Como saber? Existem muitos recheios diferentes para pizzas e todos eles podem ter alguns efeitos em sua dieta de diabetes, e é por isso que é importante saber o que está comendo e como pode incorporá-la em seu plano alimentar.

As pizzas podem até ter alguns ingredientes saudáveis como vegetais, legumes e queijo light; no entanto, a base da pizza é feita de massa, que é feito de carboidratos simples, que são açúcares essenciais, o tipo de açúcar que pode elevar o nível de açúcar no sangue. Alimentos que são cheios de carboidratos devem ser consumidos com moderação, portanto, isso também se aplica à pizza.

Outro ingrediente importante é o molho de tomate. Embora não seja exatamente insalubre, alguns podem conter muito açúcar. A massa e o molho de tomate presente na pizza são os principais ingredientes que podem aumentar seu nível de açúcar no sangue quando não são controlados.

1 fatia de pizza tradicional é aceitável para diabéticos

O diabético pode comer pizza, mas não mais do que 1 porção – uma fatia média é aceitável. O melhor é optar por um sabor que contenha pelo menos 2 variedades de legumes frescos. Evite aquelas com embutidos como presunto, pepperoni, peito de peru defumando, etc., pois eles são ricos em sódio e gordura. De fato, a pizza vegetariana com legumes frescos é a opção ideal para as pessoas com diabetes.

Pizza caseira é melhor para diabéticos

Quando estiver com vontade de comer pizza, experimente uma caseira, desta forma, poderá personalizá-la e criar uma versão amigável para os diabéticos. Por exemplo, use farinha de trigo integral ou outras alternativas de farinhas de baixo carboidrato em vez da branca tradicional. Deixe a massa mais fina possível. Prepare o seu próprio molho de tomate sem adição de açúcar e cubra a sua pizza com vegetais saudáveis, cogumelos e/ou fatias de grelhados, por exemplo.

O que fazer se você é fanático por pizza?

Portanto, se você é um fanático por pizza e diabético, lembre-se sempre das dicas a seguir para manter uma dieta saudável, mesmo comendo pizza de vez em quando.

  • Limite a ingestão e tamanho da porção de pizza: Considerando que você deseja comer pizza uma ou duas vezes por mês, quando for comer, tente limitar a sua porção para uma ou duas fatias.
  • Escolha opções de pizzas mais saudáveis: Tente completar a refeição com uma salada vegetariana e algumas frutas. Escolha massas finas, e se a pizzaria oferecer a opção de massa integral, experimente. Peça para eles não exagerarem no queijo, esqueça as carnes, embutidos e opte por legumes e frutas como tomates, brócolis, abacaxi, cogumelos, cebolas ou pimentão, por exemplo.
  • Faça sua própria pizza: Você também pode fazer a sua própria pizza para ter mais controle da massa e do recheio. Pode fazer a massa ou comprar uma pré-fabricada integral, por exemplo. Opte por queijo com pouca gordura, faça o molho caseiro e recheie com vegetais cozidos no vapor ou salteados.

Lembre-se, a reação do corpo a alimentos como a pizza varia de pessoa para pessoa. Dependendo de como a glicose no sangue responde à pizza, talvez seja necessário ajustar o tamanho das porções.

Se você tiver dúvidas ou perguntas sobre a inclusão de pizza em sua dieta, não se esqueça de mencioná-las ao seu médico. Seguindo essas dicas, você verá como diabético pode comer pizza sem maiores problemas.

Você já imaginava que um diabético pode comer pizza desde que respeite as regras de não ultrapassar um pedaço e ingredientes específicos? É viciado em pizza e possui a condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*